Como tratar a dor de dente na gravidez?

Sofrer de uma dor de dente durante a gravidez não é apenas incômodo, mas também pode ser perigoso para a mãe e o bebê. Descubra o que fazer se tiver problemas bucais durante a gestação.
Como tratar a dor de dente na gravidez?

Última atualização: 06 Outubro, 2021

Quando uma mulher está grávida, cuidar da sua saúde é fundamental para reduzir contratempos. O aparecimento da dor de dente durante a gravidez pode ser uma situação incômoda, alarmante e até perigosa.

Manter seus dentes e gengivas saudáveis pode se tornar difícil com as mudanças hormonais e as novas sensações da gravidez. Considerar o atendimento odontológico e as visitas ao dentista como parte do pré-natal evita desconfortos na boca.

Cuidar da boca durante a gravidez faz parte dos cuidados essenciais para uma gestação saudável. Continue lendo e descubra o que fazer se tiver uma dor de dente durante a gravidez e como evitar esses desconfortos.

Causas da dor de dente durante a gravidez

As mudanças hormonais que ocorrem durante a gravidez e a má higiene dental são uma combinação terrível para a saúde bucal. Assim, algumas futuras mamães sofrem de dor de dente durante a gravidez.

O aumento de estrogênio e progesterona torna a mulher grávida mais vulnerável à placa bacteriana. Além disso, o aumento da vascularização em todo o corpo também afeta as gengivas.

O tecido gengival responde de forma exagerada se houver bactérias, tornando-se facilmente inflamado. A gengivite é uma das doenças bucais mais comuns nas futuras mães.

O acúmulo de placa bacteriana causa inflamação das gengivas, que ficam vermelhas, aumentam de tamanho, sangram facilmente e doem. Se não for tratada a tempo, pode evoluir para doença periodontal.

A periodontite é a inflamação e infecção dos tecidos de suporte do dente. A destruição do osso gera mobilidade dos elementos dentários e, em casos mais avançados, sua perda. Além disso, está associada a complicações, como partos prematuros e bebês com baixo peso ao nascer.

O desenvolvimento de tumores nas gengivas na gravidez é outra causa comum de desconforto oral. Estes são alargamentos benignos do tecido gengival que causam dor e sensibilidade. Eles geralmente desaparecem por conta própria após o parto. Se causarem muito desconforto, podem ser removidos cirurgicamente.

Outra causa de dor de dente durante a gravidez é a cárie dentária. A má higiene dental, as mudanças na dieta por causa da compulsão por doces, o refluxo ácido e os enjôos matinais predispõem a danos ao tecido dentário duro.

Se esse dano à integridade dos dentes não for tratado e progredir em profundidade, pode causar dor de dente.

Tratamentos da dor de dente durante a gravidez

Ter uma dor de dente durante a gravidez é uma situação incômoda para a futura mamãe. Além disso, se não for resolvida, pode se tornar um risco para a gestação.

A primeira medida a tomar ao sentir algum desconforto na cavidade oral é ir ao dentista. É importante mencionar o estado da gravidez ao profissional para que ele possa agir em conformidade.

O dentista irá procurar a origem da dor de dente e, de acordo com o diagnóstico, indicará o melhor tratamento. Dependendo do número de semanas de gestação e da complexidade do problema, pode aconselhar a realização de algum tratamento naquele momento ou postergá-lo para mais tarde.

O dentista é treinado para saber quais medicamentos usar durante a gravidez. Portanto, se for necessário e ele indicar o uso de algum medicamento para a dor de dente, seu consumo será seguro.

É importante não se automedicar para aliviar a dor de dente durante a gravidez. O uso incorreto de analgésicos ou antibióticos durante a gravidez pode ser perigoso para o bebê.

A prática de algumas medidas caseiras ameniza o desconforto durante a espera pelo tratamento odontológico específico. É útil, por exemplo, identificar alimentos e bebidas que iniciam ou pioram a sensibilidade para evitá-los.

Fazer enxágues com água morna e sal para diminuir a inflamação da gengiva também pode ajudar. Recomenda-se fazer os bochechos após a escovação dos dentes.

É importante não negligenciar a limpeza dentária. Embora haja desconforto ou sensibilidade durante a escovação, ela não deve ser suspensa.

Mulher grávida cortando salada
Identificar os alimentos que causam dor de dente na gravidez é importante para conseguir evitá-los.

Leia também: Riscos da automedicação

É seguro ir ao dentista durante a gravidez?

