6 exercícios recomendados para a vertigem

A sensação de que tudo está girando, a dor de cabeça e a náusea costumam ser os sintomas mais comuns de vertigem. Neste artigo, compartilharemos uma série de exercícios que irão ajudá-lo a aliviar esses desconfortos.
6 exercícios recomendados para a vertigem

Última atualização: 10 Junho, 2021

De acordo com a Sociedad Española de Otorrinolaringología y Cirugía de Cabeza y Cuello, cerca de 80% das pessoas apresentam um episódio de vertigem em algum momento da vida, com maior frequência em adultos com mais de 40 anos. Por isso, neste artigo iremos explicar 6 manobras e exercícios recomendados para a vertigem.

Embora existam diferentes causas e tipos, o mais comum responde a um problema do ouvido interno e é chamado de vertigem posicional paroxística benigna. Geralmente aparece depois de fazer mudanças na postura ou nos movimentos da cabeça.

O que acontece é que há uma série de minúsculos cristais de cálcio que ficam no ouvido interno e permitem o equilíbrio. Esses cristais se desorganizam e se inserem no canal semicircular do ouvido. Assim, causam a sensação de que tudo está girando.

Como funcionam os exercícios recomendados para a vertigem?

Os exercícios recomendados para a vertigem permitem que os cristais que se deslocaram voltem para a região do ouvido interno, onde não causam sintomas. Antes de realizá-los, é importante identificar qual ouvido está causando o desconforto.

A maneira mais fácil de identificá-lo é girando a cabeça para a direita e para a esquerda, olhando para o ombro. Depois de realizar esse movimento, é necessário detectar em qual direção você sente a vertigem. Por exemplo, se aumenta quando você inclina a cabeça para o lado esquerdo, é mais provável que este seja o ouvido afetado.

Homem com dor no ouvido
O ouvido costuma ser a origem das síndromes vertiginosas na grande maioria dos pacientes.

Continue lendo: Quais são os sintomas da vertigem?

Manobra de Epley

A manobra de Epley consiste em uma série de movimentos da cabeça que geralmente são guiados por um médico ou fisioterapeuta. É feita da seguinte maneira:

  • Com o paciente sentado em uma maca, o especialista vira a cabeça 45 graus em direção ao ouvido afetado.
  • Logo depois, inclina o paciente até deitá-lo, mantendo a sua cabeça inclinada e deixando-a pendurada na borda da maca. É provável que o paciente tenha um ataque de vertigem neste momento. Portanto, a posição será mantida até que pare.
  • O especialista, então, vira a cabeça do paciente 90 graus em direção ao ouvido não afetado, reorganizando assim os cristais.

Versão caseira da manobra

Embora essa manobra deva ser supervisionada por um especialista, explicamos uma variação que pode ser feita com segurança em casa:

  • Sente-se ereto na cama com as pernas esticadas para a frente e apoiadas no colchão.
  • Coloque um travesseiro atrás, de modo que, ao se deitar, ele fique na altura dos ombros.
  • Vire a cabeça 45 graus em direção ao ouvido afetado.
  • Incline-se para trás rapidamente colocando os ombros no travesseiro e espere 30 segundos.
  • Vire a cabeça 90 graus, olhando para o lado oposto de onde você estava e aguarde outros 30 segundos.
  • Volte à posição inicial, sentado e ereto.

Manobra de Semont

Assim como a manobra de Epley, a manobra de Semont deve ser orientada por um médico ou fisioterapeuta. É feita da seguinte maneira:

  • Com o paciente sentado na maca, o especialista vira a cabeça 45 graus para o lado oposto ao ouvido afetado.
  • Mantendo a cabeça virada, o especialista deita o paciente de lado, em direção ao lado do ouvido afetado, e o deixa nesta posição por 30 segundos.
  • Depois disso, o paciente pode voltar à posição inicial.

Manobra de Foster

A manobra de Foster é uma das mais fáceis de realizar, pois não requer ficar deitado na cama ou a ajuda de outra pessoa. Você deve seguir as seguintes etapas:

  • Ajoelhe-se sobre uma superfície confortável e coloque as mãos no chão enquanto move a cabeça para cima e para baixo até sentir que a tontura diminuiu.
  • Em seguida, incline a cabeça até o chão, tentando tocar os joelhos.
  • Sem levantar a cabeça do chão, gire-a 45 graus para o lado do ouvido que está afetando você, de frente para o ombro. Mantenha esta posição por 30 segundos.
  • Com a cabeça virada a 45 graus, eleve-a até o nível dos ombros. Uma vez nesta posição, espere mais 30 segundos com a cabeça inclinada para o lado.
  • Após os 30 segundos, levante a cabeça em linha reta.

Para que seja mais eficaz, é necessário repetir a manobra de três a cinco vezes com um intervalo de 15 minutos entre cada exercício.

Exercício de Brandt-Daroff

Os exercícios de Brandt-Daroff são muito fáceis de fazer em casa. Para realizá-los, você deve se sentar em sua cama e seguir estes passos:

  • Deite-se de lado com a cabeça voltada para cima, em uma posição de 45 graus em relação à cama.
  • Permaneça nesta posição por 30 segundos ou até que a vertigem desapareça.
  • Logo depois, volte à posição sentado.
  • Deite-se do lado oposto e repita o mesmo movimento.

