4 razões do ressecamento vaginal

Como a secura vaginal pode responder a diversos fatores, além da ida ao ginecologista, devemos avaliar se é devido a uma mudança recente nos nossos hábitos.
4 razões do ressecamento vaginal

Última atualização: 10 Maio, 2021

Ultimamente você tem sentido incômodos na zona vaginal? As relações sexuais se converteram em algo doloroso e você prefere não praticá-las? Mesmo que existam várias causas para esta situação, uma das mais comuns é o ressecamento vaginal.

Seus sintomas mais frequentes são os seguintes:

  • Corrimento vaginal escasso
  • Queimação ao urinar
  • Dor, queimação ou coceira vaginal
  • Dor durante a relação sexual
  • Sangramento leve após a relação sexual

Embora o tratamento do ressecamento vaginal seja relativamente fácil com a aplicação de lubrificantes, você não deve minimizar o problema. Sempre que notar mudanças em sua área genital, você deve ir ao ginecologista para descartar qualquer problema.

Por enquanto, deixamos uma lista das causas mais comuns de ressecamento vaginal confirmadas pela ciênciaLeve-os em consideração e identifique-o quando estiver passando por isso.

1. Alterações hormonais e ressecamento vaginal

Alterações hormonais e ressecamento vaginal
O período menstrual é regulado por hormônios, portanto, uma alteração neles afeta os dias de sangramento.

Sem dúvida, as mulheres são altamente dependentes dos hormônios. Isso pode nos causar desde alterações de humor até ressecamento vaginal. Claro, nem todas as alterações hormonais são negativas. Algumas delas são pequenos ajustes que não causarão interferência ou desaparecerão em alguns meses.

No entanto, existem situações em que essas alterações são mais profundas, e o seu médico deve se certificar de que tudo permanece dentro dos limites corretos.

O ressecamento é causado pela diminuição dos níveis de estrogênio nas mulheres. Estes ajudam a vagina a permanecer sempre lubrificada e os seus tecidos saudáveis. Também torna a relação sexual confortável.

Se os níveis de estrogênio caírem, o tecido da vagina se deteriora e perde densidade, causando o ressecamento vaginal.

Embora seja uma enfermidade associada ao advento da menopausa (Jiménez, Broseta & Gobernado, 2002), outros fatores podem influenciar seu aparecimento:

  • Uso do tabaco.
  • Estresse crônico e depressão.
  • Receber radioterapia pélvica.
  • Tratamento quimioterápico.
  • Medicamentos e tratamentos hormonais durante um processo de câncer de mama ou infertilidade.

2. Substâncias irritantes

Um grande número de mulheres opta por incorporar alguns sabonetes e outros produtos de higiene perfumados, bem como duchas, em sua rotina de higiene. Embora possa parecer que eles podem melhorar o cheiro e “limpar melhor”, na verdade, esses produtos podem eliminar as bactérias protetoras da área vaginal.

Devido ao seu teor de umidade e flora bacteriana, a região vaginal tem um cheiro natural que pode variar dependendo de quando estamos no ciclo menstrual. Além disso, você pode influenciar o cheiro da sua área íntima variando os alimentos que inclui em sua dieta.

Se você se preocupa com o cheiro, antes de aplicar sabonetes ou produtos que sejam muito agressivos ao pH da vagina, experimente beber mais água ao longo do dia, reduzindo o consumo de café, frituras e junk food em geral. Isso te ajudará a melhorar o cheiro e outras características do seu fluxo.

Detergente e amaciante para roupa

Detergente e amaciante para roupa

Outra razão pela qual você tem ressecamento vaginal pode ser o detergente e amaciante que você usa. Embora geralmente não causem problemas de saúde significativos, alguns contêm substâncias que, em contato com a pele da área íntima, podem causar irritação e secura vaginal.

O ideal é evitar esses produtos o máximo possível ou, em vez disso, escolher os menos agressivos. Uma boa opção são os detergentes para roupas infantis ou sabonetes neutros.

Absorventes higiênicos e absorventes internos

Outros produtos que causam ressecamento vaginal são os absorventes ou absorventes internos. Por isso é importante mudá-los com frequência e tomar outras providências básicas para fazer um bom uso deles.

Recomendamos que você use aqueles mais suaves e, acima de tudo, aqueles sem aromas artificiais. Existem opções feitas com algodões orgânicos ou com uma composição mais natural que podem ajudar a cuidar melhor da sua área íntima. Quanto mais perfumado um produto para a área genital, pior será para você.

O copo menstrual pode ser uma boa alternativa, mas você deve aprender a usá-lo da maneira correta para evitar desconforto. A higiene não pode faltar, independentemente da alternativa que você escolha.

Recomendamos a leitura: Absorventes internos e externos: Inconvenientes e perigos

3. Alguns medicamentos

Alguns medicamentos

Os medicamentos para o resfriado comum que contêm anti-histamínicos e aqueles usados ​​para combater a asma podem causar ressecamento vaginal. Em geral, isso não deve ser um problema, pois o corpo recupera sua lubrificação natural em poucos dias.

Os anticoncepcionais orais também causam esse problema. Felizmente, esse é um efeito colateral raro, já que os hormônios que o compõem normalmente normalizam os processos hormonais do corpo.

O normal é que esse efeito apareça apenas durante os primeiros meses enquanto seu corpo se adapta. Para evitar desconforto, você pode aplicar um lubrificante sexual à base de água até que o problema termine.

Caso a situação não melhore, é aconselhável ir ao ginecologista para encontrar outro método anticoncepcional que não produza esse efeito colateral.

4. Ressecamento vaginal e ansiedade

A ansiedade e o estresse podem alterar seus níveis hormonais. Isso, por sua vez, pode causar ressecamento vaginal, falta de desejo sexual e depressão.

Se você sofre de ansiedade e ela está interferindo seriamente na sua vida, considere ir a um psicólogo para orientá-lo sobre como superar essa doença.

Agora você sabe, a perda de lubrificação vaginal aparece por várias causas comuns. Se você estiver tendo esse problema, você pode usar um lubrificante. No entanto, se depois de várias semanas não melhorar, vá ao médico para encontrar uma solução mais definitiva.

Pode interessar a você...
7 remédios naturais para aliviar a secura vaginal
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
7 remédios naturais para aliviar a secura vaginal

Hoje vamos partilhar 7 interessantes remédios naturais para aliviar a secura vaginal que se deve ter em conta para reduzir os sintomas deste proble...



  • Palacios, S., Cancelo, M. J., Castelo-Branco, C., González, S., & Olalla, M. Á. (2012). Recomendaciones de la Sociedad Española de Ginecología y Obstetricia sobre la prevención y el tratamiento de la atrofia vaginal. Progresos de Obstetricia y Ginecología55(8), 408-415.
  • García-Viniegras, V., Regina, C., & Maestre Porta, S. (2003). Climaterio y bienestar psicológico. Revista Cubana de Obstetricia y Ginecología29(3), 0-0.
  • Jiménez, J. F., Broseta, E., & Gobernado, M. (2002). Infección urinaria. Actas Urol Esp26(7), 563-573.
  • Lobo RA. Menopause and care of the mature woman: endocrinology, consequences of estrogen deficiency, effects of hormone therapy, and other treatment options. In: Lobo RA, Gershenson DM, Lentz GM, Valea FA, eds. Comprehensive Gynecology. 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2017:chap 14.
  • Grady D, Barrett-Connor E. Menopause. In: Goldman L, Schafer AI, eds. Goldman-Cecil Medicine. 25th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 240.