Ideias erradas que temos durante a juventude

29 de setembro de 2019
Ainda que costumemos ter uma série de ideias erradas durante a juventude, à medida que envelhecemos e alcançamos a idade adulta estas mudam e terminamos pensando de forma diferente.

Durante a juventude todos temos algumas ideias erradas sobre o mundo que nos rodeia. Estas crenças vão se destruindo à medida que crescemos e ganhamos experiência. No entanto, é importante analisá-las e observar se ainda existem algumas em nossa vida.

Em suma, é natural ter ideias errôneas durante a juventude. A etapa da adolescência é bastante complicada, pois todas as mudanças que sofremos, tanto físicas como psicológicas, fazem com que nos sintamos confusos e um pouco desorientados.

Estamos em pleno desenvolvimento de nossa personalidadeAlém disso, estar consciente dessas ideias pode nos permitir vê-las de uma maneira completamente diferente.

Uma das ideias erradas é pensar que seus pais não te entendem

Mãe querendo conversar com sua filha

A primeira das ideias equivocas durante a juventude está relacionada com o fato de acreditar que os pais não nos entendem. Por isso, costumamos nos fechar e não contar nada para eles. Confiamos mais em nossos amigos e nos isolamos de nossos progenitores.

Contudo, não é certo que nossos pais não nos entendem. Esta é uma percepção nossa, pois, uma vez que chegamos à idade adulta, nos surpreendemos dizendo: «meus pais tinham razão» ou «como não percebi antes?». Isso não é uma causalidade. É que nossa maneira de ver as coisas muda.

Nossos pais carregam sobre as costas muito mais experiências que nós. Portanto, enxergam as situações de uma maneira diferente, devido a sua maturidade. Não é que não entendam, é que tentam nos fazer ver o mesmo que, por sua ótica, percebem claramente. No entanto, até crescermos, não conseguimos percebê-lo.

Leia também: Falar sobre sexo com os filhos: é importante?

A importância do sexo

Durante as idades mais jovens, o sexo parece ser algo que ocupa nossa mente a cada instante. É natural. Além disso, caso nunca tenhamos tido relações sexuais, a curiosidade e as expectativas nos fazem fantasiar com o momento da «primeira vez» constantemente.

Por outro lado, no caso de já ter tido relações sexuais, a falta de experiência, a novidade e a necessidade de provar e adquirir destreza, faz com que pareça que tudo gira ao redor do sexo.

No entanto, à medida que crescemos, percebemos algumas coisas que antes dávamos como certo, mas que agora observamos por outro prisma. Veja algumas delas:

  • O sexo não é tudo na relação.
  • As relações sexuais são muito mais do que a penetração.
  • As pessoas não são objetos sexuais.
  • Às vezes, trocamos o sexo por afeto.

Todas estas ideias erradas com relação ao sexo vão ruindo sozinhas conforme amadurecemos e crescemos. Isso é necessário, já que somente assim poderemos nos relacionar com os demais de uma maneira sexualmente saudável.

Conheça os: 5 comportamentos que indicam o fracasso do relacionamento

Prefiro trabalhar do que estudar

Menina pensando

Outra das ideias que temos durante a juventude é acreditar que trabalhar é melhor do que estudar. Dizíamos isso porque nunca tínhamos trabalhado ou, se tínhamos, tenha sido durante um breve período de tempo.

De fato, tanto estudar como trabalhar tem seus prós e seus contras. No entanto, acreditar que o último é o santo remédio é ter expectativas muito altas que não se cumprirão.

Quando começamos a trabalhar, percebemos que isso não é tão legal como pensávamos no princípio. Isso pode ocorrer por vários motivos que enumeraremos a seguir:

  • Acabamos trabalhando em algo que não gostamos: o trabalho se converte em um sacrifício e sempre contamos as horas para poder chegar em casa e descansar.
  • Não suportamos nosso chefe: trabalhar para alguém implica estar sob ordens de um chefe que, às vezes, pode ser muito autoritário, exigente ou pouco compreensivo.
  • Ganhamos pouco dinheiro: talvez tenhamos sorte, mas devido à falta de experiência, o normal é não ganhar muito dinheiro no início. Se, ainda mais, trabalhamos por muitas horas, a frustração será maior.
  • Não podemos faltar o trabalho: como estudantes nos permitimos um dia levantar mais tarde, ficar em casa por estar gripado ou não ir a determinadas aulas para estudar. Por outro lado, em um trabalho isso poderá nos custar o emprego.

Como pode ver, existem determinadas ideias erradas durante a juventude que vão se transformando em outras completamente diferentes à medida que crescemos. Quais ideias você tinha durante a juventude? Existe alguma que perdura até hoje em sua mente?