O que fazer com uma criança preguiçosa? Descubra os melhores conselhos

· 16 de setembro de 2018
A educação da criança é responsabilidade dos pais. Dizer que uma criança é preguiçosa é grave, pois, de tanto ouvir isso, ela pode acabar assumindo esse conceito e pode passar a se comportar da maneira com a qual é rotulada.

A preocupação de alguns pais atualmente consiste em determinar o que fazer quando uma criança é preguiçosa. Porém, há crianças realmente preguiçosas, ou são os pais que têm falhas de caráter? Alguns pais não são capazes de estimular em seus filhos a força de vontade necessária para fazer o que deve ser feito antes de se dedicar à diversão.

O adjetivo “preguiçoso” se refere a uma pessoa que tem aversão ao trabalho, que prefere fazer primeiro as atividades que acha que são mais agradáveis ou divertidas, pois as obrigações têm uma relação direta com o esforço e sacrifício. Quando os pais não são capazes de exigir aos seus filhos que terminem de fazer as tarefas antes de ir brincar, estão criando uma criança preguiçosa.

É importante que você reflita sobre o tipo de pai ou mãe que você é antes de assumir que seu filho é preguiçoso, ou seja, se você é uma pessoa permissiva, que deixa seu filho fazer o que quer, ou se é uma pessoa exigente e disciplinada com a criança.

Recomendações para pais que têm uma criança preguiçosa

O celular cria crianças preguiçosas

Entenda a causa

Se você notou que a criança é preguiçosa e isso se tornou motivo de preocupação, então, reflita um pouco para determinar a causa. Ser preguiçoso não significa ser incompetente, já que essa conduta não depende da inteligência.

É preciso identificar as causas da preguiça do seu filho, sejam elas médicas, familiares ou sociais. Isso serve para começar a colocar as soluções em prática.

É recomendável que, caso ele se sinta desmotivado, você o elogie cada vez que terminar uma tarefa, independentemente do resultado. Dessa forma, o estímulo servirá de incentivo para seguir realizando as obrigações com mais entusiasmo.

Confira A importância da família no crescimento de uma criança

Modifique a atitude

Quando uma criança apresenta preguiça, na maioria dos casos, é porque os pais permitiram. Essa conduta implica uma educação superprotetora. Por isso, é necessário modificar a maneira como a criança é educada para que isso não modifique sua personalidade e ela se torne uma pessoa preguiçosa.

Os pais devem procurar aliados para unir esforços em benefício dos filhos, a fim de realizar a prevenção e solução desse problema. Por exemplo: outros parentes que demonstraram conhecimento neste tipo de caso, experiência e seriedade na educação; escolas para pais, equipes multiprofissionais, entre outras coisas.

Ensine com exemplos

Os pais são o modelo dos filhos, por isso, devem dar sempre o melhor exemplo e demonstrar a importância da responsabilidade e da disciplina no trabalho.

Assim, os filhos se sentirão interessados em identificar sua vocação e começarão a trabalhar para desempenhá-la. Com pais que representam modelos exemplares, as crianças não terão espaço para a preguiça em suas vidas.

Concedendo prêmios

A TV faz com que a criança seja preguiçosa

Dê prêmios aos seus filhos, caso eles tenham merecido. No caso de presentes materiais, eles devem receber objetos úteis e necessários, e, de tempos em tempos, você pode consentir com as vontades deles. Isso serve para evitar que eles vejam os pais como uma fonte de dinheiro fácil.

Isso vai ajudá-los a perceber que, para ganhar um prêmio, é preciso fazer por merecer. Com essa estratégia, você não permitirá que a criança desperdice os recursos econômicos investidos na educação dela.

Não deixe de ler o artigo: 9 regras para educar filhos fortes

Estabeleça regras constantes e prazos de entrega

Os pais devem ser consistentes e atribuir prazos para as regras e tarefas atribuídas. Assim, eles evitarão que as instruções dadas às crianças se dispersem, já que crianças preguiçosas farão o possível para não ter que cumprir com as suas obrigações.

Por outro lado, uma criança preguiçosa sempre tenta se desculpar e manipular os pais, a fim de convencê-los de fazer suas tarefas. Portanto, é importante que os pais fiquem firmes e não cedam.

Finalmente, devemos lembrar que a responsabilidade primária pela educação das crianças vem dos pais. Não existem filhos preguiçosos sem que haja pais com caráter deficiente, incapazes de impor disciplina e regras claras em casa. É essencial ter tempo e paciência para disciplinar as crianças, para que elas atinjam todos os objetivos propostos.