Como tratar a gastrite de forma rápida e caseira?

14 de janeiro de 2020
Além de reconhecer os disparadores da gastrite em cada caso particular, podemos recorrer a algum destes remédios para aliviar os sintomas e melhorar a condição.

Quem sofre de gastrite sabe, é muito incômodo.

A dor e o ardor aparecem na parte superior do estômago, o que impossibilita o bem-estar geral do organismo.

Apesar de não ser uma condição fatal, seus sintomas são desagradáveis ​​e, por sua vez, indesejados.

O que é a gastrite?

É uma inflamação da mucosa gástrica, que é a encarregada de proteger as paredes internas do estômago da acidez. Assim, quando esta é afetada, a irritação pode causar diversas reações no organismo.

Os fatores desencadeantes deste problema são vários. De acordo com este estudorealizado pelo Hospital Nacional Arzobispo Loayza (Peru), destacam-se:

  • Estresse físico ou psicológico;
  • Infecções causadas pela bactéria Helicobacter pylori;
  • Ansiedade;
  • Consumo de álcool e cigarro;
  • Cirurgias;
  • Alimentos picantes ou muito gordurosos;
  • A ingestão indiscriminada de analgésicos;
  • Idade avançada;
  • Reações autoimunes;
  • Condições parasitárias.

Veja também: Frutas ideais para combater a gastrite

A complexidade da gastrite

Homem com gastrite

Em termos gerais, cada doença costuma se caracterizar por um quadro sintomatológico comum ou similar entre pacientes. Entretanto, a gastrite tende a variar segundo cada pessoa.

Além disso, em função do grau de complexidade que o paciente apresente, pode precisar de uma gastroscopia. Dentro dos sintomas e de acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos em seu relatório, pode ocorrer o seguinte:

  • Gases bucais ou arrotos;
  • Mal-estar estomacal;
  • Acidez ou ardor estomacal;
  • Flatulências;
  • Dor na área abdominal;
  • Vômito;
  • Fezes com sangue;

Remédios caseiros para tratar a gastrite

Apesar de ser um problema um pouco complexo, com base no que foi dito antes, ele pode ser tratado de diversas maneiras. Os remédios caseiros podem ser muito eficazes.

Em seguida, exporemos uma série de alternativas fáceis de preparar.

Suco de batatas

Batata combate a gastrite

As batatas cruas são uma excelente alternativa para tratar a gastrite, especialmente quando se trata do suco.

Estas são caracterizadas por serem um bom anti-inflamatório, de acordo com esteestudo realizado pela Universidade de Purdue.

Ingredientes

  • 2 batatas

Preparo

  • Primeiramente, descasque as batatas e rale-as.
  • Em seguida, coloque-as em um coador e exerça pressão para obter o suco.

Consumo

  • O resultado deve ser diluído com um pouco de água morna para dar uma consistência mais líquida.
  • Recomenda-se ingeri-lo, pelo menos, três vezes ao dia. Pode ser uma vez antes de cada refeição (desjejum, almoço e jantar).

Água de arroz

Sua ação é similar à do suco de batata, portanto, é muito eficaz para o tratamento de uma doença como a gastrite. Segundo este estudo, realizado pela Universidade Mahidol (Tailândia), o consumo de arroz teria uma ação antioxidante e anti-inflamatória nos casos de câncer retal.É uma das alternativas caseiras mais simples de preparar e consumir.

Ingredientes

  • 4 xícaras de água (1 litro)
  • 1/2 xícara de arroz (100 g)

Preparo

  • Primeiramente, esquente a água até que ferva e adicione o arroz.
  • Em seguida, deixe cozinhar durante 8 minutos e retire do fogo.
  • Coe o arroz e reserve a água.
  • Por fim, espere que esfrie e consuma 2 vezes por dia.

E não deixe de ler: Motivos para nunca mais jogar a água do arroz fora

Iogurte natural

Probióticos do iogurte contra a gastrite

As propriedades do iogurte natural se encarregam de prevenir a inflamação da mucosa gástrica.

Graças aos probióticos e os lactobacilos presentes neste alimento, são reduzidas as possibilidades de colonização da bactéria helicobacter pylori, de acordo com essa interessantepesquisa da Universidade de Benha (Egito).

  • Além de consumir o iogurte já pronto, podemos prepará-lo em casa para termos a certeza de que será um complemento totalmente natural.
  • Para prevenir ou tratar a gastritebasta ingerir 3 xícaras deste iogurte ao longo do dia.

Aveia

Segundo essa pesquisarealizada pela Universidade de Turim (Itália), a aveia se encarrega de tratar a inflamação e a acidez causadas pela gastrite. Além disso, graças ao seu teor de fibra solúvel, tem múltiplos benefícios para o organismo em geral.

Ingredientes

  • 1 xícara de aveia em flocos (300 g)
  • 2 xícaras de água (500 ml)

Preparo

  • Esquente a água e cozinhe a aveia durante 6 minutos.
  • Evite adoçar com açúcar.
  • É recomendável consumir pela manhã, durante o desjejum.

Mel orgânico

Mel contra a gastrite

Dentre os múltiplos benefícios do mel orgânico encontramos também o de combater a gastrite, já que reduz a acidez.

Além disso, este estudorealizado pela Clínica Central «Cira García» (Cuba), afirma que ele é cicatrizante e hidratante.

Ingredientes

  • 1 copo de água (200 ml)
  • 2 ou 3 xícaras de mel orgânico (50 ou 75 g)

Preparo

  • Primeiramente, esquente um copo de água a uma temperatura suportável.
  • Em seguida, adicione o mel, misture bem e consuma.

É recomendável fazer este tratamento caseiro em jejum.

A gastrite pode ser uma condição bastante irritante e dolorosa. Tente preveni-la evitando comer alimentos muito fortes ou que possam prejudicar seu estômago.Por outro lado, coloque essas dicas em prática para obter alívio.

  • Rugge, M., Pennelli, G., Pilozzi, E., Fassan, M., Ingravallo, G., Russo, V. M., & Di Mario, F. (2011). Gastritis: The histology report. Digestive and Liver Disease. https://doi.org/10.1016/S1590-8658(11)60593-8
  • Lane, E. P., Miller, S., Lobetti, R., Caldwell, P., Bertschinger, H. J., Burroughs, R., … van Dyk, A. (2012). Effect of diet on the incidence of and mortality owing to gastritis and renal disease in captive cheetahs (Acinonyx jubatus) in South Africa. Zoo Biology. https://doi.org/10.1002/zoo.20431
  • Vieth, M., Neumann, H., & Falkeis, C. (2014). The diagnosis of gastritis. Diagnostic Histopathology. https://doi.org/10.1016/j.mpdhp.2014.03.011
  • Wilcox, C. M., Muñoz-Navas, M., & Sung, J. J. Y. (2010). Estómago. In Atlas de Endoscopia Gastrointestinal. https://doi.org/10.1016/b978-84-8086-327-8.50003-3