8 hábitos ruins para a saúde do seu coração

· 27 de novembro de 2016
Descuidar da saúde mental é um do hábitos ruins que se deve evitar, já que pode derivar em um abandono de outras atividades fundamentais para o bem-estar geral.

Ainda que existam hábitos que sejam ruins de uma maneira bem óbvia, tanto para o coração quanto para a saúde geral, é possível fazer outras coisas prejudiciais sem perceber.

A boa notícia é que com um pouco de esforço é possível mudar certos hábitos ruins que estejam prejudicando a saúde do coração.

Portanto, está interessado em reduzir os fatores de risco de doenças cardiovasculares? Quer ter um coração saudável e forte? Então mude estes 8 hábitos imediatamente.

Hábitos ruins para a saúde do coração

1. Ficar sentado por muito tempo

exercicios-corrida

Faz exercícios regularmente? Isso é maravilhoso! Porém, se acaso passa a maior parte do dia sentado, isso pode ser um problema.

O corpo precisa estar ativo durante o dia todo, ainda que sejam apenas pequenas ações.

É importante que, caso tenha um trabalho de escritório, fazer um passeio curto pelo menos a cada hora para favorecer a circulação do sangue.

Basta caminhar pelo escritório para se alongar e dar um descanso às costas.

De fato, manter-se em movimento é mais simples do que imagina. Está assistindo ao seu programa favorito? Que tal se levantar e dançar ou fazer algumas flexões durante os comerciais?

Pode-se inclusive usar a bicicleta ergométrica enquanto assiste à sua série preferida.

Não se esqueça de ler: 7 sinais de advertência de uma má circulação que às vezes ignoramos

2. Acreditar ser muito jovem

Esperar para trabalhar a favor da saúde do coração é um dos maus hábitos mais comuns hoje em dia.

Fazer exercício, manter uma alimentação saudável e conhecer níveis da pressão arterial, colesterol e açúcar no sangue são hábitos que devem ser cultivados o mais rápido possível.

Isso não só permitirá estar mais saudável, como também se sentirá melhor. O momento perfeito para cuidar do coração e de toda a saúde é agora.

3. Tomar uma taça a mais

Para a maioria das pessoas não há problemas em consumir bebidas alcoólicas moderadamente. A dose recomendada é de uma taça por dia para as mulheres, e duas para os homens.

O vinho, por exemplo, pode ter até alguns benefícios para o coração.

Caso consuma mais do que isso, pode fazer com que os níveis de certas gorduras no sangue aumentem, assim como a pressão arterial.

Por isso, manter-se dentro do limite estabelecido é a melhor opção quando se trata da saúde do coração.

Leia também: Razões para beber vinho tinto moderadamente

4. Manter uma dieta repetitiva e entediante

dieta-mediterranea

Pode-se pensar que comer a mesma coisa todos os dias não afeta a saúde, mas este é um dos hábitos ruins que farão com que acabe deixando a dieta de lado.

A dieta mediterrânea é uma opção que permite incorporar alimentos saudáveis e deliciosos no dia a dia.

Estes ajudarão a manter o coração saudável graças à grande quantidade de gorduras boas, fibras e nutrientes que contêm.

Além disso, será fácil seguir a dieta, já que são alimentos deliciosos.

5. Não conhecer os números básicos de sua saúde

Qual é o seu nível atual de colesterol? Como está sua pressão arterial? Nem ideia? Os hábitos ruins, assim como desconhecer estes dados básicos, é algo realmente preocupante.

Pode ser que seus níveis estejam causando problemas em seu corpo e você nem sequer suspeite disso.

É possível estar se sentindo maravilhosamente bem, ainda que tenha a pressão arterial ou o colesterol altos. Por isso, comece a se conhecer melhor a partir de agora.

Caso tenha mais de 20 anos, é recomendável fazer um check-up dos seus níveis a cada 4 ou 6 meses.

6. Ter um tamanho preocupante de cintura

A gordura que se acumula no abdômen é particularmente prejudicial para o coração. Se já faz tempo que não usa uma cinta métrica para medi-la, é melhor que comece a fazer agora.

Se sua cintura mede mais de 88,9 cm se for mulher, ou 101,6 cm se for homem, esse é um sinal de alerta que não se deve ignorar.

Precisa perder peso? Se este for o caso, lembre-se de que até uma perda pequena de peso será boa para o seu coração.

7. Ignorar a saúde mental

Quando se sente deprimido, é difícil focar em fazer coisas boas para a saúde como, por exemplo, se exercitar.

Por isso, caso se sinta pressionado, angustiado ou sob muito estresse, fale com seu médico ou com um profissional da saúde mental.

As terapias de conversação, o exercício e a meditação são atividades que podem substituir os hábitos ruins que fazem com que sua mente fique prejudicada.

Desse modo, será possível melhorar o humor e ter mais energia para cuidar de si mesmo.

8. Fumar passivamente

fumante-passivo

A fumaça do cigarro de outras pessoas pode ser tão ou mais prejudicial do que fumar diretamente seu próprio cigarro. Esta fumaça danifica o coração e os vasos sanguíneos.

Caso seja obrigado a passar tempo com alguém que não quer parar de fumar, peça que, pelo menos, não fume perto de você e nem em lugares fechados como dentro de casa, dentro do escritório, ou dentro do carro.

Talvez com isso você ajude essa pessoa a eliminar este hábito ruim.

  • Chaves, E. A., Pereira-Junior, P. P., Fortunato, R. S., Carvalho, D. P., Nascimento, J. H., & Oliveira, M. F. (2007). Cardioproteção induzida pelo exercício é prejudicada pelo tratamento com o anabolizante decanoato de nandrolona. Brazilian Journal of Biomotricity1(3).
  • Ribeiro, P. R. Q., & Oliveira, D. M. (2011). Reabilitação cardiovascular, doença arterial coronariana e infarto agudo do miocárdio: efeitos do exercício físico. Rev Digital [Internet]15(152).
  • Martins, D. M., & da Silva Duarte, M. D. F. (1998). Efeito do exercício físico sobre o comportamento da glicemia em indivíduos diabéticos. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde3(3), 32-44.
  • Echer, I. C., Boaz, S. K., Ilha, L. H., Corrêa, A. P. A., & Knorst, M. M. (2010). Tabagismo: orientações para ajudar você a parar de fumar.