7 alimentos possivelmente cancerígenos

· 12 de janeiro de 2015
35% dos tumores cancerígenos detectados têm origem na alimentação. As farinhas refinadas podem aumentar em até 220% o risco de sofrer de câncer de mama.

Certamente você já conhece esses alimentos que possivelmente são cancerígenos.

Ainda não está completamente claro quais são os alimentos que na verdade estão relacionados a origem, promoção e desenvolvimento do câncer.

Entretanto o certo é que alguns estudos apresentaram alimentos possivelmente cancerígenos, e ainda, que em cada organismo podem atuar diferentemente.

Em suma, concordam que o consumo frequente aumenta o risco de que as pessoas possam desenvolver algum tipo de câncer.

Considerando que 35% dos tumores cancerígenos detectados tem origem na alimentação, apresentaremos alguns dos alimentos que foram relacionados com esta doença de acordo com as pesquisas.

Carnes processadas

Carnes processadas podem aumentar o risco de desenvolver câncer

Um dos maiores violões quando se fala em alimentos potencialmente cancerígenos.

A maioria das carnes processadas, por exemplo as salsicha, o presuntos, o bacon, entre outros, contêm conservantes químicos, corantes artificiais e alto teor de sal e açúcar. Isso serve para que se fiquem frescos e com um sabor muito apetitoso.

Estes compostos que, entre outras coisas, contêm nitrito de sódio e nitrato de sódio, aumentam significativamente o risco de desenvolver câncer de cólon e outros tipos de câncer.

Farinha branca refinada

De acordo a um estudo publicado pelo Cancer Epidemiology, Mile Markers y Prevention, o consumo frequente de carboidrato refinado, pode chegar a causar um aumento de até 220% no risco do câncer de mama.

Isso porque os alimentos com alto teor glicêmico sobem rapidamente  os níveis de glicose. Isso alimenta diretamente o crescimento e propagação das células cancerígenas no organismo.

Confira também: 6 possíveis consequências de comer farinha refinada

Açúcar refinado

Açucar refinado pode ser cancerígeno e aumentar os ricos de desenvolvimento

Assim como no caso anterior, este tipo de alimento pode promover o crescimento e a propagação das células cancerígenas no nosso organismo.

Aqueles adoçantes ricos em frutose são mais ofensivos. Isso porque fazem com que essas células metabolizem-se rapidamente e proliferam-se.

Alimentos populares como bolachas, bolos, tortas, refrigerantes, sucos e molhos, entre outros, contêm altos níveis de açúcar refinado. Por isso, estão relacionados com o desenvolvimento do câncer.

Alimentos geneticamente modificados

O consumo de alimentos transgênicos ou geneticamente modificados representa maior risco de desenvolver diferentes tipos de câncer. Entretanto até o momento não está completamente comprovado.

Estes alimentos estão em muitos produtos da nossa cesta básica. São, por exemplo, o milho e seus derivados, os tomates, grãos de soja e  canola.

Comida frita e junk food podem aumentar o risco de desenvolver câncer

Os fast foods podem ser altamente cancerígenos

A comida frita, como a junk food não é recomendada para nenhum tipo de dieta, já que além de estar relacionada com o desenvolvimento de diferentes tipos de câncer, também causa muitos outros problemas de saúde como a obesidade e os problemas cardíacos.

As batatas francesas, as batatas fritas e outros snacks, que geralmente encontramos nos restaurantes e supermercados, podem conter altos níveis de acrilamida, que é uma substância cancerígena que se forma quando os alimentos são aquecidos em temperaturas elevadas.

Leia também: Por que devemos parar de comer junk food?

A acrilamida é uma substância que pode ser encontrada em todos os alimentos que são aquecidos a uma temperatura maior a 120ºC. Mas, foi verificado que, principalmente as batatas fritas, as francesas e outras junk-food, têm mais níveis desta substância.

Mas além disso, este tipo de alimentos contêm um elevado nível de ácidos graxos, gordura trans, sódio e açúcar. Estes também estão relacionados com o desenvolvimento e proliferação do câncer.

Alimentos e bebidas dietéticas

Os alimentos e bebidas dietéticas costumam oferecer uma excelente opção para se ter uma dieta “saudável”. Servem para ajudar a controlar perder peso, mas não é totalmente certo.

É verdade que este tipo de alimentos têm menos teor de gorduras, açúcares, calorias, carboidratos e todas as substância que nos fazem ganhar peso.

Entretanto, os rótulos costumas ser enganosos. Por isso, muitas vezes, confundem ao consumidor. Fazem com que ele acredite que é a forma mais saudável de manter o peso controlado.

Mas, além de confundir aos consumidores, também foi comprovado que estes tipos de produtos, aparentemente saudáveis, contêm aspartame. Este é uma dos adoçantes artificiais mais comuns, que causam desde defeitos de nascimentos até câncer.

Tomates em lata

A maioria dos alimentos enlatados contêm uma substância química conhecida como BPA. Esta atua como um estrogenio e interrompe a atividade hormonal no corpo.

As pesquisas relacionaram esta substância com doenças cardíacas, danos intestinais, infertilidade e outros problemas, especialmente do sistema reprodutor.

Encontraram que o consumo frequente de alimentos enlatados também aumentam o risco de câncer, mas principalmente os tomates em lata representam maior risco, já que possuem alta acidez, e isso faz com que o BPA penetre-se.

  • Prado, M. A., & Godoy, H. T. (2009). Corantes artificiais em alimentos. Alimentos e Nutrição Araraquara, 14(2).
  • Silvestre, A. A. (1996). Toxicología de los alimentos.