O impacto do Viagra nos homens

O Viagra é uma faca de dois gumes para os homens. Embora ajude a tratar a disfunção erétil, também pode provocar sentimentos de insegurança e anti-masculinidade. Falaremos mais sobre o seu impacto fisiológico e emocional.
O impacto do Viagra nos homens

Última atualização: 09 Março, 2021

O Viagra foi um dos medicamentos mais revolucionários da atividade sexual nos últimos anos, mas qual foi o seu verdadeiro impacto nos homens? Neste artigo, analisaremos todos os fatores relacionados.

Por um lado, ele permitiu a manutenção de relações sexuais, inclusive com penetração, não apenas para pessoas com problemas sexuais devido à idade, mas também para homens com problemas de disfunção erétil.

Por outro lado, você sabia que o uso de Viagra tem um impacto emocional sobre os homens que costuma ser muito pouco comentado? Junte-se a nós para descobrir mais detalhes.

O que é o Viagra?

O sildenafil ou Viagra é um medicamento usado para tratar a disfunção erétil. No entanto, isso não é tudo que ele faz, pois também é usado para tratar problemas de hipertensão pulmonar ou causados ​​por edema pulmonar de altitude.

Com base nos dados publicados no Journal of Sexual Medicine, podemos inferir que é um vasodilatador que atua inibindo a fosfodiesterase, responsável pela degradação do monofosfato cíclico de guanosina nos corpos cavernosos.

Quanto mais tempo o monofosfato cíclico de guanosina for mantido dentro dos corpos cavernosos, mais poderosas e duradouras serão as ereções e mais dilatadas serão as artérias helicinas dos corpos cavernosos.

Não devemos nos esquecer de que o Viagra garante que o monofosfato cíclico de guanosina seja mais durável, mas não o cria. Portanto, deve haver uma estimulação sexual prévia. O Viagra não é uma varinha mágica.

Epidemiologia do uso de Viagra

Homem tomando viagra
Muitos casos de disfunção erétil estão associados a problemas como ansiedade, depressão e perda de autoestima.

Na Espanha, aproximadamente 2 milhões de homens com idades entre 25 e 70 anos apresentam disfunção erétil. O mais impressionante é que um grande número de casos está associado a estados de depressão, ansiedade e perda de autoestima.

Geralmente, os tratamentos realizados na atenção básica são baseados no fornecimento de sildenafil, vardenafila ou tadalafila, com seus respectivos nomes comerciais.

No entanto, devido a esses desequilíbrios de humor, o tratamento da disfunção erétil não deve se limitar apenas à obtenção de uma resposta erétil, mas também a outras áreas da vida do paciente.

O sucesso do uso do Viagra, portanto, não seria alcançado apenas medindo a variável ereção, mas também as variáveis de qualidade de vida, bem-estar psicológico e satisfação dos pacientes com seu relacionamento e vitalidade geral. Este é o impacto do Viagra nos homens que deve ser mais buscado.

A disfunção erétil afeta o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas que sofrem com ela.

O impacto do Viagra na vida emocional

As vantagens de usar o Viagra não são apenas orgânicas, visíveis a olho nu. Ao promover ereções duradouras e a velocidade para alcançá-las, surgem diferentes vantagens emocionais.

Entre elas, destaca-se a confiança de poder manter um relacionamento sexual satisfatório e satisfazer a parceira. A consequência direta é uma melhoria significativa no humor e na autoestima.

Um estudo realizado por John Dean mostrou que o uso de sildenafil não apenas melhorou a disfunção erétil, mas também os sintomas depressivos. Além disso, eles descobriram que essas melhorias eram apoiadas por uma terapia específica para depressão.

Isso não significa que o sildenafil atue diretamente nos sintomas depressivos, pois esse tipo de medicamento não tem um efeito conhecido no sistema nervoso central. Após a administração do Viagra, os homens que participaram do estudo aumentaram as ereções e as tentativas de manter uma relação sexual completa.

Isso parece ter efeitos positivos no humor, na autoestima e na autoconfiança do homem. Por sua vez, isso aumentaria o desejo sexual e, portanto, melhoraria o relacionamento do homem com sua parceira e sua satisfação geral com a vida.

Segundo vários estudos, apesar da idade, os homens associam o bem-estar de uma parceira ao bem-estar sexual da mesma. Além disso, quando sofrem de disfunção erétil, desenvolvem sentimentos de anti-masculinidade (eles se sentem menos masculinos).

Como consequência, seu relacionamento é afetado, entrando em um círculo vicioso. Seu círculo social também sofre devido à baixa autoestima, sentimentos de solidão e à ideia de que envelheceram rápido demais.

Desvantagens do uso do Viagra

Homem com disfunção erétil
O uso do Viagra pode causar alguns transtornos nos homens.

O problema aparece no momento em que o Viagra é visto como uma varinha mágica para consertar a masculinidade quebrada do homem quando, como já apontamos, não é.

A principal desvantagem emocional de seu uso é supor que o sildenafil e as ereções que ele permite são suficientes para retomar a satisfação do homem em seus contextos gerais e em seu relacionamento.

