Como usar o alho para tratar fungos vaginais

5 de agosto de 2018
Se você precisa tratar fungos vaginais, não se envergonhe. Seu desenvolvimento é mais habitual do que acreditamos e nem sempre estão relacionados ao sexo.

É habitual que se pense neles como uma doença de transmissão sexual (DST), mas o certo é que há muito mais formas de contraí-los.

Os mais comuns costumam vir da bactéria Candida albicans, que está presente tanto nos intestinos quanto nas genitálias. A infecção ocorre quando há um excesso da mesma.

A origem de dito excesso também pode ser:

  • Uma mudança hormonal;
  • Uma queda das defesas;
  • Um efeito secundário do consumo de antibióticos;
  • Níveis altos de açúcar;

Inclusive, uma mudança brusca de temperatura pode afetar ao equilíbrio das bactérias.

Porém, se você manteve relações sexuais com outra pessoa, o ideal é que comunique a ela o problema.

Ainda quando a origem não seja esta em si, você pode ter se contagiado através de alguém, inclusive se foi sexo oral. Além disso, tenha em conta que às vezes estes são assintomáticos, por isso talvez a outra pessoa não tenha detectado a presença da doença.

Veja também: Como detectar e tratar uma infecção vaginal a tempo

Porque usar o alho no tratamento de fungos vaginais?

Alho para tratar fungos vaginais

Se atendemos às propriedades do alho, nos damos conta de que é ideal para este tipo de problemas. Ao manejá-lo, obtemos uma substância denominada aliina.

Quando esta se mistura com a enzima alinaseforma-se uma substância chamada alicina, que é um grande fungicida.

Além disso, o alho também nos ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Assim, lutamos contra os fungos, ao mesmo tempo em que ajudamos nossas defesas a resistirem aos ataques dos mesmos.

Também contém ajoene, outro composto que enfrenta o resto dos microrganismos gerados nas infecções. Desta maneira, a vagina fica limpa de qualquer elemento que nos causam danos.

Visite este artigo: Como usar o alho para reverter a perda de visão?

Em que consiste o tratamento com alhos?

Alho para tratar fungos vaginais

Na teoria soa genial, mas, você não sente um pouco de incredulidade quando pensa em sua aplicação?

Por se tratar de uma região tão sensível, não nos estranha que tenha reticências, mas este remédio natural é totalmente inofensivo. Porém, se ainda não está segura, sempre há a possibilidade de perguntar ao médico.

Se você se animar, aqui tem as instruções para aplicar o tratamento recomendado:

  • Amasse três dentes de alho com a ajuda de um socador ou um processador. Tente fazer com que os pedaços fiquem bem pequenos.
  • Use uma gaze desinfetada e envolva bem o alho, como se fosse um pequeno saco.
  • Sele com um fio forte (pense que depois você terá que tirar).
  • Coloque na região afetada ou introduza o saquinho dentro da vagina, como se fosse um absorvente interno.
  • Mantenha-o dentro por 2 e 3 horas. Nunca passe das 4 horas.
  • Tire o fio para puxar o saquinho para fora.

No início, é possível que sinta certa coceira. Inclusive há quem perceba certos fluidos com aparência leitosa. Não se preocupe, é muito habitual, nenhuma das duas coisas é daninha.

Se não sentir um alívio, consulte um médico porque talvez precise de outras soluções. Lembre-se de comunicá-lo que você usou este remédio caseiro. Dê ao médico toda a informação possível.

Você pode usar o alho para controlar os fungos vaginais

Os fungos vaginais também podem provocar mal-estar

Há mulheres que só sofrem este problema uma vez na vida. Outras, porém, o padecem de forma recorrente. No caso destas últimas, precisam se proteger para se desfazer dos mesmos ou para reduzir sua frequência.

  • Para consegui-lo, temos à nossa disposição pastas de pó de alho nas lojas de produtos naturais e nas farmácias.
  • A dose habitual costuma consistir em um comprimido antes de cada refeição. O objetivo é potencializar seus nutrientes graças ao alho, e aumentar o vigor de nossas defesas.

Ainda, também existem maneiras deliciosas de comê-lo cru. Por exemplo, você pode introduzir um alho em um azeite de oliva que pode manter reservado só para comer com torradas ou sanduíches.

O sabor é delicioso e sua capacidade para controlá-los, assim como para cuidar de sua saúde geral, é incomensurável.

Ainda que sempre sob a supervisão de um facultativo, é aconselhável que prove remédios naturais para o tratamento de fungos vaginais e outros problemas similares.

Precisamente por se tratar de uma região tão delicada, o melhor é respeitar ao nosso organismo e usar terapias pouco agressivas.

Recomendados para você