De acordo com uma publicação da Revista de Fisioterapia de la Universidad Católica San Antonio de Murcia, os exercícios de Brandt-Daroff são altamente eficazes desde que o paciente realize 5 séries, pelo menos 3 vezes ao dia, durante duas semanas consecutivas.

Outros exercícios recomendados para a vertigem

Existem outros exercícios recomendados para a vertigem que podem ajudar a controlar o distúrbio. É importante que sejam realizados com cautela para evitar quedas e lesões por desmaios, que às vezes acompanham a síndrome.

Exercícios de equilíbrio e controle postural

Esses exercícios visam dar uma resposta motora adequada a certos estímulos sensoriais para melhorar o equilíbrio. Aqui, compartilhamos alguns dos mais fáceis:

  • Suba e desça 10 degraus com os olhos abertos, várias vezes. Em seguida, repita o exercício com os olhos fechados.
  • Com os pés afastados e apoiando os tornozelos em um tapete, ponha todo o seu peso para a frente e para trás, sem dobrar os quadris, simulando o movimento de um pêndulo. Em seguida, repita o exercício lateralmente, várias vezes. Quando se sentir confortável, repita com os olhos fechados.
  • Ande na ponta dos pés para a frente e para trás em linha reta. Primeiro faça isso com os olhos abertos e, depois, repita com os olhos fechados.
  • Fique de pé com uma perna só por cerca de 30 segundos. Faça-o primeiro com os olhos abertos e depois com os olhos fechados. Repita 5 vezes com cada perna.
  • Fique perto de uma superfície na qual você possa se apoiar e levante um pé para delinear as letras do alfabeto. Depois de fazer isso com uma perna, repita com a outra.
A vertigem causa mal-estar no dia a dia
Os incômodos sintomas da vertigem podem diminuir se o paciente fizer estes exercícios.

Saiba mais: Como reduzir a vertigem com remédios de origem natural

Exercício para melhorar o reflexo e a estabilização do olhar

O objetivo deste exercício é melhorar a interação visual ao fazer movimentos com a cabeça e obter uma maior estabilização do olhar. Pendure um cartaz na parede e fique a cerca de 25 centímetros dele.

Imediatamente, mova a cabeça lentamente, em sentido horizontal da esquerda para a direita, tentando manter as letras em foco. Faça este exercício por um minuto, descanse e repita movendo-se em sentido vertical.

Consulte seu médico antes de fazer exercícios recomendados para a vertigem

Embora estes exercícios normalmente não tenham grandes contraindicações, é necessário que, antes de realizá-los, você consulte um especialista para saber o que está ocasionando as vertigens e quais são os exercícios mais recomendados para o seu caso, especialmente se você tiver uma lesão no pescoço ou nas costas.

É importante saber que, durante a realização dos exercícios, é normal sentir vertigens. Portanto, é aconselhável realizá-los com calma, descansar entre as séries e aguardar alguns minutos antes de se levantar.

Pode interessar a você...
Acufenos, os incômodos zumbidos nos ouvidos: causas e tratamentos
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Acufenos, os incômodos zumbidos nos ouvidos: causas e tratamentos

Os zumbidos se tratam de estímulos externos que recebem o nome de acufenos ou tinnitus, e é algo pelo que cerca de 90% da população já passou.



    • Foster C. Carol Foster, MD Vertigo Treatment Oct 11. Estados unidos : University of Colorado Denver; 2013.
    • Tratamiento Manual del vértigo posicional paroxístico benigno. Revista de Fisioterapia – Universidad Católica San Antonio de Murcia [Internet]. 2008 [citado 15 octubre 2020];1:43–52. Disponible en: http://193.147.26.104/handle/10952/376
    • Los trastornos del equilibrio, motivo frecuente de consulta en urgencias – Sociedad Española de Otorrinolaringología (SEORLCCC). [Internet]. 2018;. Disponible en: https://seorl.net/wp-content/uploads/2018/12/NP-Vertigo.pdf
    • Pérez P, Franco V, Soto-varelas A, Amor-Dorado JC, Martín E, Oliva M, López J. GUÍA DE PRÁCTICA CLÍNICA PARA EL DIAGNÓSTICO Y TRATAMIENTO DEL VÉRTIGO POSICIONAL PAROXÍSTICO BENIGNO. SOCIEDAD ESPAÑOLA DE OTORRINOLARINGLOGÍA Y CIRUGÍA DE CABEZA Y CUELLO [Internet]. 2016 [citado 13 octubre 2020];. Disponible en: https://seorl.net/wp-content/uploads/2016/05/Gu%C3%ADa-VPPB.pdf
    • Bernal Valls, Esther, Víctor Faus Cuñat, and Raquel Bernal Valls. “Presbivértigo: ejercicios vestibulares.” Gerokomos 17.4 (2006): 197-200.
    • Morera, Enrique Arce, et al. “Efectividad de los ejercicios de Brandt-Daroff en pacientes con vértigo posicional paroxístico benigno.” Revista Cubana de Medicina General Integral 36.3 (2020).
    • Aranda-Moreno, Catalina, and Kathrine Jáuregui-Renaud. “Las maniobras de Epley y de Semont em el tratamiento del vertigo postural paroxístico benigno.” Gac Méd Mex 136.5 (2000): 433-9.