Pressão arterial alta durante a gravidez: sintomas e tratamentos

15 de maio de 2019
A pressão arterial é verificada a cada consulta pré-natal para evitar problemas relacionados. Descubra neste artigo quais são os sintomas e possíveis tratamentos para a hipertensão gestacional.

A pressão arterial alta durante a gravidez é diagnosticada quando os valores excedem 140/90 mmHg. Agora, você sabe o que é isso? A pressão sanguínea é a força exercida pelo sangue contra as paredes das artérias. Quando essa força, por algum motivo, é muito alta, estamos falamos sobre a hipertensão.

Se você suspeitar que pode estar sofrendo de pressão alta, visite o seu médico. Essa condição deve ser controlada porque pode envolver riscos à sua saúde e a do seu bebê. Não deixe passar os sintomas e consulte o médico.

Pressão arterial alta durante a gravidez

Aparelho para medir a pressão

Geralmente, o aparecimento da pressão arterial alta durante a gravidez em mulheres que não sofrem desta condição ocorre em meados e/ou no final da gestação. O mais comum é geralmente após 20 semanas. De fato, é bastante comum que mulheres grávidas tenham pressão baixa nos primeiros meses.

De acordo com suas características, podemos distinguir três classes de pressão alta durante a gravidez:

1. Hipertensão gestacional

A hipertensão arterial não é preexistente, mas se desenvolve durante a gravidez, geralmente após a 20ª semana de gestação. Geralmente não apresenta sintomas e tende a desaparecer após o parto. No entanto, envolve riscos:

  • Aumenta o risco de sofrer de hipertensão no futuro.
  • Pode provocar um nascimento prematuro.
  • Induzir baixo peso ao no recém-nascido.
  • Gerar o desenvolvimento de pré-eclâmpsia.

2. Hipertensão crônica

É denominada assim a pressão arterial alta que a mulher possui antes da gravidez ou que inicia antes da 20ª semana. Essa condição, como a descrita acima, também pode desencadear a pré-eclâmpsia.

3. Pré-eclâmpsia

A pré-eclâmpsia é um aumento súbito da pressão arterial que geralmente ocorre no final da gravidez, no último trimestre. Essa condição pode causar danos ao fígado, rins e outros órgãos.

Além disso, pode colocar em risco a vida da mãe e do bebê. Por esse motivo, é extremamente importante controlar a pressão arterial e evitar seu aumento.

Confira ademais: Quais são os ciclos da gravidez?

Sintomas da pressão arterial alta durante a gravidez

Sintomas da pressão arterial alta durante a gravidez

A hipertensão arterial durante a gravidez nem sempre causa sintomas. Quando a mulher tem esse problema, geralmente sente dores de cabeça, principalmente na nuca, visão turva e sensibilidade à luz, inchaço nas extremidades do corpo e dor intensa no abdômen; tudo isso como resultado do aumento da pressão.

Como já vimos, o aumento da pressão pode ser perigoso para a vida da mãe e do bebê. Por esse motivo, o controle do estresse é uma parte importante do pré-natal. Você verá que cada visita ao médico será feita.

Em relação aos sintomas da pré-eclâmpsia, destacamos:

  • Presença de um excesso de proteínas na urina.
  • Dores de cabeça muito intensas.
  • Alterações na visão: visão turva ou até perda de visão.
  • Náusea ou vômito.
  • Falta de ar.
  • Baixos níveis de plaquetas sanguíneas.
  • Presença de edema, principalmente no rosto e mãos.
  • Ganho de peso repentino.
  • Dor na parte superior do abdômen, abaixo das costelas e no lado direito.

Em caso de apresentar estes sintomas, os médicos irão realizar uma série de estudos para determinar a presença ou ausência da préeclâmpsia e agir de acordo para proteger você e seu bebê.

Não deixe de ler: Cuidados antes e depois de uma cesariana

Tratamentos da pressão alta

Evite a pré-eclampsia medindo sua pressão arterial na gravidez

O tratamento da pressão arterial elevada durante a gravidez depende do estado da mulher e do seu historial clínico, bem como do estado geral da gravidez. O médico determinará o caminho a seguir de acordo com a avaliação personalizada da situação.

O especialista pode prescrever medicamentos para a pressão arterial seguros e compatíveis com a gravidez. Tome o medicamento conforme indicado pelo seu médico; não pare de tomá-lo ou mude a dose.

Além disso, é possível que o médico recomende que você beba bastante água (cerca de 3 litros) e mantenha uma dieta equilibrada com baixo teor de sal e alimentos e processados, tais como doces, embutidos e fritura, além de mandar que você descanse.

Casos mais graves de pressão arterial alta podem exigir hospitalização para monitorar a gestante e o bebê e prevenir o possível desenvolvimento da pré-eclâmpsia.

Para evitar o aumento da pressão arterial durante a gravidez, recomenda-se realizar um exercício regular (caminhadas, ioga ou hidroginástica para mulheres grávidas, por exemplo), beber bastante água, evitar o café e minimizar o consumo de sal.

Se você tiver dúvidas sobre este assunto, faça todas as suas perguntas ao médico no próximo check-up pré-natal. Ele será capaz de te responder melhor do que ninguém, adaptando as informações que ele fornece ao seu histórico médico pessoal e condição física particular.

  • MedlinePlus. Presión alta en el embarazo. https://medlineplus.gov/spanish/highbloodpressureinpregnancy.html#cat_78
  • Eunice Kennedy Shiver National Institute of Child Health and Human Development. ¿Cuáles son los riesgos de la preeclampsia y la eclampsia para el feto? https://www1.nichd.nih.gov/espanol/salud/temas/preeclampsia/informacion/Pages/riesgos-feto.aspx
  • Mayo Clinic. El embarazo semana a semana. https://www.mayoclinic.org/es-es/healthy-lifestyle/pregnancy-week-by-week/in-depth/pregnancy/art-20046098
  • Pérez Caballero, Dr. Manuel Delfin. Valdés Armenteros, Dra. Reina. Tasis Hernández, Dr. Manuel. Cordies Jackson, Dra. Liliam. Bajo peso al nacer y su relación con la hipertensión arterial en adolescentes y jóvenes. http://bvs.sld.cu/revistas/med/vol43_5-6_04/med48_04.htm