Algumas mães acreditam que é melhor suportar a dor e evitar ir ao dentista. Elas temem que os tratamentos dentários coloquem seu bebê em perigo.

Isso não acontece. Muitos procedimentos são seguros durante a gravidez, e o dentista é treinado para indicar a melhor solução para a gestante sem colocar o bebê em risco.

Como já mencionamos, ao ir ao dentista é fundamental avisar sobre a gestação e lembrá-lo sempre que for às consultas. As semanas de gestação também devem ser indicadas. Mesmo que a gravidez ainda não seja confirmada, é preciso alertar que há uma suspeita.

Também é importante informar o dentista se você estiver tomando medicamentos, se a gravidez for de risco, se houver alguma doença ou se o médico fez alguma recomendação especial. Muitas vezes uma consulta entre o dentista e o obstetra permite um melhor planejamento de procedimentos futuros.

É melhor visitar o dentista antes de engravidar para ter uma boca saudável e evitar complicações durante a gravidez. Assim que for conhecido o estado da gravidez, sugere-se também marcar uma consulta com o dentista.

É aconselhável ir ao dentista trimestralmente para fazer exames e detectar eventuais problemas na boca. Desta forma, você pode agendar os tratamentos para o melhor momento, realizar limpezas para cuidar da gengiva e receber orientações pertinentes para manter a cavidade oral saudável.

Procedimentos seguros

Se um procedimento odontológico for necessário durante a gravidez, a melhor época para fazê-lo é no segundo trimestre. No primeiro, os profissionais procuram evitar intervenções porque é o momento em que os órgãos do bebê se desenvolvem.

No último trimestre, o tamanho da barriga pode deixar a mãe desconfortável ao ficar sentada por longos períodos na cadeira odontológica. No entanto, quando há uma emergência odontológica, como dor, infecção ou trauma, ela deve ser resolvida imediatamente para evitar complicações.

O uso de anestesia local para obturações, canais radiculares e extrações é possível durante a gravidez. Esses tratamentos podem ser necessários para tratar a dor de dente. Como mencionamos, o ideal é deixar esses procedimentos para o segundo trimestre.

Embora o ideal seja evitar o uso de radiografias durante a gravidez, se forem muito necessárias e inevitáveis, as radiografias dentárias também são seguras. A quantidade de radiação usada para essas placas é mínima. Em qualquer caso, devem ser realizadas com proteção, com avental de chumbo sobre o abdômen e pescoço da mãe.

Procedimentos cosméticos desnecessários ou que não afetam a saúde da mãe devem ser evitados durante a gravidez e adiados para mais tarde. O clareamento dentário é um exemplo dessas intervenções que podem ficar para depois.

Dicas para manter uma boa saúde bucal durante a gravidez

Cuidar da boca durante a gravidez não evita apenas as dores de dente. Além disso, faz parte dos cuidados gerais de saúde da mãe e do feto.

Aqui estão alguns aspectos que você deve ter em mente para ter um sorriso saudável enquanto espera o seu bebê.

Cuide da higiene dental

A eliminação da placa bacteriana e a prevenção do seu acúmulo reduzem o risco de cárie dentária e inflamação das gengivas. A higiene dental completa é essencial para os cuidados bucais durante a gravidez.

A escovação dos dentes deve ser feita pelo menos 3 vezes ao dia durante 3 minutos. O ideal é usar uma escova de cerdas macias e creme dental com flúor.

Os movimentos devem ser suaves e atingir todas as faces de todos os dentes. As gengivas e a língua também devem ser limpas.

Para eliminar bactérias e restos de alimentos que se acumulam entre os dentes, é necessário complementar a higiene bucal com o fio dental. O fio dental deve ser passado pelos espaços interdentais pelo menos uma vez por dia. O dentista pode sugerir o uso de um antisséptico bucal especial para reduzir a inflamação gengival.

Mantenha uma dieta saudável

Manter uma alimentação equilibrada, variada e nutritiva durante a gravidez cuida da saúde da mãe e favorece o correto desenvolvimento do feto. Deve ser garantido um fornecimento suficiente de proteínas, vitaminas, minerais, fósforo e cálcio.

Além disso, alimentos ricos em açúcar, como doces e refrigerantes, devem ser evitados. Fazer 5 refeições por dia é a melhor maneira de obter energia suficiente durante a gravidez.

