Topiramato: usos e efeitos colaterais

Ao contrário de outros anticonvulsivantes, o topiramato parece bloquear a propagação das convulsões em vez de aumentar o limiar convulsivo. Saiba mais sobre ele neste artigo.
Topiramato: usos e efeitos colaterais

Última atualização: 29 Dezembro, 2020

O topiramato é um medicamento que pertence à família dos antiepiléticos. É administrado por via oral, principalmente para o tratamento da epilepsia.

Além da epilepsia, sobre a qual falaremos mais adiante, também é indicado para o tratamento da síndrome de Lennox-Gastaut e de epilepsias refratárias a outros tratamentos, incluindo os espasmos infantis associados à síndrome de West.

Por outro lado, o topiramato também é um estabilizador de humor usado no tratamento do Transtorno da Personalidade Borderline e, em certas ocasiões, no combate a episódios depressivos, entre outros distúrbios.

O topiramato foi sintetizado em 1980. No entanto, somente em 1995 foi aprovado como medicamento anticonvulsivante usado no tratamento da epilepsia, tanto em crianças quanto em adultos.

O que é a epilepsia?

Medicação contra a epilepsia

A epilepsia é uma doença que afeta o sistema nervoso central, fazendo com que a atividade cerebral pare de funcionar corretamente.

Dessa maneira, o organismo pode convulsionar e o paciente pode sofrer períodos de comportamentos ou sensações estranhas. Inclusive, há momentos em que o paciente perde a consciência.

Existem dois tipos principais de convulsões:

  • Convulsões focais: ocorrem porque, aparentemente, apenas uma parte do cérebro é afetada. Podem acontecer com perda de consciência ou sem alteração da mesma.
  • Convulsões generalizadas: são aquelas que, aparentemente, ocorrem em todas as áreas do cérebro. Podem ser classificados em crises de ausência, tônica, atônica, clônica, mioclônica e tônica clônica.

Os sintomas da epilepsia variam de acordo com o tipo de convulsão que o paciente tem. Normalmente, quando uma pessoa teve um tipo de convulsão, se o episódio se repetir, a convulsão será do mesmo tipo. Dessa forma, os sintomas serão semelhantes entre um episódio e outro.

Como o topiramato exerce seu efeito no organismo?

O topiramato deve sua ação antiepilética principalmente a sua capacidade de estimular os canais de cloreto ativados pelo neurotransmissor GABA, bem como de inibir os neurotransmissores excitatórios.

O GABA, assim como outros neurotransmissores do organismo, como a serotonina e a adrenalina, é um produto químico sintetizado no corpo, responsável pela transmissão do sinal de um neurônio para o vizinho. Dependendo do neurotransmissor, será transmitido um tipo de sinal ou outro, desencadeando uma sinalização diferente.

No caso do GABA, quando é secretado e interage entre os neurônios, emite um sinal de inibição ou redução da atividade neuronal. Dessa maneira, esse neurotransmissor desempenha um papel importante no comportamento, cognição e resposta do corpo diante do estresse.

Ao contrário de outros anticonvulsivantes, o topiramato parece bloquear a disseminação de convulsões, em vez de aumentar o limiar de convulsão.

Em suma, o topiramato parece ter vários mecanismos de ação que explicariam sua eficácia em pacientes com convulsões que não desaparecem com o uso de outros medicamentos. É um medicamento com uma longa duração de ação e uma margem terapêutica estreita.

Efeitos colaterais do topiramato

Ação dos anticonvulsivantes

O uso de topiramato, como todos os medicamentos que estão no mercado, pode causar vários efeitos colaterais que devem ser levados em consideração.

Os efeitos colaterais mais frequentes incluem alterações no paladar e formigamento na cabeça e nas extremidades. Além destes, também são comuns:

  • Problemas do sono, como sonolência ou insônia.
  • Problemas de memória.
  • Vertigem.

Outras reações adversas que foram descritas são:

  • Cardiovasculares: foram relatados casos de tromboembolismo venoso, sem relação causal estabelecida com o tratamento.
  • Digestivas.
  • Metabólicas: causadas pelo possível efeito diurético.
  • Geniturinárias: cálculos renais ou nefrolitíase relacionados com a inibição da anidrase carbônica.
  • Oculares: diplopia, nistagmo e dor ocular.
  • Outras: alterações da menstruação, perda auditiva, faringite, hematúria.

Conclusão

O topiramato é um medicamento amplamente utilizado no tratamento de crises tônico-clônicas e da epilepsia, bem como no tratamento da síndrome de Lennox-Gastaut e de outras síndromes epilépticas refratárias.

É um medicamento sujeito à prescrição, que pode desencadear uma série de efeitos colaterais. O mau uso do mesmo pode causar sérias complicações para a saúde.

Por isso, recomendamos que você siga as instruções do seu médico e o consulte diante de qualquer dúvida que tiver sobre este medicamento.

Pode interessar a você...
Medicamentos que afetam a capacidade de dirigir
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Medicamentos que afetam a capacidade de dirigir

Existem alguns medicamentos que afetam a capacidade de dirigir por provocarem alterações na concentração, na atenção e no sono. Conheça-os aqui!