Hipertensão: alimentos capazes de combatê-la

16 de janeiro de 2019
O alho é um dos melhores alimentos para melhorar a hipertensão e para nossa saúde geral. Se o consumirmos cru, além disso, permitirá reduzir os níveis de colesterol.

A hipertensão é uma doença considerada “crônica” que se caracteriza por um aumento da pressão sanguínea nas artérias.

É composta por duas medidas: sistólica e diastólica, dependendo se o sangue está sendo expulso do coração ou se o músculo está relaxado.

Neste artigo contaremos quais alimentos reduzem a hipertensão. 

O que causa a hipertensão?

Existem certos hábitos alimentares, condições genéticas ou doenças que favorecem o surgimento da hipertensão. Estes são os fatores mais comuns:

Consumo de sódio

Quando comemos muitos alimentos salgados a pressão aumenta, já que a pressão que o sangue exerce sobre as artérias é maior.

Um terço dos pacientes que sofrem com hipertensão são sensíveis ao sódio, pois além da pressão alta, ele aumenta a retenção de líquidos no corpo.

Menor produção de renina

As pessoas de ascendência negra costumam secretar menos renina (substância produzida pelo rim), e por isso possuem mais chances de sofrer de hipertensão e de que os medicamentos relacionados à renina sejam menos eficazes.

Resistência à insulina

Muitas pessoas que possuem diabetes também são hipertensas. A insulina tem a capacidade de estimular a atividade no sistema nervoso simpático, mas sem elevar a pressão arterial.

Por isso, os problemas de insulina são adicionados aos de pressão.

Sobrepeso e obesidade

sobrepeso-hipertensao

Existe uma relação muito estreita entre um índice de massa corporal elevado e uma maior pressão arterial.

O sangue tem que fazer muito esforço para atravessar as artérias obstruídas com gordura e, por conseguinte, gera-se mais pressão nas paredes.

Predisposição genética

Existem genes que determinam um maior risco de sofrer de pressão arterial elevada, assim como também há uma relação entre as doenças coronárias e renais e a hipertensão.

Assim sendo, se em nossa família existem casos de pessoas com problemas de pressão, é provável que também possamos sofrer com isso.

Idade

Conforme os anos passam, aumentam as chances de termos hipertensão, já que as paredes arteriais vão se deteriorando e se tornando mais finas, enquanto os vasos sanguíneos se tornam mais rígidos.

Por não existir elasticidade arterial, o fluxo sanguíneo encontra mais resistência ao se mover. 

O que devo comer se sofro de hipertensão?

Já que descobrimos qual ou quais são as causas de nossa pressão arterial elevada, o seguinte passo é reduzir a ocorrência de novos episódios.

Basicamente uma dieta equilibrada e baixa em sal, uma vida mais tranquila e a prática de atividade física podem ajudar bastante.

Entre os alimentos recomendados para as pessoas que sofrem de hipertensão estão os seguintes:

Alho

alho-contra-hipertensao

É quase perfeito para tudo e também é considerado um antibiótico superpoderoso. Consumir um ou dois dentes de alho por dia em diferentes preparações (e melhor se estiver cru) reduz a pressão arterial e o colesterol.

Que tal um dente de alho em jejum? Isso proporcionará alicina, um composto com propriedades anti-hipertensivas.

Tomate

Conta com aminoácidos que ajudam a reduzir a pressão arterial, tem licopeno, que melhora a circulação, e glutationa, um potente antioxidante.

Pode-se consumir tomate cru em saladas, sucos ou sopas frias.

Abacaxi

Esta riquíssima fruta tem bromelina: uma enzima que dissolve os coágulos e fluidifica o sangue.

Por isso, beba suco de abacaxi ou consuma fatias da fruta como sobremesa, pelo menos uma vez por semana, para desfrutar suas propriedades para os sistema circulatório.

Banana

banana-contra-hipertensao

Contém magnésio e potássio e é recomendada para aquelas pessoas que consomem diuréticos ou medicamentos para a hipertensão (ambos retiram estes nutrientes essenciais).

