4 alimentos proibidos durante a gravidez

08 Novembro, 2020
Descubra quais alimentos você não deve consumir durante a gravidez e os motivos pelos quais eles devem ser evitados na dieta das gestantes.

Durante a gravidez, existem certos alimentos proibidos que a gestante não deve consumir para proteger a saúde do bebê. A gravidez é uma situação em que as necessidades nutricionais costumam ser aumentadas, e por isso devemos ter cuidado.

Durante o primeiro trimestre esse efeito é menor, pois as demandas de energia do embrião são limitadas. Porém, com o passar dos meses, será necessário fornecer um número maior de calorias para atender às necessidades nutricionais do bebê em crescimento no útero. Então, vamos contar a você quais são estes produtos e os motivos pelos quais você deve retirá-los da sua alimentação habitual durante a gravidez.

1. O álcool é proibido durante a gravidez

Um dos alimentos que você precisa eliminar se estiver grávida é o álcool. O consumo dessa substância, em qualquer de suas formas, afeta o desenvolvimento do bebê, podendo causar malformações ou retardo no crescimento.

Uma pesquisa realizada com 291 gestantes concluiu que o consumo moderado de álcool durante a gravidez influenciou o desenvolvimento e o comportamento futuro da criança. Ou seja, não ocorreram apenas mudanças físicas graves, mas também distúrbios de comportamento futuros.

Por isso, antes de planejar uma gravidez, a presença dessa substância na dieta deve ser restrita. Além disso, é importante destacar que o fato de não consumir álcool pode melhorar a fertilidade, aumentando as chances de sucesso na concepção.

Consumo de álcool na gestação
O álcool é proibido durante a gravidez pois causa graves malformações fetais.

Não deixe de ler: Consumo de álcool durante a gravidez

2. Evite o café durante a gravidez

Outro dos alimentos proibidos durante a gravidez é o café. Não se sabe ao certo como a cafeína pode atuar no organismo do bebê, então o mais prudente é restringir a sua ingestão.

Algumas pesquisas, como a publicada no International Journal of Gynecology and Obstetrics, indicam que a cafeína é capaz de induzir o aborto, por isso é melhor evitá-la neste período. É possível consumir café, mas é importante que seja descafeinado.

Leia também: Plantas abortivas proibidas durante a gravidez

3. O peixe cru é outro dos alimentos proibidos durante a gravidez

O consumo de peixe cru tornou-se popular nos últimos anos graças às correntes orientais e às suas preparações culinárias. Como regra geral, este tipo de alimento não é prejudicial à saúde.

Entretanto, a questão muda quando se trata das gestantes. Durante a gravidez, é necessário proibir o consumo de peixe cru, uma vez que esse alimento pode conter bactérias ou microrganismos capazes de colocar em risco a saúde da mãe e da criança.

Um exemplo desses microrganismos é o anisakis. Essa ameba é capaz de gerar uma reação anafilática, o que é perigoso para qualquer pessoa, e muito mais para uma mulher grávida e seu bebê.

4. Outro alimento proibido: peixes grandes

As mulheres grávidas devem ter um cuidado especial com a ingestão de metais pesados. Esses elementos podem chegar ao bebê pela placenta, causando danos ao desenvolvimento.

De acordo com uma pesquisa publicada na revista Environment International, a exposição de um bebê ao mercúrio durante a gravidez está relacionada a um atraso no aprendizado de línguas. Portanto, é necessário proibir o consumo de peixes grandes pelas gestantes, uma vez que esses animais têm uma maior probabilidade de conter grandes quantidades de mercúrio em seu tecido adiposo.

Porém, a ingestão de peixes é benéfica em todas as fases da vida, por isso é recomendável ingerir peixes de pequeno porte no caso das gestantes. Esses alimentos possuem ácidos graxos ômega 3 em sua composição, que estão ligados a um melhor desenvolvimento do bebê e à redução do risco cardiovascular da mãe.

Consumo de peixes na gravidez
Os peixes grandes contêm mercúrio, que prejudica as mulheres grávidas; é melhor optar por peixes de tamanho menor.

Alimentos proibidos durante a gravidez para minimizar os riscos

Como vimos, há alguns alimentos proibidos durante a gravidez. O objetivo dessas restrições é proteger a saúde da mãe e do bebê que se desenvolve dentro dela. A nutrição é essencial ao longo da vida, mas neste momento particular, pode afetar significativamente a saúde da criança, tanto no útero quanto na idade adulta.

Por esse motivo, recomendamos que você siga os conselhos que compartilhamos neste artigo. Além disso, se você tiver alguma dúvida, pode procurar um nutricionista. Este especialista ajudará você a planejar uma alimentação balanceada que atenda às suas necessidades durante este período, reduzindo riscos e garantindo o correto desenvolvimento do bebê.

Lembre-se da importância de evitar toxinas, como as presentes no cigarro e no álcool. Essas substâncias podem causar consequências fatais para a saúde da criança. Ao escolher um peixe, incline-se para os menores, que possuem uma menor concentração de metais pesados ​​em seu interior.

  • Sundelin Wahlsten V., Hallberg G., Helander A., Higher alcohol consumption in early pregnancy or low to moderate drinking during pregnancy may affect children’s behaviour and development at one year and six months. Acta Paediatr, 2017. 106 (3): 446-453.
  • Hong Zhao JL., Song JM., Zhang J., Tan YL., Xin CM., A meta analysis of risk of pregnancy loss and caffeine and coffee consumption during pregnancy. Int J Gynaecol Obstet, 2015. 130 (2): 116-22.
  • Vejrup K., Brandlistuen RE., Brantsaeter AL., Katrine H., et al., Prenatal mercury exposure, maternal seafood consumption and associations with child language at five years. Environ Int, 2018. 110: 71-79.
  • Cisneros Domínguez, Grethel, and Ana Ibis Bosch Núñez. “Alcohol, tabaco y malformaciones congénitas labioalveolopalatinas.” Medisan 18.9 (2014): 1293-1297.
  • Castillo Ortiz, Natalia del. “Modificación y efectos del consumo de cafeina durante el embarazo.” (2016).
  • Fox, Nathan S. “Qué hacer y qué no hacer durante el embarazo.” Obstet Gynecol 131 (2018): 713-21.
  • Bustillo, Alejandra Lozano, et al. “Sobrepeso y obesidad en el embarazo: complicaciones y manejo.” Archivos de medicina 12.3 (2016): 11.