Dieta ayurvédica: o que é e quais são os seus benefícios?

Existe um provérbio ayurvédico que diz: "Quando a dieta não funciona, o remédio não serve para nada. Quando a dieta é correta, o remédio não é necessário". Quais são as bases da dieta ayurvédica e em que consiste a alimentação segundo esta prática ancestral?
Dieta ayurvédica: o que é e quais são os seus benefícios?

Última atualização: 26 Março, 2021

Existe um provérbio ayurvédico que diz: “Quando a dieta não funciona, o remédio não serve para nada. Quando a dieta é correta, o remédio não é necessário”. Quais são as bases e em que consiste a dieta ayurvédica que segue esta prática ancestral?

A ayurveda é uma das práticas médicas tradicionais mais antigas que é desenvolvida no subcontinente indiano. Hoje em dia, é reconhecida como um dos sistemas formais de saúde do país, e a dieta ayurvédica é um de seus pilares.

A palavra ayurveda em sânscrito significa ciência ou conhecimento da vida. Enfatiza a boa saúde e a prevenção de doenças por meio do estilo de vida, massagem, meditação e alguns remédios de ervas. A seguir, apresentamos os princípios do seu padrão alimentar.

Em que consiste a dieta ayurvédica?

Esta dieta é uma forma saudável de comer, e não um sistema onde certos alimentos são permitidos e outros são proibidos. O objetivo principal é manter o equilíbrio em cada pessoa, pois disso depende um bom estado de saúde. 

Existem 3 tipos diferentes de dosha, que são definidos como uma série de atributos que cada pessoa possui. Baseiam-se em aspectos como composição corporal, personalidade ou elemento predominante. Estes dão as chaves às pessoas para se desenvolverem na vida de uma forma ideal.

Os dosha são os seguintes:

  • Vata: de mente rápida, flexível e criativo. Geralmente são pessoas magras e com tendência a sentir frio, ter problemas digestivos e dificuldade para concentrar a mente.
  • Pitta: inteligentes, trabalhadores e firmes. De constituição mediana, seu ponto fraco são as inflamações. Trata-se de indivíduos com bom apetite e sem problemas de digestão.
  • Kapha: serenos e afetuosos, de estatura forte e resistente. Apresentam dificuldade para perder peso e costumam ter problemas de prisão de ventre.
Alimentação ayurvédica
A medicina ayurvédica envolve muitas considerações de estilo de vida, incluindo a dieta.

Além de seguir a alimentação adequada à personalidade dominante, a dieta ayurvédica é baseada em uma série de diretrizes que devem ser respeitadas. As mais proeminentes para todos os tipos de pessoas são as seguintes:

  • Fazer 3 refeições por dia, para deixar tempo para completar todo o ciclo de digestão sem interrupções. Também é essencial deixar passar 3 horas antes de se deitar.
  • Comer até ficar satisfeito e não esperar até estar demasiadamente cheio.
  • Dar prioridade aos alimentos frescos e integrais. 
  • Incluir os 6 sabores básicos em cada uma das refeições. 
  • Comer de forma consciente e em um ambiente descontraído. 

Alimentos permitidos e desaconselhados

Na ayurveda, as diretrizes são estabelecidas sobre o que, como e quando comer, dependendo do tipo de corpo ou do dosha predominante. Existem recomendações específicas e detalhadas sobre os alimentos que podem ser incluídos no dia a dia de cada tipo.

Vata

Para essas pessoas, a alimentação deve ser nutritiva, com pratos cozidos, temperatura amena e temperos bem suaves. É importante manter uma programação regular. Os alimentos predominantes devem ser os seguintes: 

  • Farinha de aveia e arroz.
  • Ovos, frango e peixe.
  • Laticínios fermentados.
  • Leguminosas em quantidades limitadas.
  • Frutas doces, maduras e suculentas.
  • Amêndoas, nozes e sementes em geral. É conveniente deixá-las de molho.
  • Óleo de gergelim.
  • Cúrcuma, cominho, coentro ou gengibre para temperar.

Os alimentos que devem ser evitados são:

  • Carne vermelha.
  • Queijos duros.
  • Frutas adstringentes e desidratadas, como mirtilos, maçãs ou romãs.
  • Vegetais crus e cogumelos.

Pitta

Alimentos naturais frios e levemente temperados são recomendados para essas pessoas. Os sabores doces, refrescantes e amargos devem predominar. Para elas, é uma boa opção seguir uma dieta vegetariana. Os alimentos que devem ser reforçados são os seguintes:

  • Cevada, arroz, aveia e trigo.
  • Frango e peru como fontes de proteína animal.
  • Leite, ghee, manteiga e queijo sem sal.
  • Leguminosas em pequenas quantidades. As melhores são as lentilhas pretas, o grão de bico e o feijão mungo.
  • Frutas doces, como maçãs, mirtilos e tâmaras.
  • Saladas e vegetais crus.
  • Sementes de girassol e de abóbora, de vez em quando.
  • Cardamomo, canela, erva doce e açafrão.

