Como oferecer apoio aos idosos na velhice?

Conviver com uma pessoa durante a fase de envelhecimento pode ser difícil, especialmente se você não tem o conhecimento certo. No entanto, também não é impossível. Pelo contrário, pode se tornar uma tarefa muito bonita. O que você deve ter em mente?

Última atualização: 01 Fevereiro, 2021

Embora a expectativa de vida tenha aumentado, as dificuldades que surgem durante o envelhecimento continuam a persistir, especialmente naqueles que perderam parte da sua independência. Por isso, é importante aprender a oferecer apoio aos idosos da melhor forma.

Entre as razões pelas quais uma pessoa perde sua autonomia, ou a capacidade de realizar algumas tarefas, estão doenças crônicas e degenerativas que, com o passar do tempo, são acentuadas.

Nesse cenário, o apoio de familiares ou outros voluntários pode ser crucial para que o idoso não perca sua qualidade de vida. No entanto, é importante que todos os cuidadores tenham algum conhecimento a respeito desse nobre trabalho.

Os idosos são mais vulneráveis

A Organização Mundial da Saúde define o envelhecimento como:

“A consequência do acúmulo de uma grande variedade de danos moleculares e celulares ao longo do tempo, levando a um declínio gradual das habilidades físicas e mentais…”

Alguns idosos são considerados disfuncionais, pois precisam de apoio para realizar suas atividades diárias. Quando as pessoas adentram essa fase da vida, tornam-se mais vulneráveis às doenças, o que as faz precisar de um acompanhamento médico mais rigoroso.

De acordo com o Manual de Atenção Geral para idosos disfuncionais ou dependentes, elaborado pelo Instituto de Atenção ao Idoso do Distrito Federal Espanhol, existem certas atividades em que o idoso encontra mais dificuldade. Essas atividades são:

  • Subir e descer escadas.
  • Fazer a barba.
  • Sair de casa.
  • Vestir-se.
  • Usar o telefone.
  • Seguir o tratamento terapêutico.
  • Limpar a casa.
  • Cozinhar.
  • Lavar roupas.
  • Mover-se dentro da casa.
  • Comer.

Como oferecer apoio aos idosos na velhice?

Diante dessas dificuldades, é normal se perguntar como oferecer apoio aos idosos, já que muitas pessoas não se sentem preparadas e têm dificuldade em manter uma atitude positiva em relação à velhice. Algumas sugestões são as seguintes:

Ouça-os

Os idosos tendem a repetir as suas histórias. No entanto, é importante ouvi-los para fazê-los se sentirem menos solitários.

Os idosos podem contar a mesma história muitas vezes. Já sabemos como a história vai acabar, mas é importante ter em mente que eles não têm novas experiências para contar, e essa é uma das razões pelas quais sempre se lembram de suas histórias maravilhosas de juventude.

Outra razão pode ser o fato de que a memória deles não se mantém mais por muito tempo, e então não se lembram se já contaram aquela história, e a contam com o mesmo entusiasmo da primeira vez.

Não deixe de ler:  Tipos de demência que não são Alzheimer

Faça com que se sintam úteis

Os idosos precisam exercitar suas mentes, caso contrário, podem sofrer um envelhecimento precoce. É importante que eles possam fazer suas tarefas simples sem proibições. Por exemplo, eles podem não conseguir preparar o jantar, mas  podem lavar as batatas para os outros cozinharem.

Um idoso pode não ser capaz de lavar roupas, mas ele poderia, por exemplo, dobrar algumas das roupas ou separá-las. É aconselhável atribuir-lhes tarefas simples com as quais eles se sintam úteis e que lhes permitam mover suas articulações.

Junte-se a eles para fazer visitas

Quando os idosos visitam a família ou amigos que não viam há muito tempo, isso lhes causa muita felicidade e bom humor.

Deixe-os estar cercados pelas suas coisas

Na medida do possível, eles devem ser autorizados a dormir em sua cama e viver em sua casa. Mudanças nem sempre são fáceis para eles. É mais fácil para nós nos adaptarmos às suas vidas do que eles se adaptarem à nossa vida, casa ou outros objetos. Estar entre suas coisas lhes proporciona uma atmosfera de familiaridade em que eles se sentem donos do seu espaço.

