3 estratégias para combater a obesidade

6 de julho de 2020
A obesidade tornou-se um problema de saúde pública em todo o mundo. Considerando as consequências que ela tem para a saúde, é importante adotar estratégias para combatê-la. Conheça 5 recomendações.

A obesidade é uma doença crônica caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal. Geralmente começa na infância ou adolescência, embora possa ocorrer em qualquer idade. É considerada multifatorial, pois pode ter origem genética, causas médicas ou relacionadas ao estilo de vida. Mas afinal, quais estratégias ajudam a combater a obesidade?

Os programas para lidar com esse distúrbio podem variar de acordo com as necessidades de cada paciente. No entanto, em um nível geral, envolvem mudanças nos hábitos alimentares e prática de atividade física. A seguir, compartilharemos 5 recomendações.

Estratégias para combater a obesidade

Pacientes obesos são altamente propensos a desenvolver outros problemas de saúde, como doenças cardíacas, diabetes, pressão alta ou artrite, entre outros. Por sua vez, essas patologias facilitam a progressão do distúrbio e pioram o seu prognóstico.

Felizmente, atingir um nível mínimo de perda de peso é suficiente para melhorar ou prevenir complicações relacionadas à obesidade. Esta condição o aflige? Conheça a seguir uma série de estratégias que ajudam no seu tratamento. Coloque-as em prática!

Talvez você possa se interessar: Adoçantes contra a obesidade: mito ou realidade?

1. Faça exercícios regularmente

Fazer exercícios é uma das estratégias para combater a obesidade
Para combater a obesidade e outros problemas relacionados, devemos abandonar o estilo de vida sedentário e fazer algum tipo de atividade física com frequência.

A prática regular de exercícios é uma parte importante do tratamento para combater a obesidade. Embora não seja fácil abandonar um estilo de vida sedentário, a atividade física moderada favorece o controle do peso e ajuda a controlar os problemas associados a esta doença.

O que devo fazer?

  • Inicialmente, você pode fazer 150 minutos de exercícios físicos por semana. No entanto, quando você adquirir uma maior resistência física, poderá fazer até 300 minutos ou mais.
  • Você pode escolher vários tipos de treinos ou atividades esportivas. O mais importante é ser constante e aumentar a intensidade à medida que a sua condição física melhorar.
  • Também é importante ser mais ativo no dia a dia. Por exemplo, usar as escadas, acelerar o trabalho doméstico ou passear com o cachorro, entre outras tarefas corriqueiras.

2. Mantenha uma dieta saudável

Hábitos saudáveis
Um plano nutricional adequado e adaptado às nossas necessidades nos permitirá reduzir a gordura corporal de maneira saudável.

Grande parte do sucesso do tratamento da obesidade depende da dieta. Portanto, é essencial reduzir a ingestão de calorias e adotar hábitos alimentares saudáveisDietas radicais e restritivas devem ser evitadas, pois não fornecem resultados a longo prazo.

Embora elas possam ajudar a perder peso em pouco tempo, há uma alta probabilidade de recuperar os quilos perdidos devido ao efeito rebote. A melhor maneira de alcançar um peso saudável e equilibrado é com um plano de perda de peso constante e a longo prazo.

O tipo de dieta pode variar dependendo das necessidades de cada paciente. O médico ou nutricionista pode considerar aspectos como idade, grau de obesidade e doenças subjacentes. No entanto, as recomendações gerais costumam ser as seguintes:

  • Reduzir a ingestão total de calorias. A quantidade normal é de 1.200 a 1.500 calorias para mulheres e 1.500 a 1.800 para homens.
  • Aumentar o consumo de alimentos com alta qualidade nutricional e poucas calorias, como frutas, verduras, grãos integrais, leguminosas e sementes.
  • Consumir proteínas mais magras, como as fornecidas pelo frango, peru e peixe.
  • Consumir laticínios com baixo teor de gordura.
  • Fazer lanches saudáveis, com oleaginosas, iogurte natural, sementes, frutas, etc.
  • Limitar o consumo de alimentos não saudáveis, como aqueles que contêm açúcares, farinhas refinadas, gorduras saturadas, etc.

Não deixe de ler: Mitos e verdades sobre as massas que ajudam a perder peso

3. Mude comportamentos para combater a obesidade

Sessão de terapia
Em muitos casos, a obesidade deve ser tratada do ponto de vista comportamental para, assim, combater maus hábitos e promover um estilo de vida saudável.

Em muitos casos, os pacientes precisam dar início a um programa de mudança de comportamento. O principal objetivo desse tipo de auxílio é modificar os comportamentos que impedem a manutenção de um peso saudável. Dessa forma, os pacientes passam a entender que a perda de peso requer mudanças permanentes no estilo de vida.

Programas de mudança de comportamento, também conhecidos como terapia comportamentalgeralmente são realizados por um psicólogo. Esse profissional tem o poder de ajudar o paciente a entender os riscos da sua doença e as situações que o levam a comer mal.

A terapia pode ser individual ou em grupo. Inclusive, às vezes é familiar, pois a doença tende a afetar vários membros da mesma família. O plano inclui estratégias para gerenciar a ansiedade alimentar, situações estressantes e outras emoções associadas a esta doença.

Você está muito acima do peso e não sabe o que fazer? Aplique todas as estratégias mencionadas para combater a obesidade e começar a lutar por um peso mais saudável. Obviamente, busque atendimento médico, pois existem outras opções de tratamento que podem ser decisivas para superar esse distúrbio.

  • Okay, D. M., Jackson, P. V., Marcinkiewicz, M., & Papino, M. N. (2009). Exercise and Obesity. Primary Care – Clinics in Office Practice. https://doi.org/10.1016/j.pop.2009.01.008
  • Laskowski, E. R. (2012). The role of exercise in the treatment of obesity. PM and R. https://doi.org/10.1016/j.pmrj.2012.09.576
  • DiPietro L, Stachenfeld NS. Exercise Treatment of Obesity. [Updated 2017 Aug 9]. In: Feingold KR, Anawalt B, Boyce A, et al., editors. Endotext [Internet]. South Dartmouth (MA): MDText.com, Inc.; 2000-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK278961/
  • Swift, D. L., Johannsen, N. M., Lavie, C. J., Earnest, C. P., & Church, T. S. (2014). The role of exercise and physical activity in weight loss and maintenance. Progress in Cardiovascular Diseases. https://doi.org/10.1016/j.pcad.2013.09.012
  • Makris A, Foster GD. Dietary approaches to the treatment of obesity. Psychiatr Clin North Am. 2011;34(4):813–827. doi:10.1016/j.psc.2011.08.004
  • Qi L. Personalized nutrition and obesity. Ann Med. 2014;46(5):247–252. doi:10.3109/07853890.2014.891802
  • Jacob JJ, Isaac R. Behavioral therapy for management of obesity. Indian J Endocrinol Metab. 2012;16(1):28–32. doi:10.4103/2230-8210.91180
  • Castelnuovo G, Pietrabissa G, Manzoni GM, et al. Cognitive behavioral therapy to aid weight loss in obese patients: current perspectives. Psychol Res Behav Manag. 2017;10:165–173. Published 2017 Jun 6. doi:10.2147/PRBM.S113278