Um estudo realizado na Universidade de Canterbury por Annie Potts, chamado de “Histórias do Viagra” , sugere que, em alguns casais, o uso de sildenafil pode estar relacionado a uma tensão entre o casal, além de ansiedade e distância. 

Por outro lado, inúmeros estudos, como o de John Dean, refletem que, apesar das vantagens emocionais, muitos dos pacientes que usam sildenafil para tratar a disfunção erétil também devem participar de terapia de casais ou de uma terapia psicossexual.

Isso pode se tornar particularmente importante para os casais em que o sexo está ausente por um período muito longo e é necessário restaurar a intimidade sexual.

Da mesma forma, quando há problemas não resolvidos entre o casal, estes podem afetar o compromisso com a intimidade sexual.

Você também pode se interessar: Conselhos para casais com frustração sexual

O grande problema do Viagra: mitos sobre a sexualidade

Uma das principais desvantagens do uso de Viagra é o impacto emocional sobre a “masculinidade do homem”. Embora aumente a autoestima ao permitir que o homem tenha relações sexuais, também pode levá-lo a pensar que a ereção é artificial, que ele é incapaz de satisfazer sua parceira sem produtos químicos ou que seu pênis é um brinquedo quebrado.

Isso destaca a necessidade de uma terapia conjunta com o uso de medicamentos. O medicamento em si é valioso, mas não o suficiente. Não tratar esses mitos sobre masculinidade e sexualidade pode fazer com que o Viagra seja uma coisa boa fisiologicamente, mas muito prejudicial a nível psicológico e emocional.

Alguns dos mitos sexuais que mais influenciam o impacto emocional prejudicial do Viagra nos homens são:

  • A disfunção erétil é uma condição médica, uma doença, um comportamento anormal.
  • Existe uma relação direta e proporcional entre a ereção e a masculinidade de um homem.
  • O Viagra é uma solução rápida para a disfunção erétil.
  • Se eu tomar Viagra, vou depender disso toda a minha vida para fazer sexo.
  • O Viagra vai restaurar o meu relacionamento quebrado.
  • O Viagra melhora as relações sexuais.
  • Relações sexuais completas são feitas apenas através da penetração.
  • Só posso obter satisfação sexual através de relações com penetração.
  • Só posso trazer satisfação sexual a minha parceira através da penetração.

Os benefícios de descartar os mitos

Acabar com esses mitos, especialmente aqueles relacionados à masculinidade e às relações sexuais, pode ajudar o Viagra a ter um impacto positivo nos homens. Portanto, conjuntamente ao uso de Viagra, seria altamente recomendável incluir uma intervenção destinada a fazer com que:

  • O homem não entendesse a disfunção erétil como uma doença.
  • Desmontasse a ideia da relação entre ereção e masculinidade, além dos preconceitos e estereótipos adquiridos.
  • Ensinar que há mais satisfação sexual do que relações sexuais heteronormativas (relações com penetração). Trabalhar a ideia de que o papel da ereção em um relacionamento sexual não precisa ser importante.
  • Treinar a comunicação sexual para saber como transmitir preferências e desejos e ouvir os da parceira.
  • Trabalhar habilidades sociais com a parceira, como a comunicação de sentimentos ou resolução de conflitos.

Cuidar do impacto do Viagra nos homens não envolve apenas monitorar suas ereções e suas vidas sexuais. De fato, trabalhar os aspectos emocionais é quase tão ou mais importante do que focar os aspectos fisiológicos.

Pode interessar a você...
Como potencializar a ereção do seu parceiro?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como potencializar a ereção do seu parceiro?

Problemas de disfunção erétil? Descubra como ajudar seu parceiro a potencializar a ereção para ter relações sexuais mais prazerosas.



  • Delgado, J., Blázquez, J., Silmi, A. & Martínez, E. (2008). Factores determinantes de la satisfacción del paciente con el tratamiento para la disfunción eréctil. Actas Urológicas Españolas, 32(10), 995-1003.
  • Melnik, T., Soares, B. & Narsello, A. (2007). Psychosocial interventions for erectile dysfunction (Review). Cochrane Database of Systematic Reviews, 3.
  • Potts, A., Grace V., Gavey N. & Vares, T. (2004). “Viagra stories”: challenging “erectile dysfunction”. Social Science & Medicine, 59, 489-499.
  • J Sex Med. 2016 May;13(5):852-9. doi: 10.1016/j.jsxm.2016.02.166.
    Efficacy and Safety of Sildenafil by Age in Men With Erectile Dysfunction.
  • European Association of Urology (2006) 773–778. Psychological, Social, and Behavioural Benefits for MenFollowing Effective Erectile Dysfunction (ED) Treatment:Men Who Enjoy Better Sex Experience ImprovedPsychological Well-Being. https://www.eu-openscience.europeanurology.com/article/S1569-9056(06)00203-X/pdf
  • Nicola Gavey. Annie Potts. Viagra stories”: challenging ‘erectile dysfunction. https://www.academia.edu/23858494/Viagra_stories_challenging_erectile_dysfunction