O que é a puericultura?

Você sabe por que é importante levar o seu filho às consultas de puericultura com frequência? Explicaremos o porquê e faremos algumas recomendações sobre esse assunto a seguir.
O que é a puericultura?

Última atualização: 12 Julho, 2021

A puericultura pode ser vista como um complemento da pediatria, embora não se trate da pediatria propriamente dita. Desde a revolução industrial, ela surgiu no mundo como uma tentativa de reduzir a mortalidade infantil antes do primeiro ano de idade. No entanto, foi só em 1865 que esse conceito foi introduzido na medicina.

Hoje, a orientação de um puericultor é vital para as mães, pois esses profissionais atuam como guias para promover práticas parentais saudáveis ​​e que contribuem para a prevenção de doenças.

De fato, ela difere da pediatria porque o pediatra é quem trata as doenças e o puericultor impede que elas ocorram. A seguir, contaremos tudo que você precisa saber sobre esta ciência médica.

O que é a puericultura?

Bebê no colo da mãe
A puericultura é um ramo da ciência médica que orienta os pais a respeito de práticas saudáveis para a criação dos filhos.

O termo “puericultura” vem do latim pueros, puer, pueris, que significa “filhos“, e cultura que significa cultivo ou cuidado. Assim, a puericultura é o ramo da ciência médica que se dedica a aplicar e estudar as práticas que protegem a saúde e promovem o crescimento e o desenvolvimento de acordo com a capacidade e o potencial genético das crianças.

Assim, o objetivo da puericultura é promover um desenvolvimento otimizado e saudável da população de 0 a 19 anos, além de identificar, diagnosticar e administrar problemas de saúde e prevenir ou reduzir doenças futuras. Isso é feito por meio da orientação de pais e filhos quanto aos cuidados a serem tomados.

Tipos de puericultura

Existem dois tipos de puericultura importantes para o desenvolvimento da criança e seu crescimento saudável no mundo. Explicaremos com mais detalhes quais são esses tipos.

Puericultura pré-natal

Como o nome indica, são as consultas realizadas entre 26 e 38 semanas de gestação para preparar a futura mãe para o cuidado mais adequado do filho.

Nessas consultas, a mãe recebe orientações sobre a importância da amamentação exclusiva até os 6 meses, do aleitamento materno complementar até os dois anos, da vacinação, da posição em que o bebê deve dormir e da diarreia transicional que ocorre em recém-nascidos.

Puericultura pós-natal

Este tipo é classificado por idade. A puericultura do recém-nascido vai de 0 a 28 dias; os cuidados com lactentes variam de um a onze meses, e os de transição, de um a 2 anos de idade.

A de crianças em idade pré-escolar varia de 2 a 4 anos e a de crianças em idade escolar de 5 a 9 anos. Dos 10 aos 19 anos, falamos sobre a puericultura de adolescentes.

Os puericultores cuidarão da criança saudável em consultas mensais e também em casos de risco, onde o cuidado é mais importante por haver um maior perigo de mortalidade.

Os casos de risco se referem a um baixo peso ao nascer, bebês prematuros, gestações múltiplas, doenças congênitas graves, filhos de mães adolescentes, entre outros.

Importância da puericultura

Ao conhecer claramente os objetivos da puericultura como método para garantir um desenvolvimento positivo e saudável da população infantil do ponto de vista fisiológico, psicológico e social, a importância dela se torna evidente.

Os cuidados nos primeiros anos de vida são fundamentais para que a criança adote atitudes e hábitos saudáveis ​​que lhe garantam uma boa saúde para o resto da vida.

É na infância que se estabelecem os alicerces da saúde na vida adulta, por isso o cuidado precoce evita sequelas ou alterações permanentes.

Dicas básicas de puericultura

Bebê comendo papinha
O puericultor oferece orientações desde o nascimento até os 19 anos em diferentes âmbitos do desenvolvimento.

Atualmente, a puericultura fornece os conselhos necessários para proporcionar às crianças um estilo de vida saudável, dentre os quais se destacam as recomendações a seguir.

Higiene geral

É recomendado limpar a criança pelo menos uma vez ao dia, usando um algodão embebido em água morna. É importante limpar a parte externa das orelhas sem usar cotonetes, e os olhos sem obstruir o canal lacrimal. Para o nariz, é aconselhado o uso de soluções fisiológicas para suavizar as secreções e torná-las mais fáceis de remover.

No caso do cordão umbilical, a limpeza deve ser com álcool 70%, e o procedimento deve começar na base do cordão. É importante colocar a fralda no recém-nascido com o cordão para fora, para evitar contaminação. Em relação a ela, deve ser trocada pelo menos 6 vezes ao dia para evitar irritações na pele.

Banho do bebê

O bebê deve tomar banho diariamente a uma temperatura entre 35 e 37 graus Celsius, sem usar sabão perfumado durante os primeiros meses de vida. O uso de xampu ou sabonete pode ser incluído regularmente após os 6 meses.

Higiene bucal

A higiene bucal começa no nascimento. A boca do recém-nascido deve ser limpa após a amamentação, com ênfase na língua, gengivas e bochechas. O ideal é fazer isso com uma gaze ou pano limpo.

Depois que o primeiro dente nasce, uma pequena escova de cerdas macias deve ser usada pelo menos duas vezes ao dia, ou após cada refeição e antes de dormir. A pasta de dente deve ser usada assim que a criança entender que não deve engoli-la, o que geralmente acontece depois de três anos.

Roupas recomendadas

As roupas devem ser preferencialmente de algodão, sem etiquetas ou colchetes de metal e sem enfeites como colares ou pulseiras. A limpeza deve ser feita com sabão hipoalergênico e em barra para evitar irritações. Recomenda-se colocar uma camada extra de roupa na criança até os seis meses.

Puericultura: um guia para os pais

Os puericultores são especialistas no desenvolvimento saudável de crianças desde o nascimento até os 19 anos de idade. Por isso eles se tornam um guia para os pais, oferecendo dicas para prevenir doenças e criar hábitos saudáveis na família.

Ao longo deste artigo, foram citadas algumas das recomendações básicas para manter a saúde da criança e evitar que ela contraia doenças, embora o pediatra e o puericultor sejam as pessoas indicadas para oferecer mais orientações sobre esse assunto.

Pode interessar a você...
5 sinais de que o seu bebê pode estar com fome
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
5 sinais de que o seu bebê pode estar com fome

Com o tempo, todos os pais aprendem a interpretar os sinais de que o seu bebê pode estar com fome. Saiba quais são os mais comuns aqui!