Os alimentos proibidos para a personalidade pitta dominante podem ser resumidos nesta lista:

  • Produtos de origem animal, especialmente os frutos do mar e ovos.
  • Lentilhas vermelhas e amarelas.
  • Frutas ácidas.
  • Tomate, rabanete, pimenta, cebola crua e alho.
  • A maioria das sementes e oleaginosas, pois são muito oleosas.
  • Especiarias quentes.

Kapha

Para este último dosha, a dieta mais recomendada é aquela em que predominam os alimentos quentes, leves e secos. O sabor amargo, adstringente e picante também tem preferência. Esta é a lista dos alimentos mais recomendados para eles:

  • Trigo sarraceno e painço.
  • Frango, coelho e frutos do mar em cozimento a seco (assados)
  • Ghee e leite de cabra.
  • Lentilhas vermelhas, feijão preto e mungo.
  • Manga, pêssego, damasco e pera.
  • Verduras cultivadas sobre o solo, especialmente as de folhas verdes (espinafre, acelga ou repolho).
  • Sementes de abóbora e girassol em pequenas quantidades.
  • Todos os tipos de especiarias, principalmente o alho e o gengibre.

É necessário evitar os seguintes alimentos:

  • Batata doce, aveia e trigo.
  • Todos os tipos de produtos lácteos e gorduras, especialmente os alimentos fritos.
  • Frutas muito doces ou ácidas.
  • Vegetais de raiz, como nabos, beterrabas ou rabanetes.
  • Sementes e oleaginosas em geral.
  • Todos os adoçantes e o sal.
Manteiga ghee
O ghee faz parte de muitas dietas ayurvédicas.

Prós e contras da dieta ayurvédica

O conjunto de rotinas e alimentos que fazem parte do regume ayurvédico tem como foco a melhoria do estado de saúde em um sentido amplo. Graças a todos eles, há uma série de pontos fortes e benefícios que este tipo de dieta pode trazer:

  • Promove uma alimentação saudável, pois tem como base alimentos frescos cozidos de forma simples. 
  • Predominam os alimentos de origem vegetal, que apresentam efeitos positivos na prevenção de doenças.
  • Incentiva a alimentação consciente.
  • É acompanhada por um estilo de vida saudável.
  • Pode levar a um peso corporal equilibrado, boa digestão, melhor perfil lipídico e menor risco de doenças crônicas.

Porém, é necessário citar uma série de pontos fracos que devem ser levados em consideração ao iniciar este tipo de dieta:

  • Não se trata apenas de comer e evitar uma série de alimentos. É preciso ter em mente todas as rotinas que os acompanham e segui-las da mesma forma.
  • Pode haver dificuldade para comprar alguns produtos e se adaptar ao seu sabor.
  • Às vezes pode exigir mais dedicação, visto que a forma de cozinhar e preparar é levada em consideração.

Recomendações para implementar a dieta ayurvédica

Antes de iniciar a dieta ayurvédica, é importante consultar um especialista. Ele deve determinar o dosha de cada pessoa e estabelecer possíveis problemas ou desequilíbrios existentes, que deverão ser tratados com os alimentos.

É necessário estabelecer uma boa organização no cumprimento das diretrizes, pois estas são essenciais. As pessoas que seguem esta dieta devem dedicar um tempo razoável para a adaptação pessoal, tanto aos novos hábitos quanto a alguns alimentos com os quais não estão acostumadas.

Pode interessar a você...
Dieta paleolítica: confira tudo sobre ela
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Dieta paleolítica: confira tudo sobre ela

Por que a dieta paleolítica é considerada tão benéfica? Quais são as suas vantagens? Hoje revelaremos seus detalhes mais importantes para tiras as ...



  • Lad V. Food Guidelines for Basic Constitutional Types. The Ayurvedic Institute. 2018.
  • Lad V. Ayurveda. A brief introduction and guide. The Ayurvedic Institute. 2016.
  • Estrada Ramírez, Nadia Verónica, et al. “Dieta Ayurveda.” (2009).
  • Payyappallimana U, Venkatasubramanian P. Exploring Ayurvedic Knowledge on Food and Health for Providing Innovative Solutions to Contemporary Healthcare. Front Public Health. Marzo 2016.4:57.
  • Rao RV. Ayurveda and the science of aging. Journal of Ayurveda and Integrative Medicine. Diciembre  2018;9(3):225-232.
  • Slavin JL, Lloyd B. Health benefits of fruits and vegetables. Advances in Nutrition. Julio 2012.3(4):506-515.
  • Freidin, Betina, Matías Ballesteros, and Mariano Echeconea. “En búsqueda del equilibrio: salud, bienestar y vida cotidiana entre seguidores del Ayurveda en Buenos Aires.” Documento de trabajo 65 (2013).
  • Gasperi, Patrícia De, Vera Raduns, and Ângela Rosa Ghiorzi. “Ayurveda diet and the nursing consultation: a care proposal.” Ciencia & saude coletiva 13.2 (2008): 495-506.
  • Moreno Leguizamón, Carlos J. “Salud-enfermedad y cuerpo-mente en la medicina ayurvédica de la India y en la biomedicina contemporánea.” Antípoda. Revista de Antropología y Arqueología 3 (2006): 91-121.