Pipoca engorda?

A pipoca é um lanche fácil de fazer, e é por isso que muitas pessoas a consomem regularmente. Mas será que é verdade que ela engorda? Vamos falar sobre isso a seguir.
Pipoca engorda?

Última atualização: 14 Janeiro, 2021

Há quem se pergunte se pipoca engorda, principalmente quem tem medo de engordar ou está tentando emagrecer. Afinal, existe alguma verdade por trás desta crença? Esse alimento pode ser consumido por quem está de dieta?

Existem mitos e controvérsias em relação a esse assunto, mas os nutricionistas recomendam a pipoca como uma opção saudável, pois é um lanche que pode trazer benefícios para o corpo. Saiba todos os detalhes a seguir.

Pipoca engorda?

A pipoca vem de uma variedade do grão de milho. Quando expostos ao calor, eles explodem devido ao superaquecimento da água e do amido que contêm. É assim que se forma aquela massa esponjosa de aroma característico.

Na verdade, pela facilidade de preparo, ela é consumida em diversos países, ideal para acompanhar filmes ou como um lanche à tarde. Agora, por que muitos acreditam que pipoca engorda?

Talvez isso esteja associado ao fato de que a pipoca industrializada, em geral, possui um valor energético agregado. Ou seja, tem uma maior quantidade de sal, açúcar, caramelo ou até manteiga, ao contrário das feitas em casa. Quando são feitas para consumo próprio, só se utiliza óleo para que não grudem e depois elas são temperadas de acordo com o gosto pessoal.

Para responder se pipoca engorda, um estudo publicado na revista Antioxidants analisou sua composição e sugeriu que 1 xícara desse lanche caseiro fornece apenas 30 calorias.

Pipoca caseira
A pipoca caseira tem poucas calorias e é inofensiva para a saúde.

Como fazer?

Você precisará de 2 colheres de sopa de óleo, uma panela grande com tampa e meia xícara de milho para pipoca. Em menos de 5 minutos você poderá apreciá-las.

  • A primeira coisa que você deve fazer é aquecer o óleo em uma panela em fogo médio.
  • Quando notar que atingiu a temperatura, acrescente o milho, misture no óleo e tampe a panela.
  • Você vai ouvir o milho começar a estourar abruptamente. Espere o barulho parar para ter certeza de que ela está pronta.
  • Para dar mais sabor, adicione açúcar, sal, caramelo, algum tempero, ou coma-a em sua forma natural. Lembre-se de que, se você busca qualidade nutricional, não é recomendável exagerar nos “extras”.

Quais nutrientes a pipoca fornece?

Além de ser uma opção prática e econômica, a pipoca fornece diferentes nutrientes. Ela contém carboidratos, fibras alimentares, gorduras e proteínas. Também possui vitaminas e minerais. De acordo com as informações extraídas do Nutrition Data, elas possuem os seguintes componentes:

  • Vitamina B1, B3 e B6.
  • Vitamina E.
  • Minerais como ferro, magnésio, manganês, zinco e cobre.
  • Fósforo e potássio.
  • Fibras.
  • Polifenois.

Além disso, a ciência sugere queentre os grãos de aveia, trigo e arroz, o milho tem uma capacidade antioxidante superior devido ao aporte de compostos fenólicos (substâncias químicas que protegem as células). Felizmente, a explosão causada pelo cozimento não os degrada nem os altera.

Quais benefícios o consumo de pipoca pode trazer?

Embora muitas pessoas não saibam, o consumo de pipoca pode trazer benefícios importantes ao organismo por se tratar de um grão integral. Devido aos nutrientes que fornece, contribui para a saúde geral e o bem-estar. Aqui estão alguns efeitos positivos.

Controle de peso e digestão

A pipoca é uma opção para quem quer acalmar a sensação de fome, pois além de ser pobre em calorias, a fibra alimentar tem um efeito saciante. Desta forma, ela reduz o apetite quando consumida entre as refeições.

Quem as ingere pode melhorar o funcionamento do trânsito intestinal, reduzindo as flatulências conforme o peristaltismo se ajusta.

Prevenção de doenças

O teor de fibras e a presença de compostos fenólicos atuam reduzindo o colesterol no sangue, o que evita a formação da placa de ateroma. Esse é um fator protetor contra a arteriosclerose, que se traduz em um menor risco cardiovascular.

Além disso, ela reduz a pressão arterial quando consumida sem sal e normaliza a glicose. Na verdade, estudos sugerem que a prevenção das doenças cardíacas também se expressa na redução do risco de sofrer de diabetes, novamente considerando a presença ou ausência de agregados, como os açúcares.

Pipoca industrializada
As versões industrializadas de pipoca contêm aditivos que não são saudáveis, como sal e açúcares simples.

Pipoca não engorda!

É hora de você parar de pensar que a pipoca vai fazer você ganhar peso. Lembre-se de que ela é reconhecida por ser uma alternativa saudável e saciante em comparação com outros lanches. Acima de tudo, apresenta um baixo teor calórico e possui nutrientes que contribuem para o seu bem-estar.

Se você procura saciar a fome, controlar o peso ou até acalmar a ansiedade, pode consumi-la. Tente evitar as versões industrializadas, já que os aditivos são prejudiciais. Faça-a em sua casa e aprecie sempre que quiser.

Pode interessar a você...
As pipocas de microondas são boas para a saúde?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
As pipocas de microondas são boas para a saúde?

As pipocas de milho feitas em casa são muito mais saudáveis e evitam a ingestão de toxinas e óleos hidrogenados que, ainda que não sejam descritos na embalagem, estão lá.



  • Gear, J. R. (2006). El cultivo del maíz en la Argentina. Serie de Informes Especiales de ILSI Argentina, Volumen II: Maíz y Nutrición, 4.
  • Nguyen, V., Cooper, L., Lowndes, J., Melanson, K., Angelopoulos, T. J., Rippe, J. M., & Reimers, K. (2012). Popcorn is more satiating than potato chips in normal-weight adults. Nutrition Journal11(1), 71.
  • Coco, M. G., & Vinson, J. A. (2019). Analysis of Popcorn (Zea Mays L. var. Everta) for Antioxidant Capacity and Total Phenolic Content. Antioxidants8(1), 22.
  • Nutrition Data. Snacks, popcorn, air-popped Nutrition Facts & Calories. Disponible en https://nutritiondata.self.com/facts/snacks/5356/2.
  • Bautista-Ramírez, E., Salinas-Moreno, Y., Santracruz-Varela, A., Córdova-Téllez, L., & López-Sánchez, H. (2019). Características físicas y químicas de la raza de maíz Palomero Toluqueño. Revista mexicana de ciencias agrícolas10(2), 441-446.
  • Grandjean, A. C., Fulgoni III, V. L., Reimers, K. J., & Agarwal, S. (2008). Popcorn consumption and dietary and physiological parameters of US children and adults: analysis of the National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES) 1999-2002 dietary survey data. Journal of the American Dietetic Association108(5), 853-856.