Como identificar sinais de alerta em um relacionamento?

Escolher uma pessoa boa e compatível como parceiro é essencial para o nosso bem-estar. A este respeito, é importante prestarmos atenção a alguns sinais de alerta.
Como identificar sinais de alerta em um relacionamento?

Última atualização: 12 Novembro, 2021

Quando iniciamos um relacionamento, inevitavelmente analisamos a outra pessoa para avaliar até que ponto somos compatíveis. Analisamos seus pontos fortes e fracos, gostos, interesses e ideais e os comparamos com as nossas expectativas. Este processo é essencial pois permite identificar a tempo os sinais de alerta que podem tornar o vínculo um verdadeiro pesadelo.

Os sinais de alerta indicam algo a que todos nós sempre prestamos atenção: os aspectos inegociáveis ou as linhas vermelhas que não podem ser ultrapassadas se quisermos que a relação se concretize.

Quais são os sinais de alerta em um relacionamento?

Casal discutindo
Prestar atenção a alguns sinais de alerta nos permite escapar de relacionamentos potencialmente prejudiciais.

Os sinais de alerta chamam a nossa atenção para um comportamento ou pensamento da outra pessoa que pode ser prejudicial ou incompatível conosco. Eles podem ser de vários tipos.

Alguns são de natureza geral e afetam qualquer tipo de relacionamento, como desrespeito, abuso físico ou verbal, manipulação, invalidação de sentimentos…

Outros estão especificamente relacionados ao que cada um de nós busca em um vínculo afetivo. Referem-se à existência ou ausência de um projeto comum, ideais semelhantes ou estilo de vida compatível. Por exemplo, se uma das pessoas deseja constituir família e a outra não quer ter filhos.

Em suma, o início de um relacionamento sempre implica um processo de ajuste e negociação em que ambas as pessoas podem se adaptar. No entanto, existem certos pontos em que não é possível ceder, visto que atacam diretamente a essência do indivíduo. Este é o perigo.

Por que é importante identificá-los a tempo?

Não é possível conhecer outro ser humano em profundidade em alguns meses. No entanto, é importante esclarecermos esses pontos-chave com antecedência para evitar contratempos futuros.

Às vezes, só quando o relacionamento está avançado certas incompatibilidades vêm à tona, pois no início todos nós tentamos mostrar o nosso melhor e o próprio processo de se apaixonar pode nos cegar para esses sinais de alerta.

Mesmo assim, na medida do possível, devemos identificá-los a tempo pelos seguintes motivos:

  • É muito mais útil e menos prejudicial escolher pessoas que são compatíveis conosco desde o início do que tentar mudá-las depois. Se não identificarmos os sinais de alerta a tempo ou os ignorarmos, é provável que os conflitos e discussões sejam constantes no dia a dia do casal e, assim, gerem dinâmicas negativas.
  • Insatisfação, infelicidade e frustração são quase garantidas. Viver e compartilhar nossa vida com uma pessoa desrespeitosa, manipuladora ou, simplesmente, muito diferente de nós, vai encher nosso dia a dia de sofrimento e amargura, provocando um esgotamento emocional importante.
  • A longo prazo, seremos forçados a deixar o relacionamento para proteger a nossa integridade e felicidade. No entanto, esse passo será muito mais difícil de dar depois de anos vivendo, construindo e compartilhando, especialmente se houver filhos envolvidos. Portanto, é preferível reconhecer e aceitar desde o início que não se deve embarcar neste projeto.
  • Relacionamentos insatisfatórios ou dolorosos podem criar feridas psicológicas e emocionais que serão difíceis de curar. Abuso, infidelidade contínua ou mesmo indiferença podem causar sérios danos à autoestima que não apenas nos limitarão em face de relacionamentos futuros, mas também exigirão um trabalho pessoal para a cura.

Como reconhecer os sinais de alerta em um relacionamento?

Sinais de violência no namoro adolescente
Desconforto e insatisfação em um relacionamento podem ser sinais de alerta.

Identificar os sinais de alerta logo no início do relacionamento pode não ser fácil. Portanto, analisaremos a seguir alguns aspectos para reconhecê-los e agir em conformidade.

Você teve que desistir da sua essência

Desde que você conheceu pessoa, começou a abandonar hobbies e interesses para se adaptar aos dela. Você teve que modificar seus ideais ou renunciar a aspectos que são importantes para você. Em última análise, foi forçado a mudar pare se encaixar no outro.

Você se isolou socialmente

Você parou de visitar parentes, amigos e conhecidos; sua vida se reduz, cada vez mais, ao parceiro. Você pode sentir que está fazendo isso voluntariamente, mas provavelmente é devido a uma manipulação sutil.

Talvez você se isole dos outros para evitar atitudes hostis ou indiferentes do parceiro, que surgem quando você decide socializar.

Você se sente invalidado, maltratado ou insatisfeito

Lembre-se de que suas emoções são sempre válidas e você tem o direito de senti-las, expressá-las e receber empatia do seu parceiro. Se ele a acusa de ser dramática, exagerada ou louca quando expressa descontentamento ou discordância, você está diante de um sinal importante.

Mesmo quando a situação não é tão clara e visível, se você se sente insatisfeito com o relacionamento, deve prestar atenção a isso. Analisar o que acontece é o primeiro passo para cuidar de si mesmo.

Você mente sobre o seu relacionamento

Nossos entes queridos nos conhecem profundamente e nos amam; por isso, não hesitam em nos avisar quando percebem que algo está nos prejudicando. Se você teve que esconder certos aspectos do relacionamento dos seus entes queridos, por medo de que eles façam críticas ou aconselhem que você deixe a relação, não ignore este fato.

Você vê o futuro com medo em vez de expectativa

De todos os sinais de alerta, um dos mais significativos é perceber o futuro como um casal com medo, tristeza ou desespero. Criar uma vida em comum deve gerar esperança e tranquilidade, deve nos fazer sentir que estamos no lugar certo. Se você vê o futuro como uma luta ou resignação constante, é claro que algo não está certo.

Os sinais de alerta nos ajudam a sair do relacionamento na hora certa

Quando detectamos um sinal de alerta, nosso primeiro impulso costuma ser o de tentar consertar a situação. Achamos que a lacuna não é tão grande, que é possível melhorar ou que não devemos ser tão exigentes. Então, continuamos até que a situação se torne insustentável.

Porém, quando se trata de aspectos não negociáveis, a melhor decisão é abandonar o relacionamento, pois permanecer em uma relação com uma pessoa incompatível, mais cedo ou mais tarde, só vai lhe trazer infelicidade.

Pode interessar a você...
Os riscos de emendar relacionamentos
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Os riscos de emendar relacionamentos

O hábito de emendar relacionamentos surge do medo de ficar sozinho, da dependência emocional, da falta de autoestima, entre outras carências.



  • Meyer, J. P., & Pepper, S. (1977). Need compatibility and marital adjustment in young married couples. Journal of Personality and Social Psychology35(5), 331.
  • Fernández, C., Pérez, M., & Hidalgo, N. (2020). Estrés postraumático complejo en mujeres supervivientes de violencia de género: un objetivo para la intervención psicosocial. ENCUENTROS, 137.
  • Crawford, D. W., Houts, R. M., Huston, T. L., & George, L. J. (2002). Compatibility, leisure, and satisfaction in marital relationships. Journal of Marriage and Family64(2), 433-449.