Os produtos para emagrecer são eficazes?

14 Junho, 2020
95% desses produtos mostraram não ser eficazes. É preciso estar bem informado, pois existem produtos que podem ajudá-la a perder peso de maneira saudável, mas a maioria deles não ajuda em nada.

Os produtos para emagrecer estão ganhando cada vez mais fama. Nos últimos anos, eles se tornaram muito populares. No entanto, não podemos confiar em tudo que querem nos vender.

Como sabemos, sem esforço, não há resultados. Se você quer emagrecer, considere seguir um bom plano alimentar e fazer exercícios diariamente de forma moderada.

É verdade que existem alguns produtos para emagrecer que ajudam a alcançar esse objetivo, mas não sozinhos. Portanto, devemos nos perguntar até que ponto eles são realmente eficazes e se vale a pena comprá-los.

Antes de tudo, devemos distinguir entre dois tipos de produtos para emagrecer que estão no mercado: os remédios para combater a obesidade e os produtos dietéticos.

Produtos para emagrecer: medicamentos

Produtos para emagrecer
Os medicamentos voltados para o emagrecimento utilizam dois tipos de estratégias: saciedade e redução de gordura.

Os medicamentos para perda de peso são usados ​​sob prescrição médica. Eles costumam ser recomendados para pessoas com sobrepeso. Geralmente, são usados ​​como um apoio em um programa de dieta equilibrada e exercício físico.

O efeito desses medicamentos pode ser diferente. Por um lado, existem aqueles que proporcionam uma sensação de saciedade, fazendo as pessoas se sentirem cheias com apenas uma pequena quantidade de comida. Outros fazem com que seja mais difícil para o corpo absorver as gorduras dos alimentos.

A seguir, veremos um exemplo de cada tipo de medicamento. Lembre-se de que esses medicamentos só são eficazes em combinação com uma dieta saudável e a prática regular de atividade física.

Orlistat

Este medicamento é derivado da lipistatina, que age no estômago e no intestino e bloqueia as enzimas digestivas que decompõem as gorduras para absorção. Por não serem digeridas, estas são eliminadas pelas fezes.

O problema com este medicamento é que ele também impede a absorção de certas vitaminas. Portanto, o médico provavelmente vai recomendar um suplemento vitamínico se prescrever esse medicamento.

Entre os efeitos adversos que este medicamento pode apresentar, além da diminuição da absorção de vitaminas, estão:

  • Diarreia
  • Gases
  • Incontinência de fezes gordurosas.

O orlistat também está disponível em uma dose mais baixa que não requer prescrição. Este medicamento de venda livre é conhecido pelo nome de Alli ®.

Não deixe de ler: 11 alimentos que afetam a digestão e causam constipação

Sibutramina

Mulher fazendo abdominal
O objetivo deste medicamento é aumentar a queima de gordura através de um efeito estimulante no corpo.

Este remédio combina o efeito saciante com a aceleração da termogênese, ou seja, a velocidade do metabolismo basal. Dessa forma, permite queimar mais calorias.

Ele tem uma ação semelhante à das anfetaminas, mas com efeitos mais leves e, em princípio, sem causar síndrome de abstinência, embora alguns usuários tenham enfrentado esse problema.

A sibutramina deixou de ser vendida em muitos países por causa dos seus efeitos colaterais:

  • Dores de cabeça
  • Insônia
  • Boca seca
  • Depressão
  • Hipertensão
  • Outros

Em suma, um estilo de vida saudável acompanhado por uma dieta equilibrada e exercícios físicos provou funcionar quando se trata de perda de peso. Então, até que ponto vale a pena tomar esses medicamentos e enfrentar os seus efeitos colaterais?

Produtos para emagrecer: substâncias alimentares

Chá para emagrecer
Os suplementos naturais podem favorecer o processo natural de perda de peso.

Esta outra categoria de produtos para emagrecer está cada vez mais na moda. No entanto, 95% deles mostraram não ser eficazes. Você deve sempre se informar muito bem sobre o que querem nos vender, pois existem produtos que podem ajudá-lo a perder peso de maneira saudável, mas a maioria não.

Entre os produtos dietéticos, os mais utilizados são os diuréticos, os laxantes e os queimadores de gordura.

Entre os primeiros estão, por exemplo, o leite de alpiste, infusões de sene e folhas de aloe vera. Como o nome indica, eles são produtos diuréticos e laxantes, que favorecem a limpeza do corpo quando se trata de eliminar toxinas e resíduos. No entanto, não ajudam a perder peso.

Leia também: 7 alimentos diuréticos que convém adicionar a sua dieta

Quanto aos produtos para emagrecer que alegam ser queimadores de gordura, há substâncias extraídas de algas, L-carnitina, leptina e ácido linoleico conjugado.

Eles promovem a formação de tecido muscular, ao mesmo tempo em que reduzem o acúmulo de gordura. Como os anteriores, seu consumo deve ser acompanhado pela prática de atividade física e uma dieta saudável .

Por fim, a única coisa que pode ajudá-lo a perder peso é a força de vontade, que será refletida em um estilo de vida saudável. Alguns desses produtos para a perda de peso podem ajudá-lo, mas não farão você emagrecer sem esforço nenhum.

  • Graff SK., Mario FM., Ziegelmann P., Spritzer PM., Effects of orlistat vs metformin on weight loss related clinical variables in women with pcos: systematic review and meta analysis. Int J Clin Pract, 2016. 70 (6): 450-61.
  • Dedov II., Melnichenko GA., Troshina EA., Mazurina NV., et al., Body weight reduction associated with the sibutramine treatment: overall results of the PRIMAVERA primary health care trial. Obes Facts, 2018. 11(4): 335-343.
  • Varghese S., Kubatka P., Rodrigo L., Gazdikova K., et al., Chili pepper as a body weight loss food. Int J Food Sci Nutr, 2017. 68 (4): 392-401.