Além disso, a banana evita as câimbras e é uma grande fonte de vitaminas. Consuma banana como sobremesa ou em vitaminas.

Cenoura

É rica em vitamina C e betacarotenos, por isso é perfeita para prevenir os problemas relacionados com o sistema circulatório.

Dessa maneira, coma cenoura crua (por exemplo, ralada) em saladas ou vitaminas para reduzir o colesterol, proteger as artérias e evitar a arteriosclerose.

Leguminosas

Lentilhas, grão-de-bico, feijão, ervilha. Não tenha dúvidas e consuma-os três vezes por semana em diversas preparações para trazer ao corpo potássio, magnésio, vitamina B, ferro e fibras.

Além disso, são ricos em ácidos graxos essenciais e proteínas vegetais. 

Couve

Toda a família de crucíferas, como o brócolis, a couve-de-folhas ou a couve de Bruxelas, são perfeitos antioxidantes que servem para prevenir a degeneração arterial e controlar a saúde vascular. 

Existem milhares de receitas que incluem estas verduras repletas de glucosinolatos e aliados para equilibrar a pressão.

Limão

Trata-se de um cítrico rico em vitamina C e flavonoides.

Ambos nutrientes mantêm em bom estado as artérias e melhoram a elasticidade. Por isso, evitam que o sangue faça muita pressão para se dirigir ao coração.

Use o limão como tempero em saladas ou pratos diversos.

Leia também: Benefícios do limão para o corpo

Goiaba

Esta rica fruta tropical tem a capacidade de reduzir o colesterol ruim ou LDL e aumentar os níveis do bom ou HDL. Além disso, serve para regular a pressão sanguínea.

É uma excelente opção para uma sobremesa, um lanche no meio da manhã ou uma vitamina natural e refrescante.

Sementes de chia

sementes-chia-contra-hipertensao

Trata-se de uma excelente fonte de ácidos graxos ômega 3, fibras e magnésio (entre outros minerais).

Pode-se adicionar uma colherzinha de chia no leite, no iogurte ou no suco do café da manhã, assim como polvilhar em bolos, saladas ou sopas.

No entanto, não se esqueça de hidratar as sementes com água antes de usá-las.

Leia mais: Razões para incluir sementes de chia na dieta

Cúrcuma

Esta especiaria de sabor tão característico contém vários componentes que servem para reduzir os triglicerídeos e o colesterol ruim ou LDL.

Além disso, a cúrcuma é perfeita para prevenir doenças cardiovasculares. Dessa forma, adicione-a ao arroz, ao macarrão ou aos refogados. É muito gostoso e saudável.

  • Sueth-Santiago, V., Mendes-Silva, G. P., Decoté-Ricardo, D., & Lima, M. E. F. (2015). Curcumina, o pó dourado do açafrão-da-terra: introspecções sobre química e atividades biológicas. Química Nova38(4), 538-552.
  • Teixeira, C. C. C. (2009). Desenvolvimento tecnológico de fitoterápico a partir de rizomas de Curcuma longa L. e avaliação das atividades antioxidante, anti-inflamatória e antitumoral (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).
  • Weber, C. W., Gentry, H. S., Kohlhepp, E. A., & McCrohan, P. R. (1991). The nutritional and chemical evaluation of chia seeds. Ecology of Food and Nutrition26(2), 119-125.
  • Freitas, M. C. J. (2001). Dietas ricas em amido resistente de bananas verdes (Musa AAA-Nanicão e Musa AAB-Terra) promovem alterações na função intestinal, no metabolismo lipídico e glicídico e na microbiota intestinal.
  • Gonçalves, M. V. D. F., Feijó Filho, R. N. G., Magalhães, R. D. C., Benevenuto, J. L., Damasceno, F., & Pessoa, C. V. (2015). O ALHO E SEUS BENEFÍCIOS TERAPÊUTICOS.