Fisiologia do orgasmo feminino e masculino

28 Julho, 2020
Durante o orgasmo, ocorrem várias alterações psicológicas, neurológicas, fisiológicas, vasculares e hormonais, tanto nos homens quanto nas mulheres.

A fisiologia do orgasmo feminino é mais complicada do que a do masculino. O orgasmo é a resposta neurovegetativa produzida pelo organismo devido aos estímulos criados durante a fase de excitação.

Quando os músculos pélvicos e genitais alcançam sua máxima tensão gerada pela quantidade de sangue acumulada neles, enviam mensagens para a medula. Portanto, o orgasmo é a reação reflexa desencadeada por essas mensagens, e essa reação nervosa causa contrações dos músculos.

Assim, o orgasmo é um tipo de descarga explosiva de tensões neuromusculares, acompanhado por uma sensação de prazer intenso. Essa sensação de prazer é capaz de alterar o estado físico e causar uma sensação mental única. Cabe mencionar que as mulheres desfrutam de menos orgasmos do que os homens, especificamente 61,6%, contra 85,5%.

Fisiologia do orgasmo feminino

O orgasmo feminimo
O orgasmo feminino é composto por um ciclo de quatro etapas, que começa com a excitação e termina com a resolução após o orgasmo.

Durante o orgasmo feminino, ocorrem diversas alterações psicológicas, neurológicas, fisiológicas, vasculares e hormonais. Essa resposta fisiológica envolve, entre outros aspectos:

  • Elevação do útero.
  • Lubrificação vaginal.
  • Dilatação e aumento da vulva.
  • Aumento do suprimento sanguíneo para os órgãos genitais.
  • Ereção do clitóris.
  • Contrações intermitentes nos músculos genitais.
  • Rubor sexual, ou seja, coloração rosada no rosto e no peito.
  • Elevação do limiar de dor em algumas áreas do corpo.

Além disso, o orgasmo feminino ocorre em 4 etapas bastante diferentes. Esse ciclo pode durar em média cerca de 15 minutos, com algumas variações individuais. Portanto, as etapas do orgasmo feminino são:

Etapa 1: excitação

Essa primeira fase tem uma duração variável, de apenas alguns minutos a várias horas após o início da estimulação erótica.

Fisicamente, a mulher começa a lubrificar, experimenta a expansão da vagina, inchaço dos grandes e dos pequenos lábios, clitóris e seios. Além disso, a frequência cardíaca acelera, aumentando a pressão arterial e a frequência respiratória.

Não deixe de ler: 6 razões pelas quais você não gosta de sexo plenamente

Etapa 2: platô

Durante a fase 2 do orgasmo feminino, as mudanças da fase de excitação são acentuadas. Os lábios vaginais engrossam e mudam levemente de cor. Além disso, as paredes vaginais se enchem de sangue e a abertura vaginal aumenta de tamanho.

O clitóris também aumenta de tamanho porque se enche de sangue, e as frequências cardíaca e respiratória continuam a acelerar.

Etapa 3: orgasmo

É o clímax do ciclo. É a etapa mais curta, pois dura apenas alguns segundos. Durante essa etapa, a mulher experimenta uma série de contrações musculares involuntárias na vagina, útero e reto, que são muito agradáveis.

Etapa 4: resolução

A última fase é caracterizada pelo retorno a um estado de repouso. Pode durar de 5 a 60 minutos. Durante esta fase, a mulher retorna ao estado prévio à estimulação.

Algumas mulheres podem responder a estímulos adicionais após o orgasmo, diferentemente dos homens. Além disso, é importante considerar que as mulheres têm uma fase de resolução muito mais longa que os homens, e muitas sentem a necessidade de continuar com a prática sexual.

Cada mulher sente diferentes sensações, intensidade e duração do orgasmo, pois é um reflexo com um limiar que pode ser modificado por vários fatores.

Quer saber mais? Então leia: Benefícios do sexo matinal

Fisiologia do orgasmo masculino

Fisiologia do orgasmo masculino
Na fisiologia do orgasmo masculino, a ejaculação não seria necessária para experimentar o orgasmo, e pode ocorrer sem a liberação do sêmen.

A maioria das pessoas pensa que o orgasmo masculino ocorre quando há ejaculação. Este costuma ser o caso, mas não necessariamente. Na realidade, a ejaculação pode ocorrer após o clímax e pode nem ocorrer. Portanto, pode haver um orgasmo sem a expulsão do sêmen.

Apesar de passarem pelas mesmas etapas (excitação, platô, orgasmo e resolução), as sensações nos homens costumam surgir muito mais rapidamente do que nas mulheres. As etapas do orgasmo masculino são caracterizadas por:

  • Excitação: o pênis sofre uma ereção, o escroto e os testículos aumentam de tamanho.
  • Platô: durante esta etapa, há a secreção das glândulas de Cowper, a contração da próstata e a contração nas vesículas terminais.
  • Orgasmo: geralmente é quando o homem ejacula, mas, como vimos, nem sempre isso ocorre. O esfíncter, uretra, pênis e esfíncter retal também se contraem.
  • Resolução: é muito mais curta do que nas mulheres e, assim como ocorre com elas, é um retorno aos estados fisiológicos normais.

Você conhecia as etapas do orgasmo? Sabia que havia diferenças entre o orgasmo masculino e o feminino? Esperamos que este artigo tenha esclarecido as dúvidas que você tinha e até as que você nem sabia que tinha.

  • Beyer, C., & Komisaruk, B. R. (2009). El orgasmo y su fisiología. La Ciencia Del Orgasmo.
  • Guillén Salazar, F., & Pons Salvador, G. (2000). El orgasmo femenino, ¿adaptación o subproducto de la evolución? Gazeta de Antropología.
  • Uribe Arcila, J. F., Quintero Tobón, M. T., & Gómez Gómez, M. (2015). Orgasmo femenino: Definición y fingimiento. Urologia Colombiana. https://doi.org/10.1016/j.uroco.2015.03.001