Dicas para cuidar do pé diabético no verão

A melhor medida para cuidar do pé diabético durante o verão é usar calçados adequados. Hidratação e postura também são fatores que não devem ser negligenciados. A seguir, compartilharemos outras recomendações importantes.
Dicas para cuidar do pé diabético no verão

Última atualização: 08 Janeiro, 2021

Durante o verão, algumas medidas são necessárias para cuidar do pé diabético. Esta condição é uma complicação clínica sofrida por pessoas com diabetes mellitus. Na verdade, é a principal causa de amputação de pés nessa população. Sua causa, em geral, é o aumento dos níveis de glicose acima do normal.

Portanto, uma vez diagnosticado com diabetes, é necessário que o paciente faça alguns ajustes na rotina para evitar o aparecimento de ulcerações no pé. Isso se torna ainda mais relevante no verão, quando as condições climáticas e atividades ao ar livre aumentam os riscos.

O pé diabético durante o verão

Vamos primeiro dizer que os sintomas característicos do pé diabético são a diminuição da sensibilidade do pé e a redução da circulação sanguínea. Só isso já traz uma série de perigos. No entanto, como já mencionamos, durante o verão os riscos se multiplicam.

O aumento das temperaturas induz muitas pessoas a usar sapatos abertos, ou andarem descalças por longos períodos de tempo. Como resultado, os pés ficam mais propensos a sofrer ferimentos ou pancadas.

Como na maioria dos casos há uma redução da sensibilidade do pé, as lesões podem passar despercebidas. Portanto, o risco de úlceras ou infecções aumenta significativamente.

Paciente com pé diabético
O pé diabético é uma das complicações da diabetes. Durante o verão, aumentam os riscos de úlceras e lesões.

Como prevenir o pé diabético?

As pessoas que vivem com diabetes devem prestar uma atenção especial ao controle dos pés. Recomenda-se realizar, uma vez por ano, um exame chamado triagem neuropática e vasculopática. Em pacientes em risco, este exame deve ser repetido duas vezes ao ano.

Outra recomendação a ter em mente é observar os pés diariamente, prestando uma atenção especial ao dedão do pé e à parte exterior. Se forem encontradas rachaduras, lesões ou vermelhidão, é indicado consultar um especialista sem demora.

Por outro lado, a higiene deve ser muito meticulosa. É necessário secar cada dobra da pele muito bem depois de lavar. O corte das unhas deve ser feito com muito cuidado para não deixar cantos que possam machucar a pele. Depois de lavar e cortar as unhas, recomenda-se usar cremes específicos, mas não entre os dedos.

É aconselhável usar calçados leves e confortáveis feitos de materiais que não produzam suor excessivo; o mesmo vale para as meias. Todas essas dicas devem ser aplicadas sempre, mas no verão elas precisarão ser complementadas por outras medidas.

Como cuidar do pé diabético durante o verão?

Cuidar do pé diabético durante o verão significa, antes de mais nada, fazer revisões de rotina duas vezes por dia. Deve-se lembrar que, ao usar sapatos abertos, os pés ficam mais expostos a feridas ou bolhas causadas pelo calor.

Como já observado, a falta de sensibilidade do pé diabético não produzirá uma dor que atraia a atenção do paciente. Ao fazer caminhadas na praia ou na montanha, você deve escolher calçados adequados para essas atividades; os esportes ajudam a prevenir lesões.

Também é aconselhável usar protetor solar na parte superior do pé para evitar queimaduras solares. Além disso, após a atividade diária, é aconselhável aplicar um hidratante para evitar o ressecamento.

Aplicar cremes nos pés
Aplicar protetor solar e um hidratante é fundamental para cuidar do pé diabético durante o verão.

Outras dicas de cuidados

A lavagem dos pés deve ser feita todos os dias. O ideal é fazê-lo com água morna e sabão, e tenha sempre em mente que a pele deve ficar completamente seca. Resíduos de umidade podem causar problemas.

Manter a circulação sanguínea é importante para cuidar do pé diabético no verão. Portanto, é aconselhável manter os pés para cima se você estiver sentado ou deitado. Da mesma forma, você deve mover os dedos e tornozelos e não ficar com as pernas cruzadas por longos períodos.

Cabe destacar que a hidratação do corpo deve ser mais intensa nesta época do ano, e os pés não escapam dessa recomendação. O uso de um creme específico para a hidratação do pé diabético é aconselhável para evitar que a pele rache.

Como cuidar do pé diabético ao viajar?

Toda viagem envolve uma boa preparação, especialmente quando você tem problemas de saúde. Para tirar férias e cuidar do pé diabético durante o verão, a primeira coisa é levar tudo que pode ser necessário: calçados confortáveis, hidratante, protetor solar, etc.

Se você está viajando de avião, carro, trem ou ônibus, você não deve ficar sentado por longos períodos. É apropriado sair do seu assento e caminhar por alguns minutos, pelo menos uma vez por hora, se você estiver viajando de avião. Em outros meios, o mesmo deve ser feito, mas a cada duas horas.

Se, apesar dessas recomendações, houver qualquer sinal de complicação, é imprescindível marcar uma consulta médica. Seu médico pode determinar se outros cuidados específicos ou medicamentos são necessários.

Pode interessar a você...
Como a diabetes afeta a saúde mental?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como a diabetes afeta a saúde mental?

Muitas pessoas desconhecem o impacto total que a diabetes causa na vida. Um exemplo é como a diabetes afeta a saúde mental.



  • Bowering CK. Diabetic foot ulcers. Pathophysiology, assessment, and therapy. Can Fam Physician. 2001;47:1007-1016.
  • Pasnoor M, Dimachkie MM, Kluding P, Barohn RJ. Diabetic neuropathy part 1: overview and symmetric phenotypes. Neurol Clin. 2013;31(2):425-445. doi:10.1016/j.ncl.2013.02.004
  • Song K, Chambers AR. Diabetic Foot Care. [Updated 2020 May 18]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK553110/
  • Castillo, M., & de la Luz, M. (2007). El uso del calzado: ¿cuándo, por qué? y sus consecuencias. Revista Mexicana de Medicina Física y Rehabilitación, 19(4), 54-55.
  • Pendsey SP. Understanding diabetic foot. Int J Diabetes Dev Ctries. 2010;30(2):75-79. doi:10.4103/0973-3930.62596
  • Pinilla, A. E., del Pilar Barrera, M., Ramos, C. R., & Devia, D. (2014). Actividades de prevención y factores de riesgo en diabetes mellitus y pie diabético. Acta Médica Colombiana, 39(3), 250-257.
  • Boulton AJM, Whitehouse RW. The Diabetic Foot. [Updated 2020 Mar 15]. In: Feingold KR, Anawalt B, Boyce A, et al., editors. Endotext [Internet]. South Dartmouth (MA): MDText.com, Inc.; 2000-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK409609/