As doenças cardiovasculares podem ser prevenidas

· 22 de janeiro de 2019
Ainda que seja trabalhoso se habituar, é importante fazer exercícios diariamente. Não é preciso ir à academia para isso, basta caminhar meia hora por dia ou inclusive dançar. Assim já estará cuidando da saúde cardiovascular

De acordo com a Sociedade Europeia de Cardiologia, 90% das doenças cardiovasculares podem ser prevenidas. Esse é, sem dúvida, um dado que chama a atenção e do qual desejamos falar hoje.

O presidente deste mesmo órgão deixou claro que a melhor forma de evitar a maioria das doenças associadas ao coração é mudar de hábitos de vida; e não só isso: também é vital manter firme o propósito de se cuidar a cada dia.

Olhando assim pode parecer simples, mas atualmente os acidentes cardiovasculares continuam sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo. Assim, está claro que algo está acontecendo.
Estamos certos de que em sua família ou entre seus amigos conhece alguém que já teve um infarto, ou talvez você mesmo tenha apresentado problemas com o colesterol ou a hipertensão.

É importante que se conscientizar sobre o tema. Às vezes, aspectos pequenos tais como adicionar sal ou não na salada, ou ficar sentado no sofá ao invés de sair para caminhar meia hora, pode mudar sua vida.

Dessa maneira, a seguir, explicamos o porquê.

As doenças cardiovasculares na mulher

Os trabalhos realizados sobre a incidência dos acidentes cardiovasculares e sua prevenção, também centraram seu interesse na diferença entre gêneros.

Os dados desta conferencia são importantes e vale a pena considerá-los.

Mulher representando doenças cardiovasculares femininas

Convidamos a conhecê-los:

  • Os problemas cardíacos são a principal causa de morte entre as mulheres na Europa, à frente inclusive do câncer.
  • As mulheres, caso sofram um infarto, tem 50% a mais de probabilidades de morrer em comparação aos homens, que tem 30%.
  • Muitos se perguntam por que isso acontece. Qual é o motivo de, na atualidade, as mulheres serem as mais afetadas por problemas cardíacos?
  • A Sociedade Espanhola de Cardiologia indica que os sintomas de um infarto são diferentes em homem e em mulheres. As mulheres costumam associá-los ao “cansaço”.
  • As mulheres prestam menos atenção em sua própria saúde. É habitual que foquem sua preocupação nos demais e, às vezes, priorizem menos a si mesmas. Isso não deve ser assim.
  • A mortalidade cardiovascular em mulheres se dá, principalmente, a partir dos 65 anos. Ou seja, é a partir do desenvolvimento da menopausa quando a mulher deve se cuidar mais.
  • Enquanto ainda estamos em idade fértil os estrogênios nos protegem frente a muitas doenças e o risco de trombose é menor.

Leia também: Como cuidar de seu coração se você é mulher

Como prevenir as doenças cardiovasculares?

Caminhar para prevenir doenças cardiovasculares

  1. Devemos nos conscientizar da importância do cuidado

  • Cuidar-se não significa comer mais fruta durante o dia ou sair para caminhar só uma vez por semana, quando bem nos convém.
  • SE CUIDAR, em maiúsculas, é algo tão importante como respirar e deve ser a prioridade a cada dia, não apenas no momento em que o médico anuncia que o colesterol está alto.
  • Devemos ser conscientes de que nosso corpo, principalmente quando chegamos à menopausa, mudará.
  • Hoje em dia as mulheres têm probabilidades maiores de sofrer de doenças cardiovasculares, assim, se você é mulher, escute seu corpo, atenda-o e não deixe que nenhum sintoma estranho passe por alto.
  • Por exemplo: Estar sempre cansada ou sofrer falta de ar não é normal.
  • Considere que dentro da etiqueta “cuide-se” também entra o importante aspecto de gerir as emoções de forma adequada.
  • Desas maneira, controle as situações de estresse, ansiedade, etc…

Aproveite seus hobbies, suas amizades…. Priorize também seus momentos de ócio.

Leia mais: Dicas para cuidar bem do coração

  1. Aumente o consumo de cítricos

  • De acordo com um estudo da Universidade de Oxford (Reino Unido), o consumo regular de frutas cuida da saúde cardíaca, principalmente se são cítricos.
  • As laranjas, os limões ou os kiwis, são muito eficazes para combater o colesterol e evitar que as placas de gordura se acumulem nas artérias.
  • Como recomendação, lembre-se de que é melhor consumi-los de forma natural e não em sucos.
  1. Não se esqueça das revisões periódicas

  • Considere que muitas doenças cardíacas acontecem de forma assintomática.
  • É a partir dos 40 anos que se tem um risco maior de que o colesterol comece a apresentar problemas, e é algo que precisamos notar.
  • Por isso, siga atentamente sua pressão e não deixe de estabelecer revisões médicas periódicas para cuidar da saúde do coração.
  1. Sair para caminhar meia hora

Os cardiologistas indicam que o mais saudável para evitar, na medida do possível, o desenvolvimento de doenças cardiovasculares é praticar 45 minutos diários de exercício cardiovascular.

Assim, não deixe de sair todos os dias para caminhar, andar de bicicleta, nadar ou inclusive dançar, por exemplo.

  1. Alimentos dos quais o coração gosta

  • Salmão
  • Atum
  • Sardinhas
  • Abacate
  • Azeite de oliva
  • Sementes de linhaça
  • Aveia
  • Mirtilo
  • Morango
  • Amêndoas
  • Nozes
  • Chá branco
  • Brócolis
  • Uma tacinha de vinho todo dia
  • Cúrcuma
  • Chocolate meio amargo

Por fim, está claro que existe uma porcentagem inevitável de chance de sofrermos acidentes cardiovasculares, mas nunca podemos esquecer de que se mantivermos bons hábitos de vida, evitarmos o sedentarismo e gerenciarmos de forma adequada o estresse, preveniremos muitos problemas.

O esforço vale a pena, por você, por sua saúde!

  • Siervuli, M. T. F., Silva, A. D. S., Silva, A. C. D., Muzzi, R. A. L., & Santos, G. A. B. (2014). Infarto do miocárdio: alterações morfológicas e breve abordagem da influência do exercício físico. Rev Bras Cardiol27(5), 349-55.
  • Jales, W. (2009). Os Benefícios dos Exercícios Físicos No Climatério e Menopausa. Motriz2, S1-S456.
  • MAMEDE, M. E. D. O., & Pastore, G. M. (2004). Compostos fenólicos do vinho: estrutura e ação antioxidante. Boletim do Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos22(2).
  • Gómez-Juaristi, M., González-Torres, L., Bravo, L., Vaquero, M. P., Bastida, S., & Sánchez-Muniz, F. J. (2011). Efectos beneficiosos del chocolate en la salud cardiovascular. Nutrición Hospitalaria26(2), 289-292.