9 exercícios respiratórios: seus benefícios emocionais

Os exercícios respiratórios podem ser de grande ajuda quando se trata de combater problemas de ansiedade, e podem até favorecer uma melhor concentração se estivermos saturados.
9 exercícios respiratórios: seus benefícios emocionais

Última atualização: 25 Fevereiro, 2021

As emoções, os pensamentos, e o corpo funcionam em um único núcleo. Qualquer coisa que ocorra em um deles, se manifestará no outro. Se poderia dizer que é quase impossível para cada um agir por conta própria. Nesse sentido, é muito importante considerar certos exercícios respiratórios para controlar o conjunto.

Por esse motivo, quando nos encontramos em alguma situação específica de nossa vida, devemos levar em conta como cada um deles age, e a repercussão que aconteceu nos outros.

A respiração tem um grande impacto na saúde física e mental. Além disso, reflete emoções, humores, nossa relação com o ambiente, os sentimentos, e o estado de nosso corpo. Por isso precisamos aprender alguns exercícios de respiração para conseguir administrar corretamente as emoções.

Exercícios respiratórios

“Respirar corretamente reduz o estresse, aumenta a concentração, libera a tensão e favorece o relacionamento interpessoal… A aplicação da técnica em indivíduos é igualmente valiosa e melhora o psiquismo e a saúde física de forma direta”  revelam diversos estudos e artigos científicos.
Vamos ver mais sobre isso abaixo.

1. Renovação

Mulher se beneficiando dos exercícios de respiração

Respirar ar puro nos ajuda a nos renovar por dentro. Nos enche de paz interior, limpa energias negativas, nos enche de serenidade, e acalma as preocupações.

Portanto, é aconselhável, após um dia ou uma semana de muito trabalho, retirar-se para um lugar fresco, longe da cidade e da poluição, e além de caminhar e curtir o ar livre, reservar um tempo para desfrutar de algumas sessões de respiração profunda. Assim, nos conectaremos com o nosso interior e nos sentiremos recarregados com energia positiva.

2. Encontre soluções

Continuando com a linha de ideias anterior, temos aqueles exercícios de respiração profunda realizados em locais que gostamos para gerar uma sensação de bem-estar e liberdade que é muito benéfica tanto para a mente como para o corpo.

Por isso, caminhar em algum lugar que gostamos, enquanto respiramos profundamente, pode nos levar à solução de algum problema que tivemos durante o dia. Desta forma, estaremos pensando em sua solução sem o peso do estresse e da ansiedade.

3. Melhora a concentração

Melhora a concentração

Quando fazemos exercícios de respiração profunda, podemos nos conhecer (e nos aceitar) de forma mais profunda, sair da realidade e – até certo ponto – encontrar o impulso de transformar pensamentos negativos em positivos, o que por sua vez nos permite descobrir e tirar proveito dos nossos pontos fortes.

Desta forma, passamos a ver as coisas com melhor disposição e nos encorajamos a seguir em frente sem medo nem empecilhos.

4. Transporta-nos para lugares maravilhosos

Com os exercícios de respiração profunda e meditação, ou mindfulness, podemos deixar nossa imaginação voar e ir em direção àquele espaço que gera tranquilidade e emoções positivas. Pode ser um espaço natural ou confortável. Isso não só nos ajuda a nos acalmar e nos renovar, mas também pode estimular a criatividade.

5. Enche-nos de calma

Se dedicarmos alguns minutos para fazer uma curta sessão de exercícios de respiração profunda em meio a uma situação de estresse, raiva ou ira, podemos nos acalmar um pouco, colocar as coisas em perspectiva e então agir da melhor maneira possível.

Podemos respirar profundamente dez vezes – em um lugar onde possamos ficar sozinhos por alguns minutos – antes de agir, dizer algo ou tomar qualquer decisão importante.

6. Ajuda a resolver bloqueios mentais

A respiração profunda – junto com a meditação ou o mindfulness – nos ajuda a melhorar a capacidade dos pulmões e fortalecer o sistema respiratório, o que nos dá um maior bem-estar em geral. Além disso, como já comentamos anteriormente, nos ajuda a reduzir a tensão emocional causada pelos contratempos do dia a dia.

Em momentos de bloqueio mental, quando sentimos pressão ou nos encontramos em uma situação em que não conseguimos encontrar uma maneira de resolver um problema, podemos aproveitar a respiração profunda. Para fazer isso, devemos ter tempo para realizá-la em um espaço silencioso. É importante ressaltar que exercícios de respiração profunda podem ser combinados com diversas atividades, como ioga ou Pilates, por exemplo.

7. Exercícios respiratórios são revigorantes

Mulher fazendo exercícios de respiração com braços abertos

 

Por outro lado, os exercícios de respiração profunda ajudam a nos revitalizar. Para fazer isso, devemos acelerar o ritmo inspirando e expirando um pouco mais rápido. Ao final do processo devemos fazer um som e até cantar, como ensinam a fazer na ioga.

Com isso, poderemos nos encher de energia e continuaremos mais ativos nas atividades do dia a dia.

8. Libera o choro

Há momentos em que sentimos a necessidade de chorar, mas o choro está contido em nosso interior, e nos reprime.

Para explorar esse sentimento, vamos respirar profundamente com as mãos no peito, fingindo um soluço. Veremos como, em questão de segundos, estaremos chorando e drenando o sentimento que tínhamos por dentro.

9. Enche de energia

Fazer uma pequena pausa no trabalho para fazer exercícios de respiração profunda é benéfico porque não só nos permite descansar e recuperar as forças e depois continuar e terminar o trabalho da melhor maneira possível.

Se acompanharmos os exercícios respiratórios com alguns alongamentos, o resultado será muito mais positivo. 

Resumindo, a respiração profunda pode ser muito benéfica no dia a dia. Então, vamos começar a respirar conscientemente para tirar o máximo proveito disso sempre que pudermos!

Pode interessar a você...
Técnicas de respiração para diminuir sua pressão arterial
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Técnicas de respiração para diminuir sua pressão arterial

As técnicas de respiração, juntamente com algum tratamento adequado, pode nos ajudar a reduzir e regular a pressão arterial.

 



  • Encinas, Francisco Javier Labrador, María Luisa de la Puente Muñoz, and María Crespo López. “Técnicas de control de la activación: relajación respiración.” Manual de técnicas de modificación y terapia de conducta. 2001.
  • Prieto JM. Psicología de la meditación, la Psique de vuelta a casa. Consejo General de Colegios Oficiales de Psicólogos 2007;33
  • Sánchez, Alberto Ramírez, et al. “Beneficios de la psicoeducación de entrenamiento en técnicas de relajación en pacientes con ansiedad.” Enfermería Docente 1.102 (2014): 6-7.