Como reduzir a pressão alta com o tomate?

· 20 de maio de 2014
Ainda que o tomate possa ajudar a regular a pressão arterial, é muito importante que você não abandone, sob nenhuma circunstância, a medicação que o médico receitar para o seu caso.

Porque a urgência quando o assunto é reduzir a pressão alta? Neste artigo você descobrirá razões suficientes para se preocupar com ela e também como resolver o problema de forma prática, inserindo o tomate em sua alimentação. Confira.

Reduzir a pressão alta consumindo tomate?

A pressão arterial alta faz com o coração precise de mais força para que o sangue e os nutrientes cheguem de maneira eficiente aos diferentes órgãos do corpo. 

Isso ocorre porque as artérias que transportam o sangue se encontram com um calibre reduzido. Este esforço extra do coração danifica aos poucos sua atividade e a de outros órgãos principais.

Lembre-se que esta condição é responsável por inúmeros problemas de coração. E as consequências são: arteriosclerose, angina de peito, danos nos rins, danos na visão, infarto cerebral, entre outros.

para reduzir a pressão alta podemos optar pelo consumo regular de tomate

Veja também: 5 remédios naturais para reduzir a pressão alta

Na hora de comer de maneira saudável o tomate é um grande aliado. Ele possui múltiplas propriedades, dentre as quais se destacam seu poder antioxidante e desintoxicante.

Além disso, apresenta um significativo papel para prevenir diversas doenças incluindo vários tipos de câncer.

Além de possuir vitaminas importantes como a vitamina C e a vitamina A.

A primeira é fundamental absorver o ferro, curar feridas, fortalecer o sistema imune, dentre outras qualidades.

Já a segunda é muito importante para a boa saúde da pele, dos olhos, vias respiratórias, entre outros.

O tomate também protege a saúde cardiovascular. Isso porque ajuda a reduzir e regularizar a pressão arterial e contém potássio, mineral que regulariza os líquidos corporais.

Além disso, evita que o colesterol ruim se fixe nas paredes das artérias causando seu engrossamento. O que,aliás, causa um aumento da pressão arterial.

A hipertensão arterial tem cura?

necessidade de reduzir a pressão alta do sangue

A hipertensão arterial é uma condição tratável não curável. Uma vez que é diagnosticada deve-se conviver com a doença pelo resto da vida. Por isso, se torna primordial uma mudança nos maus hábitos.

Assim que, se você quiser evitar os danos, escolha alimentos que ajudem a controlar a pressão. Um deles é o tomate, que além de proteger sua saúde, é pouco calórico.

Você pode consumir o tomate cru em saladas, em forma de molhos e inclusive preparar sucos de tomate refrescantes. Enfim, tudo depende de suas preferências na hora de aproveitar as múltiplas propriedades do tomate.

Sem deixar de lado logicamente a consulta médica, controlar o consumo de sal não é sinal para deixar de consumir a medicação se for isso que o médico prescreveu.

Se você tem familiares que sofrem de pressão alta ou está dentro dos fatores de risco como obesidade, consumo excessivo de sal, tabagismo, estresse, os cuidados devem ser ainda maiores.

O controle periódico da pressão arterial é também muito importante. Muitas pessoas podem passar longos períodos sem sequer suspeitar que sua pressão esteja elevada.

Isso porque no início deste transtorno os sintomas tendem a não aparecer. Enquanto isso, o dano vai se produzindo em silêncio.

exames para identificar a necessidade de reduzir a pressão alta

Algumas considerações finais

O tomate pode ajudar a controlar a hipertensão, e você pode desfrutá-lo de diferentes maneiras, mas não se esqueça que existem outros fatores necessários para enfrentar esta doença.

Em primeiro lugar, evite os fatores de risco, faça exercícios pelo menos 3 vezes por semana, controle seus níveis de colesterol no sangue, não beba excessivamente e evite as gorduras saturadas.

Leia também: Como tratar a hipertensão: conheça aqui 4 remédios naturais

Se você tem sido uma pessoa sedentária em geral, seria interessante uma avaliação médica prévia ao início dos exercícios habituais. O médico indicará se você está apto a realizar atividade física e de qual tipo em especial.

Nossa saúde hoje em dia se vê ameaçada por uma infinidade de doenças e alterações desde as mais conhecidas até as mais raras. E em muitos dos casos a cura não foi encontrada. Por isso não sobra mais alternativas do que manter um corpo forte e saudável.

Existem fatores predisponentes que não podemos controlar como a idade, os genes, a raça, que podem incidir na aparição de doenças, mas em relação aos demais fatores de risco que são adquiridos podemos sim fazer e muito.

A natureza nos oferece tantas formas de cuidar e nutrir nosso organismo de modo equilibrado, utilize estes presentes na sua vida e mantenha uma saúde estável por muito mais tempo.

Medina, F. L., Lobo, F. D. S., Souza, D. R. De, Kanegusuku, H., & Forjaz, C. L. D. M. (2010). Atividade física : impacto sobre a pressão arterial. Revista Brasileira de Hipertensão.

Olmos, R. D., & Benseñor, I. M. (2001). Dietas e hipertensão arterial : Intersalt e estudo DASH. Rev Bras Hipertens.