Gordura abdominal: 7 alimentos para reduzi-la

· 16 de março de 2014
Ainda que não tenha a fama que merece, o salmão ajuda a ativar o metabolismo e a queimar o excesso de gordura abdominal.

Não importa a idade que tenha, certamente desejará um abdômen mais definido. Ainda mais se estiver imaginando as suas maravilhosas férias na praia. As dietas atualmente contêm mais gorduras do que imaginamos; além disso, são de má qualidade, o que trás o mal-estar. Por isso, não costumam dar bons resultados na perda de gordura abdominal.

É provável que também tenha consumido alguns produtos para emagrecer que não serviram para nada. Portanto, se realmente deseja reduzir a gordura abdominal, leia neste artigo algumas dicas de bons alimentos.

Para que serve a gordura?

De fato, a gordura é vista como a “inimiga”. Isto se deve ao fato de que ao consumirmos as gorduras de má qualidade, pode-se apresentar o aumento do colesterol ou obesidade; bem como problemas cardiovasculares.

No entanto, lembre-se que a gordura é o nosso deposito de energia, é por isso que não deve ser completamente eliminada das refeições.

Desse modo, o organismo não tem que converter a glicose em gordura. Essa serve para proteger os órgãos do corpo contra traumatismos ou manter a temperatura corporal.

Trata-se também de um escudo para as artérias quando não há muito consumo de vitamina C, visto que não se produz colágenos de qualidade.

Como reduzir a gordura abdominal

Se acaso sofre de problemas como sobrepeso, colesterol, hipertensão ou outra doença como o diabetes, é importante consumir gorduras “boas” para ficar de bom humor, aumentar a auto-estima e evitar a depressão.

7 alimentos para reduzir a gordura abdominal

Azeite de oliva

É o melhor de todos os óleos que existem, principalmente o extra virgem e o prensado a frio, que são tem mais qualidade. Contém gorduras não saturadas, boas para o corpo; além de ser uma grande fonte de nutrientes quando se tem uma dieta restrita em gorduras.

O azeite serve para absorver nutrientes, sintetizar hormônios e reduzir o colesterol. Lembre-se de que não se deve usá-lo para cozinhar, pois altera sua composição.

Saiba mais: Azeite de oliva: o melhor da dieta Mediterrânea

Amêndoas

Estes frutos secos têm muita quantidade de proteínas, fibras e cálcio. São fonte de energia básica para o corpo. São recomendados para as pessoas que têm uma dieta vegetariana ou vegana e àquelas que praticam muito esporte.

Permite ativar o metabolismo e controlar os níveis de açúcar no sangue. Oferece uma boa dose de Ômega 3 e protege das doenças que são relacionadas com a obesidade.

É possível consumi-las sozinhas, em doces light ou na forma de leite.

Amêndoas ajudam a reduzir a gordura abdominal

Aveia

É importante que esteja presente nas dietas de redução de peso, porque dá sensação de saciedade. Além disso, é rica em proteínas e fibras, por isso que é ideal para ser consumida no café da manhã.

Ainda mais, ajuda a reduzir o colesterol, purifica o sangue já que contém substâncias que isolam as toxinas e as gorduras a fim de eliminá-las do organismo. Pode-se utilizá-la para empanar carnes ou verduras.

Brócolis

É maravilhoso para ser adicionado em uma dieta de emagrecimento. Também é bom para os brônquios e contém fibras, vitamina C e cálcio.

Todos estes nutrientes fazem com que os intestinos absorvam menos quantidade de gordura e que essa não se acumule nas artérias.

Além disso, otimizam as funções digestivas. É baixo em calorias e fortalece o sistema imunológico. É possível consumi-lo sozinho, em saladas, à vapor ou com massas.

Brócolis alimento que ajuda a reduzir a gordura abdominal

Leia mais: 3 maneiras de preparar brócolis

Framboesas

Estas deliciosas frutas vermelhas têm muita quantidade de água e fibras, sendo mais recomendas do que outras frutas. Para poder consumi-las, o corpo deve produzir mais energia, portanto sua contribuição calórica, na verdade, é negativa.

Além disso, as framboesas servem para ativar a circulação sanguínea e regular os níveis de sódio. Contêm flavonoides e antocianina, que inibem a absorção de açúcar e gordura.

Salmão

É uma das fontes mais aconselhadas para obter ácidos Ômega 3, também contribui com proteínas e na formação do colesterol “bom”, de hormônios e bile.

Oferece vitamina D e permite que o sistema nervoso se mantenha saudável, ativa o metabolismo e ajuda a queimar a gordura abdominal em excesso.

Seus ácidos graxos não permitem que as gorduras se armazenem. Se acaso consumir os salmões de cativeiros, esses não contêm chumbo nem dioxinas, ambos metais pesados que estão na água.

Salmão ajuda a combater a gordura abdominal

Chá verde

É conhecido como um queimador de gordura abdominal por excelência. Como qualquer chá, tem efeito positivo na digestão, porque fornece água e temperatura.

Se bebê-lo depois do almoço ou jantar, facilitará a passagem dos alimentos pelo intestino, enquanto dissolve as gorduras e os carboidratos.

Além disso, facilita a absorção de nutrientes e aumenta a temperatura corporal, o que ajuda a reduzir calorias. O chá verde estimula o organismo, reduz a pressão arterial, regula os níveis de glicose, combate os radicais livres e ajuda na absorção de cálcio nos ossos.

Contém um antioxidante chamado de catequina e polifenóis, que servem para controlar os hormônios tais como o do estresse. O chá verde, igual ao vinho tinto, diminui a conversão da glicose em gordura, reação que o corpo realiza para armazenar energia. Também pode ser consumido no café da manhã ou durante um lanche. Não é aconselhável tomar mais de três xícaras ao dia.

Imagens cortesia de Robert McDonald, Frank Kovalchek, Nutsinbulk, David NG, Michael.

  • Hooper, L., Thompson, R. L., Harrison, R. A., Summerbell, C. D., Ness, A. R., Moore, H. J., ... & Riemersma, R. A. (2006). Risks and benefits of omega 3 fats for mortality, cardiovascular disease, and cancer: systematic review. Bmj332(7544), 752-760.
  • Saldanha, L. A. (2005). Avaliação da atividade antioxidante in vitro de extratos de erva-mate (llex paraguariensis) verde e tostada e chá verde (Camellia sinensis) (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).
  • Melo, S. S., de Souza, J. D., Silveira, P. R. B., & Jasper, C. (2009). Efeito do extrato seco do chá verde, chá branco e Caralluma Fimbriata na perda de peso e nas concentrações séricas de glicose e colesterol total em Humanos. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento3(18), 1.