7 sinais de insegurança no amor

A insegurança é um grande problema quando se trata de alcançar a satisfação no relacionamento. Vejamos alguns sinais que ajudam a identificá-la.
7 sinais de insegurança no amor

Última atualização: 28 Novembro, 2021

Nenhum de nós escapa completamente de sentir insegurança. Ela e saudável até certo ponto, mas quando excede o limite pode atrapalhar de diversas maneiras. Existem alguns sinais de insegurança no amor que você não pode ignorar se deseja um relacionamento estável, próspero e duradouro.

O problema é que às vezes esse sentimento é tão sutil que nem percebemos que ele existe. Também é provável que você o tenha arrastado por muitos anos, a ponto de considerar certos comportamentos como naturais. Por isso reunimos 7 sinais de insegurança no amor que você pode usar como guia para começar a trabalhar no momento em que identificar sua presença.

7 sinais de insegurança no amor

Os pesquisadores concordam que, aliada à baixa autoestima e à insatisfação no relacionamento, a insegurança no amor é uma condição que age como mediadora no término de um relacionamento amoroso. Ela pode ser explicada de várias maneiras, embora uma das mais comuns seja por meio do apego inseguro.

O apego inseguro é caracterizado pela presença de medo e incerteza no estabelecimento de um relacionamento (de amizade, romântico e outros). Em geral, ele se desenvolve na infância através do relacionamento com os pais, responsáveis ou cuidadores principais. São distinguidos três tipos: ansioso, evitativo e evitativo com medo.

Esse tipo de apego tem múltiplas repercussões na vida do casal. Além de aumentar a probabilidade de separação, as evidências também indicam que este é um fator importante para a insatisfação sexual. Vejamos alguns sinais de insegurança no amor que você pode usar para identificar se este é o seu caso:

1. Você sente medo do abandono

O medo do abandono é um dos principais sinais de insegurança no amor. De fato, ele é o ponto de partida para confirmar ou negar esse padrão de comportamento. Esse medo pode se manifestar por diversos motivos, em quase todos os casos provocado por uma baixa autoestima. Vejamos alguns exemplos:

  • Você sente que não é bom o suficiente para o seu parceiro(a).
  • Você acha que ele(a) pode encontrar alguém melhor como companheiro(a).
  • Você tem medo de não ser capaz de atender às expectativas do relacionamento.
  • Você acha que, caso o relacionamento termine, não será capaz de encontrar outra pessoa.

Como é de se esperar, o medo do abandono é uma grande obstáculo que impede um relacionamento saudável. Por meio dele podem ser desenvolvidos uma série de comportamentos que deterioram tanto a pessoa quanto o relacionamento. Por exemplo, você pode tolerar certas atitudes para que elas não sejam um gatilho para o término (infidelidade, violência e outros).

2. Você é muito independente do seu parceiro

Os sinais de insegurança no amor incluem a independência excessiva
A insegurança pode estar se manifestando quando a pessoa prefere realizar a maioria das atividades sozinha e não com o parceiro.

Uma coisa interessante que acontece com o apego inseguro é que ele se desenvolve por meio do contraste. Embora a pessoa sinta medo do abandono, isso não a impede de manifestar uma atitude independente no relacionamento. Esse comportamento começa na infância e se estende até a idade adulta, com resultados quase idênticos.

Por exemplo, a pessoa pode tomar decisões sem consultar a opinião do parceiro, esconder ou mesmo rejeitar demonstrações de afeto, assumir uma atitude distante ou fria, e assim por diante. A independência se desenvolve como mecanismo de defesa contra a insegurança e o medo do abandono. Se isso acontecer, pelo menos não estou tão envolvido, e não me afetará tanto; você pensa consigo mesmo.

Também pode te interessar: Como superar o medo do abandono

3. Você tem dificuldade para confiar em outras pessoas

A confiança é um pilar central em qualquer relacionamento. Os motivos pelos quais muitas relações terminam se deve à falta de confiança entre as partes, pois a insegurança pode te impedir de conseguir confiar no seu parceiro, o que mais cedo ou mais tarde acabará afetando o relacionamento de várias maneiras.