Os idosos geralmente preferem ficar no seu próprio espaço. Portanto, eles devem ser autorizados a continuar morando em suas casas se assim desejarem e puderem.

Não os repreenda quando ficarem com raiva

Envelhecer não é fácil, especialmente quando eles percebem que não podem fazer as coisas que costumavam fazer facilmente. Se algo não funciona para eles, é normal que fiquem com raiva. É importante que os cuidadores fiquem calmos e sejam pacientes, dando-lhes tempo para se acalmarem.

Lembre-se de que não é fácil para os idosos observarem como sua mente está perdendo faculdades e como seu corpo está perdendo habilidades. Isso os frustra, e a melhor coisa que o acompanhante pode fazer é incentivá-los e não deixar espaço para frustrações.

Leia também: Cuidados com a saúde na terceira idade

Procure atividades das quais eles gostem

Ajude-os a se sentirem motivados a fazer o que gostam. Eles podem gostar de ouvir música, então você pode programar o rádio para ligar todas as manhãs e deixá-los ouvir suas músicas favoritas.

Mantenha o bom humor

Diga-lhes palavras doces e lembre-os do quanto você os ama. Não fique bravo se eles fizerem algo que você não goste. Sorria para eles depois, especialmente se notar que estão tristes ou cansados. Algumas pessoas mais velhas se sentem mal quando acham que dão trabalho para seus cuidadores. Faça-os ver que este não é o caso.

Compartilhe momentos com eles

Tenha em mente que, um dia, eles não estarão lá e você vai sentir falta deles. Aproveite essa oportunidade e compartilhe momentos agradáveis, conte piadas e anedotas. Faça-os felizes com suas visitas.

Além dessas dicas, lembre-se de comemorar seu aniversário, deixe-os apagar as velas, dê-lhes um presente com muito amor. Tire fotos com eles e diga como eles são bem-vindos.

A empatia é a chave para oferecer apoio aos idosos

A coisa mais importante a ter em mente é que, se em um momento você não sabe como agir em uma determinada situação, coloque-se no lugar deles por alguns segundos.

Imagine que é você que está idoso e que perdeu algumas de suas funções cognitivas, ou talvez você se sinta doente e pergunte a si mesmo: que tratamento você gostaria de receber?

A resposta para esta pergunta será a maneira como você deve agir com aqueles seres especiais que já nos deram tudo em suas vidas, e agora só esperam um pouco de amor em troca.

Pode interessar a você...
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
A voz na velhice: 10 dicas para mantê-la saudável

A impressão vocal é determinada pela forma do trato laríngeo superior. Além disso, hormônios influenciam na mudança de voz na velhice.



  • Borba, V. F. (2015). Soledad En La Vejez. Soledad En La Vejez.
  • Cárdenas-Jiménez, A., & López-Díaz, A. L. (2011). resiliencia en la vejez. Revista de Salud Publica. https://doi.org/10.1590/S0124-00642011000300014
  • Fernández Ballesteros, R., & Macía Antón, A. (1993). Calidad de vida en la vejez. Psychosocial Intervention.
  • Ortiz Alonso, T. (2000). Psicología de la vejez. Revista Multidisciplinar de Gerontología.
  • Ortiz Arriagada, J. B., & Castro Salas, M. (2009). Bienestar psicológico de los adultos mayores, su relación con la autoestima y la autoeficacia. contribución de enfermerí. Ciencia y Enfermeria.
  • Sobre la vejez. (2005). Revista Venezolana de Endocrinología y Metabolismo.
  • Envejecimiento y salud. (2018). Retrieved 24 October 2020, from https://www.who.int/es/news-room/fact-sheets/detail/envejecimiento-y-salud
  • Meléndez, J. (2014). Manual de cuidados generales para el adulto mayor disfuncional o dependiente. Instituto para la Atención de los Adultos Mayores en el Distrito Federal. Literatura y Alternativas en Servicios Editoriales SC.
  • Cognitive Health and Older Adults. (2017). Retrieved 24 October 2020, from https://www.nia.nih.gov/health/cognitive-health-and-older-adults