Química sexual: o que é e quando surge

Você pode imaginar que a pessoa com quem você sonhou atende tanto às suas expectativas intelectuais quanto sexuais? Infelizmente, nem sempre é assim. Aprenda com que frequência essa disparidade ocorre nos relacionamentos amorosos.
Química sexual: o que é e quando surge

Última atualização: 14 janeiro, 2022

Não confunda química sexual com compatibilidade; este último refere-se a outros aspectos. Você provavelmente já se perguntou por que se dá tão bem com essa pessoa na cama, mas não de outras maneiras. Se isso já aconteceu com você, com certeza você está vivenciando o que chamamos de química sexual.

A química sexual é o que diferencia um relacionamento entre amigos de um relacionamento amoroso. Aquele ingrediente que torna os sentimentos e sensações diferentes. É algo que é sentido ou não por uma determinada pessoa. Aquilo que te atrai sem poder evitá-lo. No entanto, se você tentar ter química com alguém e ela não aparece, é difícil que ela surja.

A sedução na cama é uma reação energética e tem mais a ver com a parte inconsciente do cérebro. A área que ativa os impulsos primitivos do ser humano. Neste caso, faz seu estômago formigar, faz seu coração disparar. Além disso, aumenta a produção de hormônios, os guerreiros aliados no ataque. Vamos ver mais sobre este tema abaixo.

O que os hormônios fazem?

Como-hormônios-se comportam-antes-da-reação-da-química-sexual..

Hormônios e feromônios são as substâncias encarregadas de impulsionar o mecanismo do desejo sexual do cérebro, conforme explicado no livro Sex and context: Hormones and primate sexual motivation. Também de que o corpo experimente a sensação de uma paixão e que você tenha um grande desejo de conhecer melhor essa pessoa, de estar com ela.

Esses mensageiros químicos do corpo viajam através do odor corporal e do beijo. Talvez por isso, às vezes você não sente algo especial por alguém até o primeiro beijo chegar. Aquele que transmite a conexão e informa que seus feromônios estão relacionados a essa pessoa.

O aspecto do olfato é tão importante que, deixando-se levar por implicações biológicas e uma disposição natural, você escolhe seu parceiro pelos sinais olfativos. Isso é assim mesmo se você estiver parcialmente alheio a eles.

Isso ocorre porque a química sexual está em ação. No entanto, em alguns casos, os desodorantes podem bloquear a quantidade de feromônios liberados. Lembre-se de que esses elementos aumentam a atratividade, melhoram os relacionamentos e podem até produzir sentimentos de confiança.

Como você sabe se você tem química sexual suficiente?

A atração sexual gera vários sinais físicos que incluem distribuição hormonal, especificamente norepinefrina e dopamina. Mas para saber se você realmente tem a quantidade exata de química sexual para ter sucesso no relacionamento, é preciso notar as seguintes mudanças:

  • Você ama o cheiro dessa pessoa.
  • Você gosta do sabor dessa pessoa.
  • Você fica louco quando ela te beija.
  • Quando você pensa em fazer sexo com essa pessoa, você fica excitado.
  • Você fica excitado quando ela se aproxima de você.
  • Às vezes, quando essa pessoa não está com você, você fantasia sobre encontros amorosos.
  • Você realmente quer fazer sexo com essa pessoa.
  • Quando você não faz sexo com ela, você sente falta dela.

Que processos biológicos mediam a atração sexual?

A atração sexual é um processo biológico que não pode ser forçado.

Várias investigações, como a realizada por Marrocco e McEwen em 2016, explicam que a química sexual movimenta todo o corpo. É como um terremoto biológico que orienta seu comportamento no sexo e permite que você se conecte com a outra pessoa.

Tão importante é esse processo que, por exemplo, os feromônios variam o equilíbrio hormonal de quem os percebe. Além disso, carregam informações como saúde, idade e sexo, entre outros dados.

Atração

É produzido por feromônios. O principal feromônio masculino é a androstenona e o feminino, a androstenediona. Outro grupo de moléculas encontrado apenas nas secreções vaginais das mulheres, quando férteis, é a copulina.

Todas essas substâncias podem ser encontradas, por exemplo, no suor, na saliva, nas lágrimas… Da mesma forma, podemos encontrá-las nos folículos pilosos, na urina e nos fluidos sexuais.

Paixão

É produzido por hormônios e neurotransmissores. A paixão surge quando o cérebro começa a produzir feniletilamina – uma anfetamina natural – em resposta à presença de feromônios. Isso causa euforia, alegria e, também, ansiedade; é responsável pela aceleração dos batimentos cardíacos.

Apego

Aqui, entra em jogo a oxitocina, cujo pico é produzido durante o orgasmo. Isso, também, é segregado depois de carícias, abraços e beijos. A vasopressina está associada à monogamia e as endorfinas apoiam o sistema imunológico, uma sensação de bem-estar, aliviam a dor e melhoram a memória.

Química sexual, a companheira silenciosa

Muitas vezes, a química sexual funciona sem que percebamos. Portanto, é possível que, em algum momento, você se sinta atraído por um estranho em uma situação cotidiana e em outras, muito pelo contrário.

Por fim, vale lembrar que é importante distinguir entre química sexual e compatibilidade, pois embora possam estar relacionadas, não são a mesma coisa.

This might interest you...
Por que minha barriga dói quando faço sexo?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Por que minha barriga dói quando faço sexo?

A dor na barriga durante a relação sexual é chamada de dispareunia, distúrbio que causa desconforto nas mulheres. Descubra mais detalhes nesse arti...