Alguns exemplos explícitos de falta de confiança são: dúvidas em relação à fidelidade do seu parceiro, aos sentimentos que ele diz ter e a suspeita contínua de que ele não está dizendo a verdade.

Lembre-se de que, em termos muito simples, confiar significa tolerar a incerteza. Caso você se concentre apenas na incerteza e não na tolerância, as coisas só podem terminar de forma ruim.

4. Você quer que o relacionamento seja perfeito

Este é um dos sinais de insegurança no amor que tem origem na concepção romântica herdada da sociedade. Muitos tendem a idealizar o amor de forma extrema, se aproximando da ideia apresentada em alguns filmes, séries e comerciais.

Portanto, é possível até mesmo fingir que o relacionamento é perfeito; mas quando algum aspecto dele não está de acordo com as suas expectativas, você acha que o relacionamento é ruim ou que não faz sentido continuar. Idealizar um parceiro ao extremo nada mais é do que um sintoma de insegurança e medo. Um que, com certeza, levará ao fracasso.

5. Você tem como referência seus relacionamentos anteriores

Os sinais de insegurança no amor incluem a comparação excessiva
Se você compara constantemente seu parceiro atual com o anterior de forma negativa, o relacionamento pode se deteriorar de forma inevitável.

Ou seja, você avalia o seu relacionamento atual com base nas relações que teve no passado. Você não o faz para identificar as coisas boas, o que pode ser positivo, mas sim para encontrar paralelos e associações que te façam suspeitar que sua relação atual está indo na mesma direção.

Essa também pode ser uma técnica com algumas vantagens. O problema é quando você começa a forçar associações a ponto de começar a fazer algumas conexões sem nenhum argumento coerente. Comparar tudo o que você faz atualmente com o que já fez com outra pessoa no passado nunca acabará de forma positiva.

6. Você é ciumento

Sim, o ciúme é outro dos sinais de insegurança no amor. O ciúme nada mais é do que uma manifestação do nosso instinto de conservar o que temos. Por ser um instinto, você sempre sentirá uma certa dose de ciúme, mas isso não é desculpa para a manifestação de ciúme patológico.

Portanto, ter ciúmes do seu parceiro de forma recorrente é um sintoma de insegurança. Você quer que tudo seja mantido sob seu controle estrito, de forma que usa o ciúme como ferramenta para conseguir isso. É desnecessário dizer que o ciúme é um veneno que mais cedo ou mais tarde acaba envenenando o relacionamento.

7. Você transforma conflitos menores em brigas sérias

Outra característica do apego inseguro é que, pelo menos inconscientemente, você tenta se sabotar (o que implica em sabotar o relacionamento). Entre outras coisas, isso te levará a transformar coisas pequenas em brigas importantes.

Qualquer brecha que você possa usar para expressar inseguranças, preocupações, medos, ciúmes e conflitos internos será usada a seu favor. Lembre-se do que já falamos sobre a relação de contrastes, pois isso vai contra fingir que se deseja uma relação perfeita, ideal e estável.

Claro que existem muitos sinais adicionais de insegurança no amor: rejeição ao sexo (ou insatisfação durante os encontros), dependência patológica, sentir-se ameaçado pela independência do parceiro e pouco controle emocional. Todos esses sinais caracterizam esse comportamento que corrói os relacionamentos lentamente.

Pode interessar a você...
7 sinais que mostram que algo vai mal em sua relação
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
7 sinais que mostram que algo vai mal em sua relação

Depois de analisar o quão deteriorada está a união, podemos tomar decisões mais seguras. Como saber se algo vai mal na relação?



  • Arikewuyo, A. O., Eluwole, K. K., Dambo, T. H., & Abdulbaqi, S. S. Do low self-esteem, relationship dissatisfaction and relationship insecurity exacerbate the intention to break up in romantic relationships?. Current Psychology. 2021; 1-12.
  • Brassard, A., Péloquin, K., Dupuy, E., Wright, J., & Shaver, P. R. Romantic attachment insecurity predicts sexual dissatisfaction in couples seeking marital therapy. Journal of sex & marital therapy. 2012; 38(3): 245-262.