Tomar chá de jasmim: 8 benefícios para a saúde

26 de novembro de 2019
O consumo de chá de jasmim como parte de uma dieta equilibrada pode contribuir para promover o bem-estar. Seu alto teor de nutrientes e antioxidantes faz dele um aliado do nosso corpo.

O chá de jasmim é um tipo de chá que é consumido há gerações no sudeste da Ásia. É produzido por infusão de chá verde com a fragrância de flores de jasmim. Também é possível usar outras variedades de chá, embora essa opção tenda a ser a mais comum.

Diferentes tipos de chá de jasmim podem ter níveis variados de fragrância. Para produzir chás com sabores fortes, as folhas são misturadas com as flores de jasmim repetidamente, até que o resultado desejado seja alcançado.

Além do sabor e da fragrância, beber chá de jasmim traz vários benefícios à saúde. Descreveremos os principais na lista a seguir.

8 benefícios do chá de jasmim

Antes de conhecer os benefícios do chá de jasmim, é importante fazer alguns esclarecimentos: primeiro, as evidências que sustentam suas propriedades são limitadas e, portanto, não devem ser um tratamento de primeira linha para doenças .

Por outro lado, o fato de ser de origem natural não o isenta de produzir efeitos colaterais. É até contra-indicado para mulheres na gravidez. Portanto, antes de usá-lo como um complemento contra um problema de saúde, é melhor consultar um médico.

Deixando tudo isso claro, veremos abaixo os benefícios atribuídos a esta bebida. Se desejar, você pode consumi-lo uma ou duas vezes por dia sem problemas.

1. O chá de jasmim pode aliviar o estresse e a tensão

 

O efeito calmante do chá verde, combinado com o perfume do jasmim, é muito benéfico para aliviar o estresse. De fato, uma pesquisa publicada no European Journal of Applied Physiology revelou que a baixa intensidade do aroma do chá de jasmim tem um leve efeito sedativo.

Graças a isso, atua positivamente tanto na atividade nervosa autonômica quanto no humor. Por outro lado, o leve sabor doce do jasmim também induz um estado de relaxamento . Tudo isso, sem dúvida, é útil contra os efeitos do estresse.

Você pode estar interessado: 6 exercícios de relaxamento para dormir tranquilamente

2. Promove a saúde bucal

Boca sendo observada com material médico.

O chá de jasmim, com uma base de chá verde, é embalado com catequinas. Essas substâncias que fazem parte do grupo de polifenóis que são benéficos contra problemas como cáries.

Em um estudo publicado no Journal of Indian Society of Periodontology, um enxaguatório bucal à base de catequina do chá verde foi tão eficaz quanto o enxaguante de placas dentárias antissépticas.

Além disso, uma publicação do Journal of Nutritional Science and Vitaminology enfatiza que este chá pode ajudar a reduzir a presença de bactérias que causam um mau cheiro na boca.

Você pode estar interessado: O chá verde pode ajudar no tratamento da acne?

3. Reduzir o colesterol

O colesterol é um lipídio ou gordura que está presente nos tecidos do corpo dos seres humanos. Além disso, também é encontrado no plasma sanguíneo.

Além de desempenhar funções muito importantes na formação de membranas para proteger os órgãos – entre outros -, seu excesso pode entupir as artérias e colocar nossa saúde sob controle.

O chá de jasmim ajuda a reduzir o acúmulo de colesterol e gorduras não saudáveis ​​no organismo. Da mesma forma, como observado em um estudo publicado na revista Molecules, a formação de colesterol ruim também diminui graças ao seu conteúdo em polifenóis.

Isso, entre outras coisas, ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas, incluindo ataques cardíacos e derrames.

4. Reduz as chances de resfriados e gripes

Devido à sua composição rica em compostos antioxidantes, como os polifenóis , o chá de jasmim ajuda a fortalecer o sistema imunológico e, por sua vez, diminui o risco de problemas como gripe e resfriado. De fato, o consumo moderado deste chá pode diminuir o risco de DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica).

Leia também: Alimentos que ajudam a melhorar gripes e resfriados

5. Chá de jasmim ajuda a perder peso

Chá de jasmim para perda de peso

Existe uma relação entre o consumo de chá de jasmim e a redução das células adiposas no corpo, ligadas ao seu conteúdo de cafeína e ao polifenol EGCG

Sua ingestão pode ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de perda de peso mais rapidamente. Além disso, ajuda a manter o peso corporal, desde que acompanhada de uma dieta adequada.

6. Promove o desenvolvimento de bactérias benéficas

Além de combater as bactérias, o chá de jasmim é benéfico para a formação de boas bactérias, que ajudam o corpo em várias tarefas importantes, como a digestão.

