Pode-se praticar ioga a qualquer idade?

· 29 de janeiro de 2019
Praticar ioga é uma atividade para todos os gostos que podemos adaptar às nossas habilidades e idade, para obter todos os seus benefícios

Certamente, quando ouvimos sobre ioga, imaginamos uma mulher em seu início da idade adulta, magra e com um rabo de cavalo. No entanto isso é apenas um estereótipo, já que você pode começar a praticar ioga em qualquer idade: desde bebê ou a partir da idade áurea.se.

Assim, é claro que você pode praticar ioga em qualquer idade e, dependendo de em que fase da vida começar a praticar, mudarão as posições, a intensidade, e a duração das sessões.

Ioga para bebês

Sim, quando dizemos que você pode praticar ioga em qualquer idade, nos referimos inclusive aos recém-nascidos! Certamente, um bebê precisa fazer posições induzidas com muita suavidade e sempre sob a supervisão de uma pessoa treinada. Isso ocorre porque os corpos são mais delicados em uma idade tão precoce.

Entre os benefícios que são enfatizados ao praticar ioga desde bebês estão o aumento da flexibilidade da coluna, o fortalecimento de braços e pernas, e a contribuição positiva para o equilíbrio emocional. A aplicação da respiração e relaxamento para combater a ansiedade, e ajudar a concentração, são outros benefícios.

Além disso, essa prática fortalece o vínculo entre os pais e a criança, pois durante as sessões é importante conversar com o bebê e sorrir para ele. As sessões começam com massagens nos pés, depois nas pernas e nos braços, até chegar à cabeça.

Uma prática de ioga para bebês pode começar com uma duração de 20 minutos. Pode ir se estendendo para 45 ou 60 minutos, à medida que criamos o hábito com o bebê.

O que acha de ler? Mulher de 87 anos muda sua postura e sua vida graças à ioga

Ioga para crianças

Pode-se praticar ioga em qualquer idade, inclusive de muito jovem?

A idade ideal para as crianças começarem a praticar ioga sozinhas, embora sob a supervisão de um adulto, é aos 4 anos de idade. Nessa idade elas são capazes de entender cada exercício, manter um bom nível de concentração, e realizar as posturas adequadamente, sem riscos de lesão.

Esta é uma idade em que as crianças têm muita energia e querem conhecer tudo ao seu redor. A ioga vai lhes ajudar a se acalmarem e relaxarem, graças aos exercícios de respiração.

Por outro lado, a infância é o período em que crescemos, desenvolvemos, e criamos nossos próprios hábitos. A ioga ajudará a fortalecer os músculos, e manter a elasticidade do corpo.

Começar a prática de ioga desde cedo poderá significar o hábito de mantê-la para o resto da vida, e desfrutar de seus benefícios em cada etapa da mesma. É importante que façamos sessões curtas com as crianças, para que elas não fiquem entediadas e sempre a abordem como uma brincadeira divertida.

Ioga para adolescentes

A adolescência é, sem dúvida, um estágio de complexidade. Muitas coisas mudam, desde o nosso corpo até a percepção do mundo, e praticar ioga ajuda a lidar com essas mudanças.

Novamente, os exercícios respiratórios são muito úteis no momento de uma prova importante, por exemplo. A angústia gerada pelas avaliações acadêmicas que chegam com mais estresse do que durante a infância, pode ser reduzida consideravelmente com uma boa respiração.

Por outro lado, há posições especialmente projetadas para combater a insegurança do corpo do adolescente que está mudando, a incerteza de não saber a que lugar pertence, e as hesitações sobre suas crenças e seu futuro. Considera-se necessário de 5 a 10 minutos em cada posição, para alcançar bons resultados.

Ioga na idade adulta

Com o estresse da vida cotidiana: universidade, trabalho, relações interpessoais, responsabilidades domésticas, imprevistos da saúde, entre muitas outras situações; muitas vezes não reservamos um tempo para nós mesmos. E é justamente nesse momento em que mais precisamos.

A ioga alivia o estresse e nos torna pessoas mais saudáveis. É verdade que quando somos adultos é mais difícil obter flexibilidade e, de modo geral, estamos mais relutantes em mudar. No entanto, tudo é possível com perseverança. Além disso, a ioga é especialmente projetada para lidar com as situações caóticas da idade adulta.

Uma hora de sessão será suficiente para nos conectarmos e, ao mesmo tempo, nos ajudará a tonificar o nosso corpo. Vamos aprender a ter mais controle sobre a nossa mente e corpo.

Existem situações como gravidez, menstruação, ou alguns problemas de saúde que devemos levar em consideração quando queremos fazer ioga. É importante notificar nosso instrutor se tivermos condições especiais. Desta forma evitaremos posições contraproducentes, e as substituiremos por aquelas ideais para nós.

É importante exigir do nosso corpo cada vez mais, para aperfeiçoar a técnica e melhorar nossa condição física. No entanto, devemos estar cientes de nossas limitações para não nos machucarmos.

Não se esqueça de ler: 10 conselhos de pessoas com mais de 60 anos para ter uma vida mais plena

Ioga para os mais velhos

Pode-se praticar ioga em qualquer idade, tanto jovens como idosas

Nunca é tarde demais para começar a praticar ioga! Nós já dissemos que você pode praticar ioga em qualquer idade. Com o passar do tempo, nosso corpo começa a sofrer mudanças que normalmente degradam nossa qualidade de vida, tais como:

  • Rigidez
  • Hipertensão
  • Aumento da gordura corporal
  • Osteoporose
  • Dores nas costas
  • Dificuldade para respirar
  • Problemas de circulação sanguínea
  • Problemas de visão

A ioga contribui para melhorar essas condições. Com a respiração consciente da ioga, por exemplo, conseguimos desacelerar a frequência cardíaca, melhorar o foco, e aumentar a concentração.

É importante ter em mente que nosso corpo não é o mesmo quando chegamos aos nossos anos dourados. É por isso que devemos ter cuidado ao fazer as posições. Seu instrutor deve estar ciente de suas habilidades, bem como de suas condições físicas. É aconselhável fazer cada posição de forma mais lenta e cuidadosa, mantendo-as por um curto período de tempo.

Começar a praticar ioga em qualquer idade é possível. Os benefícios que obtemos em cada etapa da nossa vida nos levarão a viver mais saudavelmente.

 

  • Field, T. (2016). Yoga research review. Complementary Therapies in Clinical Practice. https://doi.org/10.1016/j.ctcp.2016.06.005
  • Prescot, A., Karri, S. K., Ciraulo, D. A., Perlmutter, R., Whitfield, T. H., Renshaw, P. F., … Jensen, J. E. (2010). Effects of Yoga Versus Walking on Mood, Anxiety, and Brain GABA Levels: A Randomized Controlled MRS Study. The Journal of Alternative and Complementary Medicine. https://doi.org/10.1089/acm.2010.0007
  • Sengupta, P. (2012). Health Impacts of Yoga and Pranayama: A State-of-the-Art Review. International Journal of Preventive Medicine.