História da ioga: conheça-a neste artigo!

· 10 de março de 2019
A origem da ioga é religiosa e foi uma dança de gratidão a um deus hindu. Atualmente, ela é praticada por indivíduos de todas as fés

A história da ioga é uma prática milenar, onde o equilíbrio do corpo e da mente é procurado. A pessoa está no centro do Universo e controlará seu ambiente com as energias que movem suas ações. A ioga, como prática, une o elemento religioso ao elemento físico.

A ioga nasceu na Índia, há mais de seis mil anos, e de lá sua prática se espalhou para o resto do mundo. A origem da ioga é religiosa, pois estabelece a base do hinduísmo. É por isso que a conexão espiritual entre o indivíduo e o mundo será o eixo central da ioga.

Começo da história da ioga

Sem dúvida alguma, a disciplina da ioga evoluiu e foram criadas duas correntes que cultivam cada uma dessas áreas:

  • hatha yoga desenvolve as habilidades físicas do corpo.
  • raja yoga busca desenvolver o controle da mente.

Ambas as correntes governam a prática da ioga, mas têm sua origem na religião hindu. Seus fundadores eram brâmanes e líderes espirituais em seu tempo. Existem muitas teorias sobre o surgimento dessa prática milenar. Se você estiver querendo entrar neste mundo, aqui vamos contar um pouco mais sobre a história da ioga.

Confira também: Posturas de ioga que quase ninguém pratica

Nataraj, o dançarino do espírito

Em relação à história da ioga, Nataraj era considerado o rei dos dançarinos e vivia em Drávida, uma pequena cidade localizada no vale do Indo, por volta de 2500 aC. O dançarino começou a praticar exercícios corporais que proporcionavam maior elasticidade, força e beleza às suas danças.

Assim então, a dança foi em homenagem a Shiva para agradecer a existência no planeta. Sua inspiração foi a natureza e os animais. Em sua própria intuição, ele desenvolveu um sistema de posturas que agora são conhecidas como asanas. É por isso que algumas posturas de ioga levam os nomes de animais como cães, gatos, cobra e assim por diante.

Nataraj estava ganhando seguidores, e as pessoas locais que começaram a praticar com ele notaram mudanças em seus corpos. A prática dessas posturas de dança fortalecia os músculos e ossos dos dançarinos. Assim, isso foi interpretado como uma gratidão do universo ao ser humano. A ioga é uma dança entre o corpo e o espírito.

Posições na história da ioga

As escrituras sagradas do hinduísmo

O hinduísmo é uma religião que estabelece as bases de um modo de vida. O homem buscará durante sua vida os objetivos do Dharma (ética e obrigações), Artha (prosperidade e trabalho), Kama (desejos e paixões) e Moksha (libertação, liberdade e salvação).

Em primeiro lugar, a prática da ioga é uma maneira de alcançar o Moksha. Nos livros sagrados do hinduísmo, o termo ioga foi encontrado no Taittiriya Upanishad e no Katha Upanishad. Dentro desses escritos ou revelações da religião, a ioga faz parte do culto de Shiva.

No hinduísmo, o homem estará em busca do seu eu e do equilíbrio entre corpo e mente. A ioga é uma prática milenar que busca encontrar a conexão espiritual no mundo terreno. Suas diferentes modalidades dependerão da divindade hindu honrada com a prática.

Ioga clássica

Em primeiro lugar, a prática da ioga remonta à civilização do Indo, e em seus escritos sagrados já existem figuras de homens meditando.

Além disso, a ioga clássica surgiu há 2000 anos e foi codificada no yoga sutra ou aforismos de yoga por Patanjali. Ele procurou analisar uma metafísica dualista entre matéria e espírito. Este debate postula que a alma que escapa às dificuldades será a que consegue eliminar a dor.

yoga sutra é o livro ou codificação da prática da ioga. Este livro especifica as posturas e modalidades que o meditador deve adotar, progressivamente e sucessivamente, e que lhe permitirão alcançar a concentração do espírito.

Finalmente, a prática da ioga é baseada em três princípios: Yama (disciplina), Niyama (controle) e Asana (sentado). O indivíduo procurará aperfeiçoar esses princípios para obter controle do corpo e enriquecer a alma.

Não deixe de ler: Tudo o que você precisa saber sobre a ioga

Posições na história da ioga

A contemplação do espírito

Em conclusão, a contemplação do espírito eterno busca a tranquilidade da mente e dos sentidos. Muitos personagens da história ocidental têm procurado introduzir a prática da ioga como um modo de vida.

  • Diz-se que Alexandre, o Grande, recebeu lições de um iogue Dándamis porque ele queria tirar da alma o prazer e a dor. Ele aceitou o conselho de sete iogues da Índia.
  • Ele admirava que os sábios treinassem seu corpo para fortalecer seu entendimento para resolver a discórdia.
  • Garfinkel, M., & Schumacher, H. R. (2000). Yoga. Rheumatic Disease Clinics of North America. https://doi.org/10.1016/S0889-857X(05)70126-5
  • Campagne, D. M. (2004). Teoría y fisiología de la meditación. CUADERNOS DE MEDICINA PSICOSOMATICA Y PSIQUIATRIA DE ENLACE.
  • Sánchez Gutiérrez, G. (2011). Meditación, Mindfulness y sus efectos biopsicosociales. Revisión de literatura. Revista Electrónica de Psicología Iztacala. https://doi.org/ISSN: 1870-8420