A frustração dos pais com o silêncio da adolescência

· 24 de março de 2017
Felizmente o silêncio da adolescência se restringe somente a essa época, e quando menos esperar, seu filho será uma pessoa adulta com quem falar sobre o que quiser

Quando os filhos passam da fase da infância, surge um grande problema. A mudez da adolescência deixa os pais enlouquecidos.

De repente, seu filho tagarela começa a não falar mais, e a não contar nada do que lhe ocorre. É um período difícil que se complica ainda mais devido a esse silêncio voluntário.

Não esqueça de ler: Com o tempo aprendemos a amar mais, mas amamos menos pessoas

Curiosamente, esta falta de comunicação só existe com respeito aos pais ou à família. Os adolescentes geralmente confiam seus mais profundos sentimentos e pensamentos aos seus amigos.

Isso faz com que os pais se sintam distanciados do círculo de confiança de seu filho. Sem dúvida, uma situação que gerará discussões e mal-entendidos.

O silêncio da adolescência é passageiroMenina adolescente chorando

No momento em que nos tornamos pais parece que esquecemos dessas etapas pelas quais nós também passamos. O que está ocorrendo com o seu filho você também já vivenciou.

Por que você não falava com os seus pais?

O que fazia você confiar mais nos seus amigos? Há uma série de motivos que são normais neste período de mudanças constantes:

  • Saiba que nem isso é claro para eles: os adolescentes mudam de pensamento e emoção de um dia para outro. Seus hormônios estão à flor da pele, e nem eles mesmos conseguem explicar o que acontece com eles.
  • Por isso, fica difícil para o adolescente comunicar-se com os demais.
  • Acreditam que não serão compreendidos: os problemas de comunicação expõem uma grande barreira de entendimento entre pais e filhos. Por isso, o adolescente prefere antecipar-se e não dizer nada, para evitar conflitos.
  • Confiam mais nos seus amigos porque passam mais tempo com eles: ocupam a maior parte de seu tempo entre aulas e trabalhos próximos dos seus colegas.

Por isso, não é absurdo pensar que os adolescentes se entenderão melhor do que ninguém. Além do mais, eles se encontram na mesma fase.

Não se esqueça de ler: 10 sintomas que nos alertam sobre a depressão em adolescentes

Você se sentiu identificado? Ainda que tenhamos deixado a adolescência para trás é importante nos colocarmos no lugar de nossos filhos. Eles se encontram tão confusos como antes nós já estivemos.

O mais importante é que tudo seja passageiro. A mudez da adolescência não dura eternamente, e ele logo será um adulto que fala e confia novamente em você.

A frustração que consome vocêMenino na adolescência

Frustrar-nos, discutir e gritar não provocarão nada mais do que conflitos. Em resposta a essa descarga de emoções seu filho adolescente responderá com mais gritos e agressividade.

Por isso, é importante que aprendamos a controlar essa frustração, que pode chegar a nos consumir se deixarmos.

Ainda que queira que seu filho fale com você, não pode obrigá-lo; por mais que queira que ele confie em você agora, deve dar-lhe tempo.

A paciência será um de seus grandes aliados para tentar compreender e esperar, até que essa etapa difícil passe.

Não esqueça de ler: 8 perguntas que você deve se fazer antes de iniciar um novo relacionamento

Muitos pais reclamam do comportamento que têm seus filhos, mas eles não são capazes de se controlar. Eles não têm a culpa de serem tão difíceis nesta etapa de sua vida.

Isso faz parte do processo pelo qual devem passar.

Como ajudar e como ser ajudadoMãe com adolescente

Para encarar a mudez da adolescência da melhor maneira possível você não apenas deve pensar em si mesmo, como também em como ajudar o seu filho.

Tendo este objetivo em mente é preciso ter em conta algumas dicas. Muitos deles nos darão trabalho para realizar, mas serão totalmente imprescindíveis.

  • Não invada o seu espaço pessoal: os adolescentes são muito protetores de seu espaço e privacidade. Ainda que o faça sob a melhor das intenções, procure não invadi-lo.
  • Jamais insista: isso não funciona. Pressioná-los a falar não fará nada mais do que agravar o seu silêncio.
  • Não os enfrente: quanto mais você os recriminar por não confiarem em você, por não serem sinceros com o que acontece com eles, mais eles se distanciarão e menos confiança terão em você, não contando-lhe nada.
  • Nunca perca a paciência, às vezes é difícil, mas remorder-nos e mostrar a nossa frustração não fará com que nossos filhos se aproximem de nós.
  • Cuidado em querer fazê-lo seu amigo: por querer fazer parte de seu círculo de confiança, às vezes nos comportamos como se fôssemos seus amigos.

Tenha cuidado, pois eles precisam de alguém firme, que ponha limite e que tenha autoridade para guiá-lo no difícil caminho que estão atravessando.Pais com adolescentes

Não se esqueça de ler: A felicidade não se sustenta com sonhos, e sim com a realidade

Lembre-se de que o silêncio da adolescência não dura toda a vida. Essa é uma etapa a mais pela qual todos nós temos passado por bem ou mal.

O importante é ter paciência e não querer pressionar demais os nossos filhos. Reprimi-los, repreendê-los e tentar corrigi-los não terá o efeito desejado.

Ainda que agora o perceba afastado, seu filho voltará a você. Em uma versão mais madura, mais consciente e melhor.