Prevenir a obesidade infantil é possível. Saiba como!

· 5 de dezembro de 2018
A obesidade infantil é um dos distúrbios que podem afetar a saúde e a qualidade de vida das crianças. Os pais têm a responsabilidade de elaborar uma rotina de vida saudável para preveni-la

Para prevenir a obesidade infantil é essencial incentivar a prática de hábitos saudáveis ​​desde os primeiros anos de vida. Embora existam múltiplos fatores que incidem no desenvolvimento deste transtorno, uma nutrição adequada e a prática de exercício diminuem os riscos.

Uma criança é obesa quando seu peso está acima do normal para sua idade e altura. Esta condição é bastante preocupante para os pais, pois leva ao desenvolvimento de doenças perigosas, como diabetes, hipertensão, e colesterol alto.

Além disso, pode ser um gatilho para a depressão ou problema de autoestima, especialmente quando a criança está em fase escolar. Como detectar a obesidade infantil? O que pode ajudar a evitá-la? A seguir ajudamos você a resolver essas dúvidas.

Sintomas da obesidade infantil

Prevenir a obesidade infantil é possível, descubra como fazer

É muito importante ter em mente que nem todas as crianças que têm alguns “quilos extra” estão acima do peso, ou são obesas. Algumas têm uma estrutura corporal maior que a média para a sua idade. Da mesma forma, o peso vai mudando em cada etapa do desenvolvimento.

Por isso, para falar sobre a obesidade infantil você deve ter o diagnóstico de um profissional. O médico pode avaliar o índice de massa corporal (IMC) para determinar se realmente trata-se desse problema. Além disso, a criança pode apresentar sintomas como:

  • Hipertensão arterial ou hipercolesterolemia
  • Baixa adaptação ao exercício físico
  • Tendência a ter crise de asma
  • Isolamento social, e dificuldades para ter amigos
  • Dificuldade para dormir bem, e roncar
  • Depressão e ansiedade
  • Problemas articulares e ósseos
  • Transtornos cutâneos
  • Baixa autoestima

Dicas para prevenir a obesidade infantil

Os fatores genéticos e hormonais afetam no peso das crianças. No entanto, os principais responsáveis pelo excesso de peso têm a ver com estilo de vida e a alimentação. Por isso, para prevenir a obesidade infantil podem ser aplicadas algumas recomendações importantes.

Amamentar

Dicas para prevenir a obesidade infantil

O primeiro passo para prevenir a obesidade infantil é alimentar o bebê com o leite materno durante os primeiros seis meses de vida. Na verdade, é aconselhável prolongar a lactação até o primeiro ano, já que é um bom complemento para a sua nutrição.

Veja também: O que fazer com uma criança preguiçosa? Descubra os melhores conselhos

Planejar uma boa alimentação

Bons hábitos alimentares são determinantes para que as crianças tenham um peso saudável. Por isso, ensiná-las desde os primeiros anos de vida pode ajudar a evitar o excesso de peso e doenças relacionadas. O que significa uma boa alimentação?

A dieta das crianças muda em cada um dos seus estágios de seu desenvolvimento, devido às necessidades nutricionais que adquirem. No entanto, em termos gerais, uma boa alimentação é aquela que incorpora alimentos saudáveis ​​e de boa qualidade.

Os pais têm a responsabilidade de elaborar menus apropriados para seus filhos. Por isso, devem seguir as orientações da pirâmide nutricional, sem restrições ou extremos. As crianças podem consumir:

  • Muitas frutas e vegetais
  • Laticínios com baixo teor de gordura
  • Cereais integrais e legumes
  • Sementes e frutos secos (exceto crianças pequenas por causa do risco de asfixia)
  • Sucos naturais e água
  • Carnes magras e peixe

Incentivar a atividade física

Incentivar a atividade física para prevenir a obesidade infantil

O melhor complemento de uma boa nutrição para prevenir a obesidade infantil, é o exercício físico. Embora as crianças pequenas não devam seguir uma rotina rigorosa, elas podem fazer atividades esportivas que lhes permitam estar ativas e longe do sedentarismo.

Os jogos ao ar livre, os esportes e a dança, são algumas maneiras divertidas de incentivar a atividade física contra o excesso de peso. No entanto, o ideal é de praticar pelo menos 20 minutos, de 3 à 5 vezes por semana.

Leia também: 5 motivos pelos quais você não deveria dar achocolatados a seus filhos

Controlar o consumo de doces e frituras

As crianças são amantes de doces e salgadinhos de pacote; na verdade, seu sabor é tão delicioso que muitos gostariam de usá-los para substituir as refeições principais. Muito cuidado! Embora em pequenas quantidades sejam inofensivos, seu consumo habitual influencia no excesso de peso e na obesidade.

Esses alimentos causam distúrbios metabólicos que levam ao acúmulo excessivo de gordura. Da mesma forma, podem provocar o aumento de açúcar no sangue, excesso de colesterol, e dificuldades na nutrição. Os mais populares são:

  • Batatas fritas em pacote
  • Bombons e guloseimas
  • Pães e produtos de padaria industrial
  • Carnes embutidas e fast-food

Preparar lanches saudáveis

Preparar lanches saudáveis para prevenir a obesidade infantil

Os produtos industriais que vendem para os lanches das crianças não são a melhor opção para prevenir a obesidade infantil. Embora nem todos sejam prejudiciais, a maioria contém açúcares e aditivos químicos que podem afetar a saúde.

Por isso, para garantir um peso saudável e uma boa concentração de nutrientes, o ideal é preparar lanches saudáveis com antecedência. Existem muitos ingredientes para ajudá-los a aliviar a fome na escola, ou entre as refeições. Algumas opções são:

  • Gelatina com frutas
  • Maçãs e peras
  • Iogurte natural
  • Sanduíches vegetais
  • Leites vegetais

Em conclusão, os pais devem estar envolvidos no plano para prevenir a obesidade infantil, especialmente se houver fatores de risco. Ensinar hábitos saudáveis ​​e manter exames médicos regulares é fundamental para não desenvolver esse problema.

 

Elza D. de Mello1, Vivian C. Luft2, F. M. (2004). Obesidade infantil: como podemos ser eficazes? Jornal de Pediatria. https://doi.org/10.1590/S0021-75572004000400004