Quais são os fitonutrientes e seus benefícios?

· 27 de novembro de 2018
Os fitonutrientes são químicos próprios das plantas, por isso também são chamados de fitoquímicos. Descubra mais a seguir.

Os fitonutrientes são químicos próprios das plantas, por isso também são chamados de fitoquímicos.

A função destes químicos é proteger as plantas das ameaças do ambiente como insetos, fungos e germes, entre outros.

Os fitoquímicos não são vitais para o corpo humano, mas, caso sejam consumidos, podem melhorar a saúde. Para isso, basta consumir alimentos vegetais de várias cores e tipos.

Existem mais de 25.000 fitonutrientes disponíveis na natureza; por isso que são classificados em vários grupos para estudo.

Leia também: Alimentos que energizam o corpo

Confira os fitonutrientes mais conhecidos e seus benefícios:

Carotenoides

O primeiro grupo dos fitonutrientes são os carotenoides. Destes existem uns 600 tipos diferentes, e quando são consumidos agem como antioxidantes no corpo.

Isso significa que combatem os radicais livres e seus efeitos negativos.

A manga contém fitonutrientes

Estes fitoquímicos podem ser obtidos de plantas amarelas (manga e abacaxi), laranjas (cenouras e mamão) e vermelhas (tomates e pimentão vermelho.

Ao consumi-los, o corpo pode convertê-los em vitamina A, fortalecendo assim o sistema imune e melhorando a visão.

Lignanos

O segundo grupo dos fitonutrientes tem um efeito similar aos estrogênios produzidos pelo corpo naturalmente. 

Por isso, também são chamados de fitoestrogênios.

Alguns dos alimentos que contêm lignanos são os morangos, o brócolis e os pêssegos. Também é possível encontrá-los nas sementes de gergelim e linhaça.

Entre os benefícios dos lignanos está sua capacidade de prevenir os tipos de câncer associados com os hormônios, como o de endométrio e ovário.

Além disso, ajudam a combater os efeitos da menopausa e pós-menopausa.

Resveratrol

O terceiro grupo dos fitonutrientes é bem conhecido por ser um ingrediente do vinho tinto. De fato, é possível obtê-lo nas uvas, nos amendoins, no cacau e nas amoras azuis.

Fitonutrientes no vinho tinto

Dois dos benefícios do resveratrol é que pode deter a degeneração cognitiva e melhorar o fluxo sanguíneo no cérebro.

Ainda, foi investigado por seus benefícios nos pacientes com diabetes tipo II. Foram notadas melhoras na sensibilidade à insulina.

Curcumina

Já falamos sobre a curcumina, mas caso ainda não a conheça, saiba que é um elemento comum da cúrcuma. Este químico é o responsável pela cor amarela tão característica.

A curcumina tem sido um ingrediente comum na gastronomia indiana. Em tal cultura, acredita-se que ajuda a tratar desde incômodos leves até grandes problemas de saúde, como o Alzheimer.

Através dos anos, comprovou-se que este tipo de fitonutriente tem um efeito anticâncer e reduz o crescimento das células cancerígenas.

A curcumina também reduz os níveis de colesterol LDL, que afetam a saúde do coração, bem como eleva o colesterol HDL, que é o benéfico.

Ácido elágico

Este tipo de fitonutriente também é chamado de tanino e é possível obtê-lo de nozes, romã, mirtilos, amoras e morangos.

Além disso, este fitonutriente tem efeitos anti-inflamatórios, anticâncer e antioxidantes. 

Ademais, ajuda a reduzir a pressão sanguínea e a placa arterial, por isso que o coração estará mais saudável.

Morangos contêm fitonutrientes

Caso tenha problemas de fígado, este ácido pode desintoxicá-lo e combater as toxinas que o adoecem.

Isso não significa que terá um fígado completamente saudável sem esforço. No entanto, será uma grande ajuda para melhorar seu funcionamento.

Flavonoides

O último grupo de fitonutrientes são os flavonoides, dos quais existem vários grupos como as flavononas, antocianinas e flavonóis.

Este grupo de fitoquímicos é fácil de obter, pois estão em uma grande quantidade alimentos, como: o brócolis, o limão, os tomates, o café e o vinho tinto.

Leia também: 3 formas de preparar o brócolis

Os flavonoides costumam ser mencionados como um dos químicos que reduzem os efeitos da idade, os problemas cardíacos e o câncer.

Estamos certos que agora entenderá melhor os efeitos dos fitoquímicos e terá mais motivos para consumir alimentos vegetais variados.

Lembre-se que ainda que não sejam vitais, são de grande ajuda.