Tomar leite faz bem? Conheça os benefícios e riscos

6 de março de 2020
O leite é uma das principais fontes de cálcio da natureza. O cálcio é indispensável, entre outras funções, para a formação e a conservação dos ossos e dos dentes.

Sempre ouvimos dizer que tomar leite é imprescindível para crescer e manter a saúde dos ossos e dos dentes, bem como de todas as estruturas que contêm cálcio. No entanto, o consumo de leite e seus derivados está relacionado a alguns problemas de saúde.

No entanto, não há apenas má notícias, pois tomar leite também traz uma série de benefícios que veremos ao longo deste artigo.

O leite faz parte da alimentação humana na imensa maioria das civilizações há milhares de anos. Na verdade, seu consumo por parte dos humanos começou há, aproximadamente, 11.000 anos, com a domesticação do gado.

Para o consumo humano, são utilizados principalmente os leites de vaca, ovelha, cabra e búfala. Também há pessoas que preferem consumir leite de burra e camela.

Geralmente, esses leites passam por tratamentos térmicos caseiros ou industriais para serem consumidos por humanos. Esses processos também geram pequenas variações na composição do leite.

Quais são os benefícios de tomar leite?

Menina gostando de tomar leite

O leite é uma das principais fontes de cálcio da natureza. O cálcio é indispensável, entre outras funções, para a formação e a conservação dos ossos e dos dentes.

Além disso, ele nos fornece outros elementos muito valiosos e, devido a isso, o leite é um dos alimentos mais completos que existem.

O leite é a matéria-prima para o preparo de vários laticínios, como a manteiga, o queijo, o iogurte, a nata e a coalhada. Como o leite mais consumido no mundo todo é o de vaca, vamos nos focar nesse tipo para estudar sua composição:

  • Água: é o componente majoritário. Representa entre 80 e 87%.
  • Carboidratos: a lactose constitui praticamente todo o açúcar do leite, e esse componente será um dos principais causadores do risco de tomar leite.
  • Proteínas: são consideradas de alto valor biológico e têm grande quantidade de aminoácidos essenciais. Constituem entre 3 e 4% do leite.
  • Gorduras: constituem entre 3 e 6% do leite, embora essa porcentagem varie muito de acordo com a alimentação do animal e a raça. 90% das gorduras estão em forma de triglicerídeos.
  • Vitaminas: entre todas, destacam-se a vitamina A e a D, assim como a riboflavina (B2), a cianocobalamina e a tiamina.
  • Minerais: o teor de minerais no leite é muito rico. Esses minerais costumam ser encontrados em forma de sais. O leite contém cálcio, potássio, fósforo, iodo, sódio, cloro, magnésio e zinco.

Riscos de tomar leite

Como já mencionamos no início do artigo, tomar leite também acarreta uma série de riscos que precisamos levar em consideração. Entre eles, podemos mencionar:

Leia também:  Soro do leite: benefícios e alternativas a ele

1. Intolerância à lactose

Pessoa negando um copo de leite

1 em cada 2 pessoas é intolerante à lactose, que, como já sabemos, é o açúcar principal do leite. No entanto, a maioria das pessoas não sabe que são intolerantes a essa substância e continuam consumindo esse alimento.

Estima-se que 70% da população mundial seja intolerante à lactose. Dessa forma, a intolerância não é uma doença, e sim um estado normal.

Isso acontece porque entre os dois e os quatro anos de idade, nosso corpo começar a parar de sintetizar a enzima lactase, que é responsável por digerir a lactose.

Ao continuar consumindo leite, a lactose que não é digerida permanece no intestino, onde é fermentada pelas bactérias do cólon, o que causa gases, dor e, às vezes, diarreia.

2. Má absorção de cálcio

Ao consumir proteínas animais, o pH do sangue fica ácido, e o organismo, como reação, retira parte do cálcio que temos nos ossos para neutralizar essa acidez. Foi comprovado que o consumo de laticínios ou de alimentos com cálcio não é um fator protetor contra o risco de fraturas.

O leite tem nutrientes indispensáveis, mas para obtê-los, não precisamos tomá-lo. Na verdade, os vegetais são os melhores alimentos para ingerir cálcio, por exemplo.

Leia também:  Alimentos vegetais ricos em cálcio

3. Aumenta o risco de alergias e asma

O leite de vaca tem três vezes mais proteínas do que o leite humano, e algumas delas são muito difíceis de digerir para o organismo.

Em algumas pessoas, essas proteínas espessas (como a caseína) grudam nos vasos linfáticos do intestino, impedindo a absorção de nutrientes. Dessa forma, podem provocar problemas imunológicos, alergias e asma.

Conclusão

É importante saber se você é ou não intolerante à lactose para evitar complicações ao tomar leite. Consumir esse alimento sem excessos e sem ter nenhuma intolerância à sua composição é benéfico para o organismo. No entanto, não se deve abusar do seu consumo.

  • García-López, R. (2011). Composición e inmunología de la leche humana. Acta Pediátrica de México.
  • Sánchez, J., Restrepo, M. N., Mopan, J., Chinchilla, C., & Cardona, R. (2013). Alergia a la leche y al huevo: diagnóstico, manejo e implicaciones en América Latina. Biomédica. https://doi.org/10.7705/biomedica.v34i1.1677
  • Negri, L. (2005). EL pH y acidez de la leche. Manual de Referencias Técnicas Para El Logro de Leche de Calidad.