Ioga pré-natal: tudo que você precisa saber

12 de maio de 2020
Recomenda-se que as gestantes grávidas sem complicações pratiquem alguma atividade física, incluindo a ioga pré-natal. Descubra quais são os seus benefícios a seguir.

As mudanças físicas que ocorrem no corpo durante a gravidez, somadas à ansiedade para conhecer o bebê, podem gerar estresse na mulher grávida. Agora, você sabia que a ioga pré-natal pode ajudá-la a encontrar o equilíbrio novamente?

Para as mulheres grávidas, praticar ioga pode ser uma ótima maneira de se preparar para o parto, tanto mental quanto fisicamente. Neste artigo, falaremos sobre os benefícios da ioga pré-natal. Não perca!

O que é a ioga pré-natal?

Ioga pré-natal
A ioga pré-natal pode ajudá-la a se conectar consigo mesma e com o seu bebê.

Antes de focar especificamente na ioga para mulheres grávidas, é necessário definir o que é a ioga. Trata-se de uma prática que inclui técnicas de concentração, respiração e meditação para alcançar a saúde física e mental. Na realidade, mais do que uma “prática”, é um estilo de vida.

A nível físico, a ioga pré-natal tenta melhorar a flexibilidade e a força das mulheres grávidas, além de ensiná-las a respirar e a relaxar. O objetivo dessa prática durante a gravidez é obter as ferramentas necessárias para ter um parto mais fácil e harmonioso.

Um estudo de 2012 sugeriu que esse tipo de exercício pode ser muito benéfico, já que observou:

  • Certas melhorias a nível psicológico durante a gravidez e o parto
  • Maior tolerância em relação ao desconforto e às dores do parto.

Não perca: Preparação para o parto: o que é e quando é feita?

Como são as aulas de ioga

Se você está pensando em começar a ioga pré-natal, talvez queira saber antes em que consiste uma aula dessa atividade. Em primeiro lugar, as aulas têm uma duração média de uma hora e uma hora e meia. Durante esse período, você executará diferentes posturas e exercícios de respiração e meditação, tais como:

  1. Saudações ao sol: sucessão de posturas projetadas para aquecer os músculos e canalizar a energia do corpo.
  2. Asanas: este é o nome das posições estáticas que exercitam os músculos. Elas são realizadas em duetos de postura e contrapostura. Existem aulas dinâmicas de ioga em que as posturas são realizadas com movimento.
  3. Relaxamento: após a prática, é hora de colocar o corpo e a mente novamente em calma, antes de sair. Pode ser o momento certo para meditar.

Benefícios da ioga pré-natal

Mulher grávida dormindo
A prática da ioga traz muitos benefícios para as mulheres grávidas, incluindo a melhoria da qualidade do sono.

Para ajudá-la a tomar uma decisão sobre este assunto, informaremos quais melhorias você pode observar ao praticar ioga durante a gravidez. A ioga oferece muitos benefícios para as futuras mães; entre eles, podemos destacar:

  • Melhora a qualidade do sono.
  • Ajuda a aumentar a flexibilidade e a resistência, dois aspectos importantes para o parto.
  • Reduz a dor nas costas.
  • Pode ajudar a diminuir as náuseas e enjoos.
  • Diminui as dores de cabeça.
  • Reduz os níveis de estresse.
  • Harmoniza a mente, o espírito e o corpo.
  • Mantém a mulher ágil e em forma durante a gravidez.
  • Pode ajudar a reduzir a dor durante o parto, de acordo com um estudo realizado em 2017.
  • Ajuda a mãe a se conectar com o seu bebê: durante as aulas de ioga você se concentra 100% em seu próprio corpo; dessa forma, pode se conectar profundamente com o seu filho.

Leia também: Ioga para casais: uma maneira de fortalecer a sua relação

Quando praticar ioga na gravidez?

Se for uma gravidez sem complicações, você pode praticar ioga desde o início da gestação, até o momento do parto. Ou seja, se não tiver uma contraindicação médica para fazer exercício físico, poderá começar a praticar essa disciplina agora mesmo.

Obviamente, recomendamos que antes de começar você consulte o seu médico. Ele, melhor do que ninguém, poderá aconselhá-la com base no seu estado de saúde e no do seu bebê.

Se o seu médico aprovar o seu desejo de iniciar a ioga pré-natal, oferecemos outra dica: procure um grupo ou academia com aulas especializadas para mulheres grávidas. Não tente iniciar essa prática individualmente. Lembre-se de que a coisa mais importante neste momento é a saúde do seu bebê. Aumente os cuidados!

3 posturas básicas de ioga

Ioga na gravidez
Através de diferentes técnicas, você pode obter benefícios para a saúde do seu corpo durante a gestação.

Você quer saber o que a espera em uma aula de ioga para mulheres grávidas? A seguir, explicaremos como fazer três posturas básicas ideais para iniciantes.

  1. Dandasana: é uma postura básica. Sente-se no chão com as costas retas e estique as pernas. Descanse as mãos no chão ao lado das coxas. Cuide para que suas pernas fiquem juntas. O objetivo principal é tonificar as costas e as pernas.
  2. Sukhasana: talvez seja a postura mais famosa de todas e está intimamente associada à meditação. Sente-se no chão e cruze as pernas, colocando cada pé contra o joelho oposto para que não toque no chão. Mantenha as costas retas. Essa posição ajuda a fortalecer as costas e a aumentar a flexibilidade da virilha, entre outras coisas.
  3. Tadasana: fique em pé com os pés em paralelo, para que os dedões dos pés se toquem, mas os calcanhares fiquem ligeiramente afastados. Mantenha as costas retas, relaxe os ombros e a cabeça. Dessa forma, você vai melhorar a postura e prevenir a dor ciática.

Você já conhecia os benefícios da ioga pré-natal? Sem dúvida, vale a pena experimentar esta prática para tirar proveito de cada um deles. Lembre-se: verifique com o seu médico antes de se inscrever em um curso!

  • Curtis, Kathryn. Weinrib, Aliza. Katz, Joel. (2012). Systematic Review of Yoga for Pregnant Women: Current Status and Future Directions. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3424788/
  • NCBI. (2017). Yoga during pregnancy: The effects on labor pain and delivery outcomes (A randomized controlled trial). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28438273
  • NCBI. (2017). Effects of prenatal yoga on women’s stress and immune function across pregnancy: A randomized controlled trial. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28434463