Dieta para pessoas com câncer

10 Novembro, 2020
Pensar em uma dieta para pacientes com câncer significa se concentrar em frutas e vegetais, aumentando a ingestão de antioxidantes. Esse é o caminho apontado pelas pesquisas científicas. Saiba mais detalhes a seguir.

O câncer é uma doença complexa que depende de componentes genéticos e ambientais. A dieta pode influenciar o risco de desenvolver essa patologia, e implica, por outro lado, um suporte para o tratamento quimioterápico das pessoas com câncer.

Ao considerar uma dieta focada em pessoas com câncer, é necessário levar em conta uma série de orientações. É importante restringir alimentos que estão envolvidos na promoção do tumor.

Ao mesmo tempo, é necessário priorizar o consumo de produtos que contenham um caráter antioxidante e anti-inflamatório. Estes componentes aumentam os efeitos da quimioterapia e reduzem os efeitos colaterais da mesma.

Eliminar a ingestão de processados

O consumo de alimentos processados, ricos em aditivos, açúcares simples e gorduras trans, está ligado ao aumento do risco de desenvolver câncer. Isso foi indicado por um artigo publicado no British Medical Journal.

Esse tipo de substância aumenta o número de mutações originadas a nível celular e representa um substrato energético para o próprio tumor, promovendo o seu crescimento. Por essas razões, é essencial restringir o consumo de produtos processados em pacientes que já desenvolveram a doença.

Enquanto em indivíduos saudáveis a cessação da ingestão é preventiva, em pessoas com câncer ela pode aumentar a expectativa de vida. Isso está ligado ao aumento da expectativa de resposta aos tratamentos.

Alimentos processados
Os alimentos processados não são a melhor opção para as pessoas com câncer (e nem para ninguém), pois não contribuem para o tratamento.

Para saber mais: O que a dieta para pacientes com câncer de mama deve incluir?

A dieta contra o câncer deve conter alimentos antioxidantes

Antioxidantes são substâncias que neutralizam a formação de radicais livresEles combatem o estresse oxidativo e reduzem o risco de mutações de DNA que podem desencadear processos cancerígenos. Seu consumo regular está relacionado à proteção contra o desenvolvimento desse tipo de patologia.

Em pacientes que já possuem essa doença, é necessário aumentar a ingestão desses produtos com o objetivo de retardar o crescimento do tumor. Alguns fitonutrientes, como o licopeno do tomate, podem ajudar a retardar o crescimento do tumor, como afirmado em um artigo publicado na revista Nutrition and Cancer.

Para aumentar a contribuição de antioxidantes na dieta, é essencial aumentar o consumo de frutas e verduras. É necessário enfatizar a ingestão de vegetais vermelhos, bem como de vegetais crucíferos.

As frutas exóticas, por sua vez, são caracterizadas por um alto teor de vitaminas e fitonutrientes que podem atingir o objetivo de combater produtos de oxidação celular. A variedade é a chave para a dieta.

Você pode estar interessado: Envelhecimento precoce: 3 sucos antioxidantes

Suplementos alimentares para o câncer

Há também algumas substâncias que são consumidas na forma de suplementos para ajudar as pessoas com câncer. Uma delas é a melatonina, hormônio responsável por regular os ciclos de sono que também tem um efeito antioxidante.

Os efeitos desse suplemento foram evidenciados na literatura científica. Eles podem ser encontrados em um artigo publicado na revista Oncotarget.

No entanto, esses benefícios são encontrados ao ingerir doses maiores do que as utilizadas atualmente. Estudos que ligam a melatonina à prevenção ou tratamento do câncer usam doses superiores a 10 miligramas por dia.

Além disso, este hormônio consegue reduzir os efeitos colaterais associados ao tratamento medicamentoso. Isso melhora a qualidade do sono, reduz os níveis de estresse e melhora os marcadores associados à saúde metabólica.

Alimentação saudável
Uma boa variedade de frutas e vegetais que fornecem antioxidantes é importante na dieta de pessoas com câncer.

É necessário otimizar a dieta das pessoas com câncer

O câncer é uma doença multifatorial que está diretamente relacionada a certos componentes ambientais. Por isso, é necessário otimizar a dieta das pessoas com câncer, tanto para prevenir o desenvolvimento da patologia quanto para ajudar a tratá-la.

Um fornecimento correto de nutrientes é capaz de ajudar a retardar o crescimento do tumor e aumentar os efeitos do tratamento medicamentoso. Para perceber esses benefícios, é necessário priorizar o consumo de frutas e verduras. Estes alimentos contêm vitaminas e fitonutrientes com alta capacidade antioxidante no seu interior.

Além disso, é essencial restringir na dieta todos os alimentos que causam inflamação e têm a capacidade de aumentar a mutagenicidade. Exemplos típicos são os alimentos processados. Esses tipos de substâncias são negativas para a saúde a médio e longo prazo, e estão ligadas ao desenvolvimento de doenças complexas.

  • Fiolet T., Srour B., Sellem L., Kesse Guyot E., et al., Consumption of ultra processed foods and cancer risk: results from NutriNet- Santé prospective cohort. BMJ, 2018.
  • Athreya K., Xavier MF., Antioxidants in the treatment of cancer. Nutr Cancer, 2017. 69 (8): 1099-1104.
  • Li Y., Li S., Zhou Y., Meng X., et al., Melatonin for the prevention and treatment of cancer. Oncotarget, 2017. 8 (24): 39896-39921.