É comum engordar durante a menopausa?

22 Março, 2020
Uma das maiores preocupações das mulheres que estão prestes a entrar na menopausa é o ganho de peso. Será que é inevitável ganhar alguns quilos a mais? Descubra a resposta a seguir.
 

Muitas mulheres se perguntam se vão engordar durante a menopausa. Antes de tudo, devemos saber que a menopausa é um período da vida de uma mulher marcado pelo fim da menstruação e da fertilidade. Geralmente, ocorre após os 45 anos e tem consequências hormonais.

Nesta fase, os ovários param de produzir estrogênio e progesterona. Considera-se que uma mulher atingiu a menopausa quando ela passa um ano sem menstruar. No entanto, é um processo que vem com outras mudanças físicas que podem preocupar.

Um dos principais medos das mulheres nessa etapa é o possível ganho de peso associado. A seguir, revelaremos o que é verdadeiro com relação a isso, quais são os mecanismos envolvidos e o que podemos fazer para evitar os quilos a mais. Não perca!

Alterações hormonais durante a menopausa

Para responder se é comum engordar durante a menopausa, é importante observar que durante essa etapa ocorrem alterações hormonais importantes. Embora esses fatores possam estar relacionados ao ganho de peso, a verdade é que os especialistas os vinculam mais ao envelhecimento.

A massa muscular diminui com o passar dos anos, principalmente na ausência da prática regular de exercícios. Essa perda de tecido ativo leva a uma redução significativa no gasto calórico e, consequentemente, a um ganho de peso mesmo sem alterações nos hábitos alimentares.

Ganho de peso durante a menopausa
As alterações hormonais podem estar relacionadas ao ganho de peso durante a menopausa. No entanto, são necessários mais estudos a esse respeito.
 

Um estudo da revista Climacteric sugere que “as alterações hormonais podem estar relacionadas ao acúmulo de gordura na área abdominal”. Além disso, propõe a terapia com estrogênio como solução para esse problema.

No entanto, conclui também que são necessários mais estudos para comprovar a eficiência desse tipo de terapia na composição corporal.

Leia também: Dieta ideal para perder peso durante a menopausa

Estratégias para não engordar durante a menopausa

As alterações hormonais e a perda de massa muscular devem ser compensadas para evitar um ganho de peso indesejado. Para melhorar a taxa metabólica, o mais adequado é traçar um plano de exercícios de força que evite a perda de tecido ativo.

Além disso, estudos científicos garantem que o exercício regular em mulheres na pós-menopausa é essencial para a prevenção de problemas como a osteoporose. Do ponto de vista nutricional, é necessário tomar uma série de medidas para fornecer os nutrientes de que o corpo precisa, mas sem provocar um desequilíbrio energético.

1. Jejum intermitente

É uma excelente maneira de eliminar uma boa quantidade de calorias diárias sem fazer um esforço excessivamente alto. O melhor é pular o café da manhã, porque os ciclos hormonais favorecem a presença de um apetite reduzido durante essa hora do dia.

Estudos indicam que esses tipos de protocolos alimentares podem ser positivos para a prevenção de doenças complexas e o aparecimento de diabetes tipo 2.

 

2. Diminuição do consumo de carboidratos

A função dos carboidratos é fundamentalmente energética. Nas mulheres na menopausa, a menos que sejam submetidas a um plano de exercícios de força, as necessidades desse nutriente são menores.

Por esse motivo, é positivo reduzir a ingestão de carboidratos e aumentar levemente a ingestão de proteínas. Essa estratégia ajudará a evitar a perda de massa muscular.

Pessoa comendo filé de carne
Durante a menopausa, é conveniente reduzir o consumo de carboidratos e aumentar o consumo de proteínas. Estas últimas são decisivas para manter a massa muscular.

Vale lembrar que as dietas cetogênicas muito estritas podem ser difíceis de seguir em muitos casos. Além disso, suas deficiências de fibras podem ser um problema para a saúde intestinal. No entanto, podemos seguir uma dieta pobre em carboidratos sem esses inconvenientes, se soubermos escolher a origem desse macronutriente.

O consumo de grãos integrais e de alimentos não processados ​​fornecerá a quantidade de fibra necessária para o corpo. Além disso, o consumo de fibras está relacionado à redução do risco cardiovascular, de acordo com diferentes estudos.

3. Prefira alimentos frescos e da estação

Em uma fase tão delicada da vida do ponto de vista hormonal, é necessário garantir o fornecimento de vitaminas, minerais e antioxidantes. Para esta função, não há melhor aliado do que os alimentos frescos e naturais.

 

Deixando de lado os produtos industrializados, é possível melhorar o fornecimento de micronutrientes e reduzir o consumo de gorduras trans e substâncias químicas.

Além disso, o consumo regular de frutas e vegetais proporcionará os antioxidantes necessários para combater o envelhecimento e os radicais livres.

Se você quiser uma contribuição extra desses nutrientes em sua dieta, lembre-se de que a literatura científica indica os mirtilos e as frutas silvestres como os seus melhores aliados.

Você também pode se interessar: Mudanças na menopausa: como lidar com elas!

Então… é possível não engordar durante a menopausa?

O processo de alteração da composição corporal durante o período da menopausa pode ser evitado. Apesar de uma série de alterações hormonais e do envelhecimento que podem favorecer o ganho de gordura, existem métodos para compensar esses desequilíbrios de forma eficaz.

Alimentar-se de maneira saudável e natural e fazer exercícios de força regularmente impedirá o aparecimento da gordura abdominal indesejada a partir dos 45 anos.

 
  •  The NAMS 2017 Hormone Therapy Position Statement Advisory Panel., The 2017 hormone therapy position statement of the north american menopause society. Menopause, 2017. 24 (7): 728-753.
  •  Proietto J., Obesity and weight management at menopause. Aust Fam Physician, 2017. 46 (6): 368-370.
  •  Skouby SO., Menopause weight gain: the influence of TSEC intervention. Menopause, 2016. 23 (4): 357-8.
  • Chopra S., Sharma KA., Ranjan P., Malhotra A., Vikram NK., Kumari A., Weight management module for perimenopausal women: a practical guide for gynecologists. J Mildlife Health, 2019. 10 (4): 165-172.