Isso é sugerido por um estudo publicado na Microbiology and Immunology, que conclui que o consumo de chá verde (a base do chá de jasmim) poderia atuar como prebiótico, melhorando o ambiente do cólon, aumentando a proporção de espécies de Bifidobacterium. 

Devido a isso, o consumo dessa bebida ajuda a proteger a microbiota intestinal e também ajuda na prevenção de doenças digestivas.

7. Regula a circulação

Beber chá de jasmim é benéfico para melhorar a circulação sanguínea. Mais uma vez, as causas desse efeito são polifenóis. Graças a isso, entre outras coisas, ele pode ajudar a prevenir doenças associadas, como coágulos sanguíneos, trombose, pressão alta e derrames.

8. Ajuda a reduzir o risco de diabetes

Mulher com diabetes

O consumo de chá de jasmim, feito com chá verde, pode diminuir o risco de diabetes tipo 2. Seu alto conteúdo de um composto conhecido como EGCG ajuda a otimizar o uso de insulina e a reduzir os níveis de glicose no sangue, de acordo com uma pesquisa publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

Em suma

O consumo de chá de jasmim como parte de uma dieta equilibrada pode contribuir para promover o bem-estar. No entanto, não deve ser considerado um tratamento para doenças e deve ser usado com cautela se você tiver alguma patologia. Consulte o seu médico ante qualquer dúvida.

  • Kuroda, K., Inoue, N., Ito, Y., Kubota, K., Sugimoto, A., Kakuda, T., & Fushiki, T. (2005). Sedative effects of the jasmine tea odor and (R)-(-)-linalool, one of its major odor components, on autonomic nerve activity and mood states. European Journal of Applied Physiology95(2–3), 107–114. https://doi.org/10.1007/s00421-005-1402-8
  • Lodhia, P., Yaegaki, K., Khakbaznejad, A., Imai, T., Sato, T., Tanaka, T., … Kamoda, T. (2008). Effect of green tea on volatile sulfur compounds in mouth air. Journal of Nutritional Science and Vitaminology54(1), 89–94. https://doi.org/10.3177/jnsv.54.89
  • Kaur, H., Jain, S., & Kaur, A. (2014). Comparative evaluation of the antiplaque effectiveness of green tea catechin mouthwash with chlorhexidine gluconate. Journal of Indian Society of Periodontology18(2), 178–182. https://doi.org/10.4103/0972-124X.131320
  • Chen, W., Zhang, Z., Shen, Y., Duan, X., & Jiang, Y. (2014). Effect of tea polyphenols on lipid peroxidation and antioxidant activity of litchi (Litchi chinensis Sonn.) fruit during cold storage. Molecules19(10), 16837–16850. https://doi.org/10.3390/molecules191016837
  • Khan N, Mukhtar H. Tea Polyphenols in Promotion of Human Health. Nutrients. 2018;11(1):39. Published 2018 Dec 25. doi:10.3390/nu11010039
  • Hursel, R., Viechtbauer, W., Dulloo, A. G., Tremblay, A., Tappy, L., Rumpler, W., & Westerterp-Plantenga, M. S. (2011). The effects of catechin rich teas and caffeine on energy expenditure and fat oxidation: A meta-analysis. Obesity Reviews12(7). https://doi.org/10.1111/j.1467-789X.2011.00862.x
  • Hursel, R., Viechtbauer, W., Dulloo, A. G., Tremblay, A., Tappy, L., Rumpler, W., & Westerterp-Plantenga, M. S. (2011). The effects of catechin rich teas and caffeine on energy expenditure and fat oxidation: A meta-analysis. Obesity Reviews12(7). https://doi.org/10.1111/j.1467-789X.2011.00862.x
  • Jin, J. S., Touyama, M., Hisada, T., & Benno, Y. (2012). Effects of green tea consumption on human fecal microbiota with special reference to Bifidobacterium species. Microbiology and Immunology56(11), 729–739. https://doi.org/10.1111/j.1348-0421.2012.00502.x
  • Hayat, K., Iqbal, H., Malik, U., Bilal, U., & Mushtaq, S. (2015). Tea and Its Consumption: Benefits and Risks. Critical Reviews in Food Science and Nutrition55(7), 939–954. https://doi.org/10.1080/10408398.2012.678949
  • Hodgson, J. M., & Croft, K. D. (2010, December). Tea flavonoids and cardiovascular health. Molecular Aspects of Medicine. https://doi.org/10.1016/j.mam.2010.09.004
  • Anderson, R. A., & Polansky, M. M. (2002). Tea enhances insulin activity. Journal of Agricultural and Food Chemistry50(24), 7182–7186. https://doi.org/10.1021/jf020514c