Conheça a nova pirâmide nutricional

· 22 de janeiro de 2019
A nova pirâmide nutricional parte de um conceito muito mais amplo, no qual se inclui o respeito ao entorno, por isso, enfatiza a preocupação com a solidariedade e a sustentabilidade.

Atualmente, as crenças que tínhamos sobre a comida mudaram. Tanto é assim que a Sociedade Espanhola de Nutrição Comunitária (SENC) estabeleceu uma nova pirâmide nutricional.

A SENC desenvolveu a nova pirâmide nutricional com a ajuda de 100 especialistas na área, que aplicaram critérios novos.

Ao contrário do que acontece no tradicional, parte da base de que a saúde emocional é muito importante.Nesse sentido, baseiam-se na ideia de que o alimento também deve ser um ato solidário. A solidariedade e o amor garantem a sustentabilidade social e ambiental.

Assim, nos asseguramos de que a nutrição não seja um luxo de poucos. Isso ocorre porque os padrões de consumo modificam as práticas industriais.

Então, se optarmos pelo comércio local e pelos produtos orgânicos, faremos um favor ao nosso corpo. Também estaremos cuidando de nossa mente, já que saberemos que estamos melhorando a vida dos outros e isso é sempre reconfortante.

Além disso, estaremos cuidando do meio ambiente. Tendo em conta estes parâmetros, a SENC faz uma proposta mais completa e transversal. Você quer conhecê-la?

Conheça as novidades da nova pirâmide nutricional

Base da nova pirâmide

Base da nova pirâmide nutricional

Como você sabe, na base estão os hábitos que devem ser repetidos pelo menos 5 vezes por semana.

Neste nível está incluída uma hora de exercício diário.

Recomenda-se o consumo de frutas e verduras, mas procedentes do cultivo orgânico. Em primeiro lugar, porque são mais saudáveis por não estarem contaminadas, e em segundo, porque são mais sustentáveis do ponto de vista ambiental, social e econômico.

Em relação à maneira de se hidratar, recomenda-se a água, o chá e o café, acima de qualquer outra alternativa. Os dois últimos são preferíveis aos sucos naturais, pois as frutas contêm muito açúcar.

Veja também: 7 benefícios psicológicos de fazer exercícios físicos

Segundo nível

Segundo nível da nova pirâmide nutricional

Aqui encontramos o que deve ser feito com regularidade.

Como já indicamos, recomenda-se optar pelos cereais integrais. Tratam-se de carboidratos de absorção lenta que nos dão a energia de que precisamos e, por sua vez, contêm muitas fibras, ferro, magnésio e zinco. Todos eles facilitam a digestão e mantêm o metabolismo rápido.

Além disso, são mais saciantes, por isso ajudam a nos livrar dos ataques de fome.

Também foi introduzido o azeite de oliva extravirgem, para mostrar a importância de ingerir gorduras saudáveis e ácidos graxos ômega 3.

No entanto, é necessário ingeri-lo cru, já que o calor decompõe a estrutura celular do mesmo. Quanto mais quente estiver, mais prejudicial será, o que explica a rejeição às frituras.

Leia também: A deficiência de magnésio: 8 sinais que podem indicá-la

Terceiro nível

Terceiro nível da pirâmide nutricional

Por último, temos as carnes e os produtos processados. Talvez o mais importante na nova pirâmide nutricional é que ela adverte a respeito do risco das dietas ricas em proteínas.

Muitas dietas com a finalidade de perder peso têm este caráter. No entanto, devemos levar em conta que o fígado não sintetiza facilmente a proteína, por isso não é bom abusar dela.

Por outro lado, também se aceita a possibilidade de tomar complementos nutricionais ocasionalmente. No entanto, aconselha-se que os mesmos sejam ingeridos sob a orientação de um profissional.

É possível que precisemos de um suplemento, mas não de qualquer um. Portanto, é preferível que alguém especializado lhe diga de que você precisa.

Em qualquer caso, a SENC insiste na necessidade de viver e comer com amor. Não falam de um amor brega, mas de um comprometido e sério em relação a nós mesmos e ao nosso entorno. Quando se começa a viver dessa maneira, os hábitos mudam automaticamente para melhor.

Nos amarmos e amar aos outros implica sermos respeitosos com as nossas necessidades e solidário com as dos outros. Assim, cuidando dos outros e de nós, também favorecemos a saúde da Terra.

Se você pensar sobre isso, não soa tão estranho, você não acha?

  • Bach-Faig, A., Berry, E. M., Lairon, D., Reguant, J., Trichopoulou, A., Dernini, S., … Padulosi, S. (2011). Mediterranean diet pyramid today. Science and cultural updates. Public Health Nutrition. https://doi.org/10.1017/S1368980011002515
  • Shahidi, F. (2011). Omega-3 Fatty Acids in Health and Disease. In Omega-3 Oils: Applications in Functional Foods. https://doi.org/10.1016/B978-1-893997-82-0.50004-9
  • Saris, N. E. L., Mervaala, E., Karppanen, H., Khawaja, J. A., & Lewenstam, A. (2000). Magnesium: An update on physiological, clinical and analytical aspects. Clinica Chimica Acta. https://doi.org/10.1016/S0009-8981(99)00258-2