Estresse térmico por calor, em que consiste?

5 de dezembro de 2019
O estresse térmico pode causar tonturas, perda de concentração e alterações de humor.

O estresse térmico é definido como a carga de calor à qual os trabalhadores estão expostos. É o resultado da combinação entre as condições ambientais do local de trabalho, a atividade física que eles devem realizar e as roupas que vestem para poder realizar o trabalho.

Ou seja, o estresse térmico se refere a um problema no local de trabalho. Não é um efeito simples do calor sobre os trabalhadores, mas é definido como a causa de uma série de consequências negativas para o corpo, produzidas por um acúmulo de calor.

É uma situação que piora em tempos de mais calor. Portanto, neste artigo, explicamos tudo o que você precisa saber sobre o estresse causado pelo calor.

O que é o estresse térmico?

Existem inúmeros trabalhos, como em fornos ou fundições, nos quais os funcionários são submetidos a altas temperaturas. Em outros, eles devem realizar um esforço físico importante ou usar equipamento de proteção que causa acúmulo de calor.

A verdade é que em todos eles, os trabalhadores correm o risco de acumular calor excessivo, o que representa um risco significativo para a saúde. Ao aumentar a temperatura corporal, mecanismos reguladores são implementados; os destaques são sudorese ou vasodilatação dos vasos sanguíneos da pele.

Quando essas condições ocorrem, o corpo pode ter problemas para reduzir sua temperatura. Se a temperatura exceder 38 ° C, pode causar danos à saúde. Se continuar a subir, pode até causar a morte.

A severidade dos efeitos do estresse térmico varia de acordo com certos fatores. Os que mais influenciam são:

  • A idade e a saúde do trabalhador.
  • O tempo em que ficou exposto a altas temperaturas.
  • A falta de descanso.
  • Alguns medicamentos, como anti-histamínicos ou ansiolíticos. Também influencia se o trabalhador consumir álcool ou drogas.
  • As roupas e o local de trabalho.
  • Falta de aclimatação. É o processo pelo qual o organismo se adapta ao ambiente e à temperatura. Como é relativamente lento, é recomendável fazer uma aclimatação progressiva. Idealmente, deve durar entre uma e duas semanas.
Mulher no ventilador

Confira os: 6 efeitos do calor no organismo

O que pode causar o estresse térmico?

O estresse térmico pode aumentar o risco de acidentes durante o trabalho. Além disso, se o funcionário já tiver alguma patologia, ela poderá ser agravada. A princípio, com o aumento da temperatura, a pessoa geralmente sente uma sensação de asfixia ou tontura.

O calor também causa dor de cabeça, falta de concentração e distúrbios da memória. Pode até causar mudanças de humor. Assim, se a temperatura elevada for mantida, poderá ocorrer:

  • Desidratação, com tudo o que isso implica (secura, taquicardia, redução de urina, etc.).
  • Cãibras musculares.
  • Síncope e desmaios.
  • Erupções cutâneas.
  • Exaustão e náusea.

No entanto, a maior complicação é a insolação. É uma situação urgente caracterizada por taquicardia e confusão. Além disso, a respiração se torna rápida e fraca. A pessoa pode desmaiar e sua temperatura pode passar dos 40 ° C.

Lábios secos são sinal de desidratação

Poderia te interessar conhecer: Alimentos ricos em água para deter a desidratação

Como podemos evitá-lo?

Como mencionamos, todos esses problemas surgem do acúmulo de calor no corpo. Além disso, como é uma situação de emprego, é muito importante que a empresa e os trabalhadores estejam cientes. Todos devem tomar medidas para tentar evitar esse problema.

Primeiramente, é necessário garantir que uma boa aclimatação ao calor tenha sido realizada. Além disso, a taxa de trabalho precisa se adaptar a essas temperaturas. Você deve tentar fazer o trabalho à sombra.

Se não for possível, é aconselhável desenvolver a tarefa nos horários menos quentes do dia. Portanto, o trabalho deve ser evitado entre 2 e 5 da tarde. Também é uma boa ideia definir turnos para os funcionários.

O ideal é realizar pausas frequentes e em lugares frescos. Além disso, é preciso se hidratar adequadamente ao longo do dia. As refeições devem ser leves e, é claro, o álcool deve ser evitado.

Para concluir

O estresse térmico é uma situação que afeta a muitos tipos de trabalhadores. Portanto, é necessário tomar todas as medidas possíveis para tentar evitá-lo. É aconselhável tentar obter ajuda mecânica para que o esforço físico no trabalho seja melhor.

Se isso não for possível, tente reduzir a acumulação de calor. Vestir roupas adequadas, proteger a cabeça e se hidratar adequadamente são medidas essenciais. Da mesma forma, você deve fazer pausas suficientes e recuperar a força em lugares frescos.

  • Perez, P. (2014). Prevención de riesgos Laborales debidos al Estrés Térmico por calor. Centro Nacional de Nuevas Tecnologías, 1–10. Retrieved from https://www.navarra.es/NR/rdonlyres/AF2BD786-0A6D-4564-9076-BE42220B4843/225685/calorytrabajoprofesional.pdf
  • Por, F., & Laborales, R. (2017). Exposición laboral a estrés térmico por calor y sus efectos en la salud .
    Estrés térmico por calor | Quiero cuidarme. (n.d.). Retrieved July 16, 2019, from https://quierocuidarme.dkvsalud.es/salud-para-todos/estres-termico-por-calor
  • Fernández Mas, E., Vilavella Lizana, C., Saúl Gordo, E., Sánchez Tejeda, E., & Balmont Pi, G. (2016). Golpe de calor. FMC Formacion Medica Continuada En Atencion Primaria. https://doi.org/10.1016/j.fmc.2015.11.008