Prática de exercícios durante a gravidez: o que considerar?

25 de fevereiro de 2020
A prática de exercícios traz vários benefícios durante a gravidez, mas é preciso tomar as devidas precauções e contar com a autorização do seu médico, especialmente se você não se exercitava com frequência antes da gestação.

Existem muitas dúvidas com relação à prática de exercícios durante a gravidez. Por um lado, temos aqueles que pensam que a gestação é uma etapa para o repouso e para a tranquilidade. Por outro, alguns afirmam que se manter ativa durante a gravidez é o mais adequado.

Os especialistas concordam em indicar que a atividade física durante a gravidez é mais do que aconselhada. No entanto, é necessário tomar as devidas precauções, já que nem todas as modalidades e níveis de intensidade são convenientes.

A prática de exercícios traz grandes benefícios nessa fase da vida, já que melhora o humor, alivia as dores na coluna, previne problemas nas articulações e acelera o movimento intestinal. A seguir, falaremos sobre o que é bom considerar para não ter dificuldades.

A intensidade da prática de exercícios durante a gravidez

O melhor a fazer é traçar um plano de atividade física com a supervisão do seu médico. Se antes da gravidez você já fazia exercícios regularmente, só será preciso fazer alguns pequenos ajustes. Se, por outro lado, você era sedentária, a atividade física deve começar devagar para ir se intensificando com o tempo.

Os médicos recomendam pelo menos duas horas e meia de atividade física aeróbica por semana para quem não é acostumado a fazer exercícios. As futuras mães que já fazem exercícios regularmente só precisam reduzir um pouco a intensidade.

Em geral, toda mulher pode praticar alguma atividade física durante a gravidez. Os únicos casos em que os exercícios não são recomendados são os seguintes:

Alongamentos na gravidez: costas, quadril e pernas
Existem poucas contraindicações para a prática de exercícios na gravidez, mas você deve consultar o seu médico para não cometer erros.

Você também pode gostar de ler: Como se alimentar durante a gravidez

O primeiro trimestre

O primeiro trimestre da gravidez é o mais complicado para algumas mulheres. Se, durante essa etapa, você se sentir excessivamente cansada, ou tiver enjoos e vômitos com frequência, comece a atividade física com calma. Talvez esta não seja a prioridade nesse momento, mas uma caminhada regular pode ser de grande ajuda.

O mais adequado nessa etapa, especialmente se você não era uma grande atleta, é começar com exercícios envolvendo o corpo e a mente, como a ioga para gestantes, exercícios com faixas elásticas e pilates. Durante os três primeiros meses, seu corpo está se dedicando a uma tarefa monumental; por isso, não é bom se exceder.

A prática de um esporte só é aconselhada se você já o praticava antes, exceto se forem esportes de contato, que devem ser evitados. Caminhar a passos rápidos, especialmente por terrenos inclinados, é uma excelente opção. Outra opção é subir escadas sempre que puder.

O segundo trimestre

O segundo trimestre é uma etapa mais adequada para a prática de exercícios. As atividades mais aconselhadas são aquelas que ajudam a desenvolver mais força e resistência. Contudo, não se deve incluir o levantamento de peso, nem os esportes de contato.

Dessa maneira, o mais aconselhado segue sendo a caminhada a passos rápidos. A natação costuma ser uma excelente alternativa, já que:

  • Fortalece o sistema cardiorrespiratório.
  • Ajuda a controlar o peso.
  • Contribui para aliviar a dor na coluna.
  • Tonifica o corpo.

Durante essa etapa, é bom fazer exercícios de Kegel regularmente. Além disso, fazer pilates fortalece o assoalho pélvico, por isso também é uma boa indicação, assim como a prática de ioga.

Fazer 20 minutos de bicicleta ergométrica, três vezes por semana, pode ser uma ótima ideia se o seu médico estiver de acordo.

Natação na gravidez
A natação e a hidroterapia são de grande ajuda para manter a atividade física na gravidez.

Leia também: Parto na água – tudo que você precisa saber

O terceiro trimestre

A prática de exercícios durante a gravidez se complica um pouco mais no terceiro trimestre devido ao peso da barriga. Ela faz com que os movimentos sejam mais limitados e pode provocar problemas de equilíbrio. Não é bom que você fique completamente parada, mas também não deve se exceder nos exercícios.

Nessa etapa, a caminhada segue sendo uma atividade importante, já que é um exercício maravilhoso para se manter em forma. Além disso, fazer ioga e pilates também é recomendado, mas você pode adicionar sessões de controle postural e exercícios de respiração a estas práticas.

Conclusão sobre a prática de exercícios durante a gravidez

Em todas as etapas da gravidez, é importante manter uma nutrição e hidratação adequadas durante a prática esportiva. Também é bom utilizar as roupas certas, especialmente o sutiã. Se você costuma fazer exercícios sentada ou no chão, levante-se lentamente quando precisar.

Vale lembrar que as gestantes não devem praticar esportes como esqui aquático, alpinismo, mergulho ou exercícios aeróbicos muito intensos. Os esportes com raquete, ginástica artística e equitação devem ser feitos com moderação, e apenas nos casos em que já eram praticados antes da gravidez.

Aguilar Cordero, M. J., Sánchez López, A. M., Rodríguez Blanque, R., Noack Segovia, J. P., Cano, P., López-Contreras, G., & Mur Villar, N. (2014). Actividad física en embarazadas y su influencia en parámetros materno-fetales: revisión sistemática. Nutrición Hospitalaria, 30(4), 719-726.