Quando devemos lavar o rosto com água quente ou fria?

Embora possamos usar água quente para abrir os poros e facilitar a depilação, sempre é melhor lavar o rosto com água fria para não alterar a oleosidade natural da pele.
Quando devemos lavar o rosto com água quente ou fria?

Última atualização: 31 Agosto, 2021

A limpeza facial é uma etapa essencial na rotina diária, pois permite manter a pele saudável e livre de impurezas. Embora existam diversos produtos no mercado, lavar o rosto com sabonete neutro e água quente ou fria ainda é o mais comum.

Porém, muitas pessoas não sabem em que temperatura usar a água para não afetar o pH natural da pele. É muito importante saber escolher a temperatura da água para não causar problemas dermatológicos.

A seguir, explicaremos quando é melhor lavar o rosto com água quente ou fria.

Quando é bom lavar o rosto com água fria?

Está comprovado que a água fria tem a capacidade de estimular o fluxo sanguíneo. Ela também pode facilitar a remoção de resíduos que ficam armazenados sob a derme, que são responsáveis pelo surgimento de manchas visíveis, acne e celulite.

Ao contrário das altas temperaturas, a água fria ajuda a selar os poros, reter a oleosidade natural e firmar a camada mais superficial da pele, ajudando a prevenir os sinais do envelhecimento.

Mulher lavando o rosto
Lavar o rosto com água fria é um costume muito difundido, pois dizem que mantém a pele hidratada e firme.

E a água gelada?

Nos últimos meses, a tendência de usar água gelada na rotina facial se tornou bastante popular.

Apesar do forte contraste com o contato com a pele, parece ser uma boa forma de manter a saúde da pele. Diz-se que tem um efeito firmador e ajuda a eliminar as impurezas, razão pela qual se tornou famoso como um remédio para prevenir as rugas.

Além disso, diz-se que seu efeito anti-inflamatório ajuda a mitigar as olheiras e o inchaço, além de reduzir o tamanho das espinhas de acne.

Para usar água gelada, o melhor é colocar alguns cubos de gelo em um recipiente com água e enxaguar o rosto.

De qualquer forma, este é um método para os mais corajosos, embora suas vantagens superem o desconforto: a água gelada ativa a circulação, permite uma maior oxigenação celular e traz muito frescor.

Quando é bom lavar o rosto com água quente?

A água quente tem um efeito relaxante e pode ajudar a aliviar a tensão física e emocional. No entanto, nenhum especialista em beleza recomenda usá-la regularmente, pois tem alguns efeitos negativos.

Em primeiro lugar, devemos considerar que a pele possui óleos naturais que a ajudam a permanecer elástica e protegida. A água em altas temperaturas (mas ainda suportável) faz com que essas gorduras sejam alteradas, o que pode causar ressecamento ou doenças como a rosácea.

Além disso, acredita-se que influencie a diminuição da produção de colágeno e elastina, o que aumenta a flacidez e a presença de rugas.

Por outro lado, a vantagem encontrada é que ela ajuda a dilatar os poros obstruídos e facilita a eliminação de pequenas espinhas e cravos.

Também é conveniente utilizá-la antes da remoção dos pelos faciais, pois ela abre o folículo e facilita a extração dos pelos pela raiz, caso seja utilizada cera ou pinça.

É conveniente lavar o rosto com água morna?

Lavar o rosto
Devemos usar água quente ou fria? A resposta é: nem uma nem outra. Para a pele do rosto, o meio termo é a melhor escolha.

A resposta é sim. É conveniente lavar o rosto com água morna: nem muito fria nem muito quente.

Assim chegaremos a um ponto neutro que, embora não tenha grandes benefícios, não tem efeitos negativos. A água morna não altera a oleosidade da pele e, junto com um sabonete ou creme, atua removendo até a sujeira mais profunda.

O melhor será sempre escolher a mais adequada para cada um, dependendo do tipo de pele e das necessidades do momento.

Pode interessar a você...
A forma correta de lavar o rosto em 5 passos
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
A forma correta de lavar o rosto em 5 passos

A maneira correta de lavar o rosto é saber que este precisa de cuidados diários que, em longo prazo, podem manter uma pele mais limpa e saudável.Co...



  • Gregson, W., Black, M. A., Jones, H., Milson, J., Morton, J., Dawson, B., … Green, D. J. (2011). Influence of Cold Water Immersion on Limb and Cutaneous Blood Flow at Rest. The American Journal of Sports Medicine, 39(6), 1316–1323. https://doi.org/10.1177/0363546510395497.
  • Mathew, C. S., Babu, B., Shaji, C., Pothan, N., Kutoor, D. S., & Abraham, E. (2016). Hydrotherapy: A Review. International Journal of Pharmaceutical and Chemical Science5(4), 196–200.
  • Mooventhan, A., & Nivethitha, L. (2014). Scientific evidence-based effects of hydrotherapy on various systems of the body. North American Journal of Medical Sciences. North American Journal of Medical Sciences.
  • Petrofsky, J., Gunda, S., Raju, C., Bains, G. S., Bogseth, M. C., Focil, N., … Lohman, E. (2010). Impact of hydrotherapy on skin blood flow: How much is due to moisture and how much is due to heat? Physiotherapy Theory and Practice26(2), 107–112.