Beba muita água

A hidratação da gestante é um aspecto que não deve ser negligenciado. As alterações hormonais típicas dessa fase podem causar xerostomia ou boca seca.

A boca seca não só causa desconforto, mas também favorece o aparecimento de cáries. Manter uma garrafa de água por perto é uma prática simples que ajuda a resolver esse problema.

Recomenda-se beber água limpa e natural e evitar bebidas açucaradas ou refrigerantes, por serem cariogênicos. É importante evitar qualquer bebida que contenha álcool devido aos possíveis danos que pode causar ao feto.

Hidratação da gestante
A hidratação é fundamental na gravidez por muitos motivos, incluindo a saúde bucal.

Visite o dentista a cada trimestre

A importância de ir ao dentista antes de engravidar e depois a cada 3 meses já foi mencionada. Esta é uma medida eficaz para cuidar da cavidade oral durante a gravidez e evitar dores de dente.

Nas consultas, é possível detectar qualquer problema que apareça e buscar a solução mais adequada para aquele momento. Além disso, se necessário, o dentista realiza limpezas profissionais para remover o tártaro e a placa bacteriana.

O dentista realiza aplicações com flúor para fortalecer o esmalte dos dentes e prevenir cáries. Além disso, os check-ups trimestrais são uma boa oportunidade para a mãe receber todas as informações necessárias sobre os cuidados com os dentes em casa e como cuidar da boca do bebê que está esperando.

No caso de uma situação de emergência, como trauma, dor ou infecções, o dentista deve ser visitado imediatamente. Essas circunstâncias são perigosas para o feto e causam estresse na mãe, aumentando o risco de contrações e partos prematuros.

Um sorriso saudável para a mãe

A gravidez causa muitas mudanças na vida da mulher. As transformações do corpo são aquelas que dão origem à formação de uma nova vida e não podem ser evitadas.

A situação da boca também é modificada pela gestação. Se ela não for tratada com os cuidados necessários, problemas como dor de dente podem surgir durante a gravidez.

Visitar o dentista regularmente, seguir uma dieta saudável e cuidar da higiene bucal ajuda a prevenir problemas bucais comuns. Desta forma, será possível terminar a gravidez com um sorriso saudável.

Pode interessar a você...
5 remédios para aliviar a dor de dentes
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
5 remédios para aliviar a dor de dentes

A dor de dentes é uma condição muito incômoda que pode ser causada por vários fatores. Conheça alguns remédios para aliviá-la rapidamente.



  • Amparo, B., & Ocaña, R. (2020). Relación entre enfermedad periodontal en embarazadas y bajo peso al nacer (Bachelor’s thesis, Universidad Nacional de Chimborazo 2020).
  • García, R. C., Culqui, S. F., Benalcázar, R. Q., Raymi, A. C., Navarro, M. P., & Vásquez, Ó. T. (2019). Enfermedad periodontal asociada al embarazo. Revista Científica Odontológica7(1), 132-139.
  • Cordero, M. J. A., Rivero-Blanco, T., Leon-Rios, X., Rodriguez-Blanque, R., & Gil-Montoya, J. A. (2018). La Enfermedad Periodontal como factor de riesgo de complicaciones durante el embarazo y parto. Journal of Negative and No Positive Results3(11), 906-922.
  • Rodríguez Sotomayor, Y. (2018). Salud bucal, embarazo y género. Revista Información Científica97, 496-507.
  • Leffalle, I. M., Romero, H. J., Barrios, C. E., & Martínez, S. E. (2021). Conocimientos y prácticas de salud bucal en embarazadas. Rev. Ateneo Argent. Odontol, 51-55.
  • Fuentes, E. G. A. (2020). Salud bucal durante el embarazo. Relevancia del cuidado bucal durante el embarazo. Revista Tamé7(23), 904.
  • Bozzo, R. B., & Quiroga, H. J. L. (2021). manejo anestésico de la paciente de urgencia embarazada. Rev Chil Anest50, 171-195.
  • Rodrigues, F., Mármora, B., Carrion, S. J., Rego, A. E. C., & Pospich, F. S. (2017). Anestesia local em gestantes na odontologia contemporânea/Local anesthesia in pregnant women in contemporary dentistry/La anestesia local en mujeres embarazadas en la odontología contemporánea. Journal Health NPEPS2(1), 254-271.
  • Curiel Álvarez, A., & Dorta, D. (2019). Abordaje clínico odontológico de la mujer embarazada. Revisión de la literatura.