Os licores digestivos são recomendáveis?

25 Fevereiro, 2020
Embora muitos acreditem nos benefícios dos licores digestivos, vamos explicar por que não é recomendável consumi-los após uma refeição farta.

Há um grupo de licores classificados como digestivos. Muitos acreditam que eles têm a capacidade de tornar a digestão menos pesada e de melhorar esse processo. Essa capacidade é baseada no suposto poder do álcool na estimulação da secreção gástrica do estômago.

No entanto, a ciência não encontrou evidências que comprovem os seus benefícios. Não há estudos que demonstrem a capacidade benéfica do álcool nos processos digestivos.

O álcool nunca é recomendável

Muitos estão acostumados a consumir um licor alcoólico após uma refeição pesada. Apesar das crenças tradicionais, as bebidas alcoólicas não têm qualquer efeito benéfico para a saúde.

O vinho e os licores digestivos não são capazes de melhorar os processos orgânicos e não apresentam uma capacidade antioxidante. Pelo contrário, o consumo regular de bebidas alcoólicas representa um risco para a saúde.

A ingestão de álcool é um grande estresse para o fígado, o órgão responsável por metabolizá-lo. Além disso, também aumenta o risco de câncer de boca ou do trato gastrointestinal. Por outro lado, o consumo de álcool está relacionado ao desenvolvimento de outros tipos de câncer fora do trato digestivo e a doenças complexas.

Apesar de ser uma bebida com forte conotação cultural, devemos estar cientes de que nenhuma das suas formas de apresentação traz benefícios para o organismo. A OMS lista o álcool como um alimento prejudicial, e ele deve ser tratado como tal.

Assim, é melhor evitar o consumo ou, pelo menos, realizá-lo de maneira pontual e controlada. A ingestão diária de bebidas alcoólicas, mesmo em pequenas doses, representa um risco significativo para a saúde a médio e longo prazo.

Bebidas alcoólicas
A ideia da existência de licores digestivos para melhorar o funcionamento do trato gastrointestinal não tem base científica

Leia também: A melhor dieta para prevenir o câncer

Licores digestivos versus alimentos digestivos

Além do álcool, existem certos alimentos capazes de melhorar a digestão ou torná-la menos pesada. Um exemplo é o abacaxi, que possui a enzima bromelina em sua composição.

Esta enzima é responsável por favorecer a quebra de proteínas e melhorar a sua absorção. Além disso, o abacaxi tem um efeito diurético que ajuda a reduzir a retenção de líquidos.

Alimentos ricos em fibra e água também contribuem para melhorar a digestão. Eles aumentam o conteúdo do bolo fecal e estimulam o peristaltismo intestinal. Portanto, geralmente é uma boa opção terminar as refeições, especialmente as mais fartas, com uma porção de fruta.

Além disso, existem certos tratamentos farmacológicos eficazes para aliviar ou prevenir esse tipo de situação.

É importante evitar refeições pesadas e exageradas

Uma das regras de ouro da nutrição é não comer mais do que o necessário. Portanto, evitar refeições excessivas geralmente é uma opção melhor do que introduzir alimentos digestivos para reduzir o seu impacto no corpo.

Alimentos excessivamente gordurosos atrasam os processos digestivos. Por isso, é uma boa ideia que uma parte do nosso prato seja composta por vegetais. Estes devem ser acompanhados por uma parte de proteína cozida na grelha ou no forno. Por fim, uma porção de carboidratos complexos pode ser adicionada, se necessário.

É importante evitar alimentos processados, molhos industrializados e frituras. Esses alimentos atrasam e pioram a digestão, e oferecem um baixo valor nutricional.

Priorizar alimentos frescos melhora a qualidade da digestão e da alimentação em geral. Além disso, as refeições devem ser acompanhadas de água. Bebidas com gás podem causar um inchaço desconfortável que dificulta os processos digestivos.

Licor de chocolate
Os licores digestivos são amplamente aceitos pela população, mas devemos saber que seus efeitos adversos não são desprezíveis.

Você também pode gostar de ler: Efeitos do álcool no organismo

Conclusão sobre os licores digestivos

Não é uma boa ideia introduzir licores na alimentação, sejam eles digestivos ou não. O ideal é evitar alimentos em excesso e muito gordurosos.

O consumo regular de bebidas alcoólicas piora a saúde e aumenta o risco de desenvolvermos uma doença complexa. Além disso, em nenhum momento melhora a capacidade digestiva.

É muito melhor introduzir uma fruta após esse tipo de refeição. O abacaxi pode favorecer a quebra de proteínas e a assimilação das mesmas no intestino delgado.

  • Braillon A., Alcohol: cardiovascular disease and cancer. J Am Coll Cardiol, 2018. 71 (5): 582-583.
  • Maurel DB., Boisseau N., Benhamou CL., Jaffre C., Alcohol and bone: review o dose effects and mechanisms. Osteoporos Int, 2012. 23 (1): 1-6.