Dietas perigosas: conheça os sinais de advertência!

6 de junho de 2019
Dietas muito restritivas, muito pobres em calorias, embora diminuam o peso a curto prazo, constituem um risco inaceitável para a saúde.

Durante os últimos anos, se proliferaram uma série de propostas de tratamento dietético para a obesidade não comprovadas, como é o caso das “dietas milagrosas”. Mas, essas dietas, longe de nos ajudar, podem nos trazer sérios problemas de saúde. Por isso, neste artigo, você conhecerá os sinais de aviso de seguir essas dietas perigosas.

O que são as dietas perigosas?

Homem obeso com uma fita métrica e um prato

Quando falamos de dietas perigosas, falamos sobre desnutrição devido ao déficit de macronutrientes ou por excesso. Há pessoas que fazem dietas encontradas na Internet que ajudam a perder peso rapidamente. Mas quando param de fazer isso, ganham mais peso, o que é conhecido como o efeito sanfona.

Assim, no longo prazo, são pessoas que sofrem de problemas de dislipidemia: por exemplo, colesterol, triglicérides elevados, etc. Essas dietas carecem de base científica comprovada e respondem a opiniões simples, muitas delas totalmente perigosas e absurdas.

Leia ademais: Riscos de começar uma dieta inadequada ao seu corpo

Alguns sinais de aviso das dietas perigosas

Ao seguir uma dieta que pode ser prejudicial à sua saúde, você poderá se dar conta se, no curto prazo, perceberá esses sinais de aviso que seu corpo lhe enviará:

  • Perda de cabelo: você pode estar sofrendo de uma certa deficiência de vitamina B8 ou biotina. O aparecimento de cabelos grisalhos, pele avermelhada e escamosa e unhas quebradiças também alertam para isso, assim como dores musculares.
  • Falta de energia: se faltar vitamina C e do grupo B, o corpo faz um esforço extra que pode causar fadiga, acompanhada por uma certa apatia e sonolência.
  • Descamação do couro cabeludo: isso pode indicar uma possível falta de ácidos graxos. Ácidos graxos essenciais, como ômega 3, são um lubrificante para o nosso corpo.
  • Feridas na boca: a presença habitual de feridas na boca pode alertá-lo de uma falta de vitamina B12. Coma mais carne magra, carne vermelha e ovos.
  • Formigamento nas mãos ou pés: a baixa presença de vitaminas B, como folato (B9), B6 ​​e B12 está relacionada a problemas nos nervos periféricos, que podem causar ansiedade, depressão e desequilíbrios hormonais.

Consequências de dietas perigosas

Sem dúvida, as dietas muito restritivas, muito pobres em calorias, embora diminuam o peso a curto prazo, constituem um risco inaceitável para a saúde, pois podem:

  • Agravar o risco metabólico das pessoas.
  • Causar desnutrições proteicas e deficiência em vitaminas e minerais.
  • Desencadear transtornos alimentares (anorexia e bulimia), às vezes mais graves do que o excesso de peso que se pretendia corrigir.
  • Produzir efeitos psicológicos negativos.
  • Favorecer o efeito sanfona.

Também pode te interessar ler: Que tipo de dieta devemos evitar? Descubra aqui

Como uma dieta deve ser

Proporção de comida em um prato

Para uma dieta ser eficaz e também não representar um risco para a saúde deve atender a uma série de requisitos:

  • Primeiramente, deve-se buscar uma perda de peso gradual, paulatina e moderada. Para isso, sem déficits nutricionais, normalmente é necessário ingerir entre 20 e 25 calorias por quilo de peso real.
  • Além disso, o teor equilibrado de nutrientes é muito importante para poder perder peso de forma saudável, de modo que os diferentes nutrientes devem ser distribuídos nos diferentes grupos de alimentos.
  • É necessário um mínimo de 40-50% de carboidratos por dia para o bom funcionamento do sistema nervoso (cérebro, nervos) e para o bom funcionamento do coração e das células do sangue (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas).
  • Entre 20% e 30% das calorias da dieta devem ser oferecidas pelas proteínas. Os alimentos que são mais ricos em proteína são carne, peixe, ovos, queijo curado e frutos secos.
  • 30-35% serão de contribuição das gorduras. Este último nutriente é aquele que tem que ser contido, embora muitas dietas não científicas ou pouco comprovadas apoiem ​​o contrário.

Em conclusão, é melhor perder peso de forma mais lenta e progressiva (durará mais tempo) do que fazê-lo muito rápido e de forma perigosa para a sua saúde. Para perder peso com sucesso, é necessário fazer pequenas mudanças no estilo de vida que persistam ao longo do tempo e, assim, perder peso pouco a pouco.

  • Las dietas y productos “milagros”. Rev Pediatr Aten Primaria  [Internet]. 2013  Sep [citado  2019  Abr  09] ;  15( 59 ): e121-e121. Disponible en: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1139-76322013000400023&lng=es.
  • “Dietas mágicas”. Documentos Técnicos de Salud Pública. Ed Dirección General de Salud Pública. Consejería de Sanidad y Servicios Sociales. Comunidad de Madrid. 1998. https://fen.org.es/storage/app/media/imgPublicaciones/181120093354.pdf
  • Agencia Española de Seguridad Española y Nutrición (AESAN). Ministerio de Sanidad y Consumo (2013) Dietas milagro para adelgazar sin fundamento científico y con riesgo para la salud.
  • British Dietetic Association, The (2011) Top 5 Worst Celebrity Diets to Avoid in 2011. En línea: www.bda.uk.com/news/101213weirddiets.htm