Hábitos simples que melhorarão a qualidade de vida

· 3 de janeiro de 2019
Para otimizar a qualidade de vida não é necessário buscar técnicas complicadas. Ao colocar em prática uma série de simples hábitos diários notará uma mudança muito positiva.

Conselhos, dicas, sugestões, orientações… Todos os dias lemos artigos para melhorar a nossa qualidade de vida. No entanto, quais são realmente os hábitos que ajudarão a viver melhor?

São simples e não representarão nenhum custo extra à nossa vida financeira. Pelo contrário, ajudarão a economizar e prevenir problemas de saúde.

Descubra nesse artigo quais são os 5 hábitos que irão ajudá-lo a ganhar saúde, vitalidade, alegria e bem-estar.

Os hábitos simples são os melhores

habitos-melhoram-qualidade-de-vida

Não são alimentos milagrosos que vão sair de moda depois de alguns anos, recomendações estranhas ou grandes sacrifícios para aqueles que precisam encontrar motivação.

São conselhos naturais e lógicos que talvez já conheça, mas que talvez não tenha valorizado o suficiente.

No entanto, se os incorporar à sua vida diariamente, poderá conseguir os seguintes benefícios:

  • Proteger e potencializar as funções do organismo e evitar problemas de saúde.
  • Ter mais disciplina para seguir rotinas e alcançar metas.
  • Economizar a curto e longo prazo.
  • Melhorar seus níveis de energia e vitalidade.
  • Equilibrar o seu estado de humor.
  • Contagiar as outras pessoas com a sua boa energia.

1. Beber água em jejum

Antes de mais nada, quantas vezes já escutou esse conselho?

Beber água em jejum e durante o dia, tirando o momento das refeições, é um dos conselhos mais adequados para limpar o organismo, perder peso, ter uma pele bonita, assim como otimizar a função do órgãos em geral.

O problema é que não percebemos que estamos desidratados, e deveríamos beber água muito antes de sentirmos sede.

É difícil seguir este hábito, mas quando conseguir não conseguirá mais parar. O corpo pedirá água de maneira natural.

2. Fugir dos alimentos processados

habitos-melhoram-qualidade-de-vida

Nem calorias, nem gorduras, nem açúcares… Muito mais importante do que olhar os valores nutricionais é escolher alimentos naturais e não processados e optar por comida feita em casa.

Os produtos processados são fabricados, em geral, com ingredientes de baixa qualidade, tais como açúcares e sais refinados, farinhas brancas, óleos e gordura hidrogenada, aditivos, intensificadores de sabor, etc.

Estes tipos de ingredientes não só não nutrem, como também se convertem em toxinas que o organismo não pode processar.

Dessa forma, coma o que conhece e volte para as receitas mais naturais e simples, como as saladas, os ensopados, os assados, etc.

Saiba mais: 8 razões para evitar a comida processada

3. Seguir o horário do sol

Quando não existia eletricidade, as pessoas seguiam o horário do sol. Deitavam-se quando o sol punha e se levantavam com os primeiros raios.

Agora não temos essa necessidade, contudo, isso poderia ser uma vantagem.

Em suma, nosso organismo precisa seguir os ritmos solares, que influenciam as funções vitais.

Se experimentar se levantar ao nascer do sol, fazer as refeições mais cedo e se deitar ao anoitecer, com o passar dos dias notará uma grande diferença.

Sentirá mais energia de manhã, descansará melhor a noite, perderá peso, o intestino funcionará melhor, etc.

4. Estar em movimento

habitos-melhoram-qualidade-de-vida

Muitas pessoas são obrigadas a ficar sentadas uma grande parte do dia, o que é muito mais prejudicial para a saúde do que pensamos.

Portanto, praticar um esporte de duas a três vezes por semana é fundamental para ter uma boa forma física.

No entanto, se movimentar durante o dia evitando ficar muito tempo sentado é vital para prevenir problemas de saúde graves.

Nesse sentido, recomendamos acostumar a se levantar e a se movimentar um pouco a cada 45 minutos. Qualquer desculpa é válida para o bem da saúde.

Leia mais: Exercícios que melhoram a qualidade de vida

5. Aprender a respirar

Todos respiramos, não? Precisamos respirar para viver. Contudo, hoje em dia respiramos para sobreviver, apenas o necessário.

O ritmo de vida, o estresse, as tensões, o caos das grandes cidades… Todos esses fatores reprimem essa função vital.

Por isso, é fundamental aprender a respirar de maneira tranquila e profunda, evitando a respiração superficial e agitada.

Além disso, é possível aprender a respirar com terapias como a ioga, o shiatsu, a meditação, a osteopatia, etc.

Quando começar a respirar melhor, o oxigênio chegará melhor ao organismo e sentirá mais serenidade e um maior bem-estar.

  • Fernandes, S., & Pereira, B. O. (2006). A prática desportiva dos jovens e a sua importância na aquisição de hábitos de vida saudáveis.
  • Carvalho, G. S. D. (2006). Criação de ambientes favoráveis para a promoção de estilos de vida saudáveis. Lidel-Edições Técnicas.
  • de Lima, M. P., Oliveira, A. L., & Godinho, P. (2011). Promover o bem-estar de idosos institucionalizados: Um estudo exploratório com treino em mindfulness. Revista Portuguesa de Pedagogia, 165-183.
  • TILL, M. (1988). A força curativa da respiração. São Paulo: Pensamento.