Pasta de castanha de caju: propriedades, preparo e usos

Você conhece as propriedades e os usos da pasta de castanha de caju? Hoje, vamos falar sobre os benefícios que ela oferece e como você pode incluí-la em suas receitas.
Pasta de castanha de caju: propriedades, preparo e usos

Última atualização: 02 Março, 2021

As castanhas de caju, como outras variedades de oleaginosas, são ideais para serem comidas sozinhas ou adicionadas a diferentes receitas. Além disso, quando usadas em produtos untáveis, tendem a reter suas propriedades nutricionais. Você já experimentou a pasta de castanha de caju?

Este alimento é conhecido pelo seu sabor delicioso e por ser um complemento para melhorar a qualidade da alimentação. A seguir, falaremos mais sobre isso.

O que são as pastas de oleaginosas?

As pastas de oleaginosas são produtos que podem trazer benefícios para a saúde. São feitas com alimentos como amêndoas, avelãs, nozes, pistache e castanha de caju. Destacam-se pelo seu teor de nutrientes, entre os quais estão as gorduras saudáveis ​​ômega 3, 6 e 9.

Elas também são uma fonte de fibras alimentares, antioxidantes, potássio, magnésio e outros compostos fitoquímicos que, uma vez assimilados, favorecem as funções do organismo. Como muitos nutrientes estão concentrados na casca, é recomendável consumir castanhas cruas e não torradas.

Castanha de caju
A castanha de caju, assim como outras oleaginosas, contém gorduras saudáveis, vitaminas, minerais e outros fitoquímicos que favorecem a saúde.

Pasta de castanha de caju: quais são as suas propriedades e benefícios?

A pasta de castanha de caju é lisa e cremosa. Muitas vezes é usada para fazer receitas doces, mas também é útil como molho ou pasta para pratos salgados. Inclusive, ela pode ser usada para preparar queijos veganos.

O artigo científico intitulado “Oleaginosas: Aliadas das suas refeições” destaca uma série de benefícios desse alimento. Nós os detalhamos abaixo.

Ajuda a cuidar da saúde cardiovascular

Devido ao seu teor de fibras e ácidos graxos, ajuda a reduzir os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue. Por sua vez, ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas, como arritmias ou formação de placas de ateroma. Seu consumo também está associado ao funcionamento ideal do cérebro.

Melhora a saúde intestinal

A castanha contém fibra dietética que contribui para um melhor funcionamento do trato gastrointestinal. Assim, seu consumo regular favorece a prevenção de problemas como a prisão de ventre e a formação de divertículos.

Favorece a saúde da pele e dos cabelos

O cobre, o zinco e as vitaminas do complexo B fornecidos pelas castanhas ajudam nos cuidados com a pele e os cabelos. A razão? São essenciais para o sistema nervoso e contribuem para a produção de colágeno, componente fundamental para a saúde destes elementos.

Como preparar a pasta de castanha de caju?

Para fazer a pasta de castanha de caju, é necessário utilizar as oleaginosas em seu estado natural. Ou seja, na hora de comprá-las, deve-se garantir que não estejam torradas ou fritas. Você também vai precisar de um processador de alimentos ou liquidificador de alta potência.

Instruções

  • Para começar, é preciso colocar as castanhas no processador. Você deve batê-las por 2 ou 3 minutos e notará que uma pasta começa a se formar.
  • Em seguida, com a ajuda de uma espátula, mexa para tornar o processo mais rápido. Certifique-se de que o processador esteja desligado enquanto você faz isso.
  • Em seguida, ligue o processador novamente por mais 3 minutos.
  • Repita este processo quantas vezes forem necessárias para obter o creme.
  • Você saberá que está pronto quando a massa estiver lisa, administrável e puder ser espalhada.

Esta é a típica pasta de castanha de caju; no entanto, você pode adicionar água para tornar a consistência mais líquida. Você também pode adicionar estévia, açúcar, cacau, pimenta, sal ou ervas aromáticas.

Punhado de castanhas de caju
Para fazer uma pasta de castanha caseira, é preciso deixar esta oleaginosa em seu estado natural, sem torrar.

Alguns de seus usos na cozinha

O mais interessante da pasta de castanha de caju é que ela pode ser usada em vários pratos. Seu sabor combina muito bem com outros alimentos, sendo ideal para o café da manhã ou lanche. Como usá-la?

Em torradas e pães

Como mencionamos, um de seus usos mais comuns é como patê para substituir manteiga ou queijo. Você pode usá-la em sua versão doce, com cacau, estévia e canela, ou salgada, com pimenta, alho e salsa.

Recheio de torta doce

Para utilizá-la como recheio de bolos doces, o ideal é não adicionar água ao creme, mas utilizá-lo na sua forma espessa. Assim, basta fazer a base do bolo a gosto, rechear com este creme e decorar com morangos, pêssegos ou nozes.

Congeladas

Para esta receita, você precisa processar uma banana congelada e misturar com 2 colheres de sopa desta pasta. Além disso, você pode adoçar e adicionar coco ralado, gotas de chocolate ou outras frutas congeladas. Assim é possível fazer sorvetes veganos de diferentes sabores.

Queijo vegano

Para fazer um queijo vegano com pasta de castanha de caju você precisa adicionar sal, temperos a gosto e cozinhar em fogo baixo com uma colher de sopa de amido de milho ou espessante. Assim, você conseguirá que a consistência fique mais firme.

Inclua a pasta de castanha de caju na sua dieta

Como você pode ver, a pasta de castanha de caju é um produto com muitas utilidades na cozinha. Você pode usá-lo não só para passar em pães e biscoitos, mas também para fazer sorvetes, sobremesas e outras receitas deliciosas.

O melhor de tudo é que seu consumo moderado contribui para melhorar a qualidade da alimentação. Devido ao seu teor nutritivo, é ideal para o cuidado da saúde. O que você acha de experimentar?

It might interest you...
6 alimentos para aumentar o magnésio na dieta
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
6 alimentos para aumentar o magnésio na dieta

A baixa absorção desse minetal favorece o desenvolvimento de algumas doenças. Por essa razão, devemos aumentar o magnésio na dieta.



  • Lima, J. R., Garruti, D. S., & Bruno, L. M. (2012). Physicochemical, microbiological and sensory characteristics of cashew nut butter made from different kernel grades-quality. LWT-Food Science and Technology45(2), 180-185.
  • FRUTOS SECOS: Aliados para tus comidas. Ficha 54. Secretaría de agroindustria Disponible en: http://www.alimentosargentinos.gob.ar/HomeAlimentos/Nutricion/fichaspdf/Ficha_54_Frutos_Secos.pdf
  • Bermúdez-Márquez, M. A. (2020). Evaluación de dos aditivos antioxidantes naturales en la elaboración de mantequilla de semilla de marañón (Anacardium occidentale L.) y su efecto sobre la rancidez oxidativa y calidad sensorial. Vicerrector Académico2522, 15.
  • Meritxell, N., Ruperto, M., & Sánchez-Muniz¹, F. J. (2004). Frutos secos y riesgo cardio y cerebrovascular. Una perspectiva española. Archivos Latinoamericanos de Nutrición54(2), 137-148.
  • FRUTOS SECOS. Disponible en: http://badali.umh.es/assets/documentos/pdf/artic/frutos-secos.pdf