Dieta para a intolerância ao sorbitol

13 de setembro de 2019
Caso você sofra de intolerância ao sorbitol terá que eliminar da sua dieta alguns alimentos, como certas frutas, produtos processados ​​e chicletes. Contamos mais sobre isso para solucionar suas dúvidas.

Você sentiu desconforto gastrointestinal, gases ou diarreia depois de comer algumas frutas, produtos light ou chicletes? Você pode ter intolerância ao sorbitol. Leia mais para saber como comer uma dieta baixa em sorbitol. 

O que é o sorbitol? 

O sorbitol é um álcool açucarado encontrado naturalmente em algas vermelhas e nas folhas e frutos de plantas da família Rosaceae, como: 

  • Peras 
  • Maçãs 
  • Ameixas 
  • Marmelos 
  • Pêssegos ou damascos 

Também é amplamente utilizado na indústria de alimentos como adoçante, espessante e hidratante, podendo adoçar fornecendo poucas calorias

Descubra ademais: Como cultivar estévia em casa e aproveitar suas propriedades adoçantes

O que é a intolerância ao sorbitol? 

Mulher rejeitando doces

Primeiramente, pessoas com intolerância ao sorbitol podem ter desconforto digestivo, como dor, inchaço e gases. 

A intolerância ao sorbitol é causada por um déficit de um transportador intestinal específico. No entanto, mesmo em pessoas sem esse déficit, uma pessoa saudável pode absorver apenas uma quantidade limitada desse açúcar, aproximadamente 20 a 25 gramas; portanto, se exceder essa margem, também poderá produzir sintomas. 

Existem dois tipos de intolerância ao sorbitol: 

  • Intolerância primária: é causada por um déficit do transportador de transporte de sorbitol, GLUT5. Acredita-se que exista um fator genético e que, portanto, se desenvolva ao longo da vida. 
  • Intolerância secundária: não existe influência genética, mas ocorre como resultado de uma doença intestinal (gastroenterite, doença inflamatória intestinal, doença celíaca, etc…) que danifica a borda de escova da mucosa intestinal temporária ou permanentemente. 

Sintomas 

Os pacientes afetados por essa condição podem apresentar sintomas diferentes que variam de leve a grave. Os mais frequentes incluem: 

  • Dor abdominal ou cólica 
  • Inchaço 
  • Distensão ou abaulamento 
  • Gás 
  • Borborigmos 
  • Diarreia com gases abundantes. 

Que alimentos contêm sorbitol? 

Se você for intolerante ao sorbitol, terá de seguir uma dieta pobre em alimentos que o contenham. Os alimentos com maior teor de sorbitol são: 

De forma natural (da maior para a menor quantidade) 

  • Frutas frescas: pera, ameixa, pêssego, damasco, maçã, uvas, morangos, framboesas, mirtilos. 
  • Conservas de frutas: suco de maçã, morangos em conserva, néctar de groselha, suco de sabugueiro, néctar de groselha e framboesas em conserva. 
  • Frutos secos: ameixas secas, damascos secos, pêssego, maçãs secas, tâmaras secas e passas. 

De forma artificial 

Chiclete com sorbitol

Podemos encontrá-lo como aditivo em produtos alimentícios e em produtos cosméticos ou farmacêuticos. O sorbitol como aditivo pode aparecer como “Sorbitol” (E420i) ou “Xarope de Sorbitol” (E420ii). 

Além disso, nos produtos alimentares está presente em geleias, compotas, doces e tortas, produtos congelados, gomas de mascar, produtos light ou produtos “sem açúcar”. Cuidado com os produtos light, pois o seu uso abusivo pode desencadear esse tipo de intolerância. 

Por outro lado, nos produtos cosméticos, está presente nos cremes dentais, pois proporciona maior plasticidade, sabor doce e melhor solubilidade. E nos produtos de aplicação farmacêutica, podemos encontrá-los em cremes e xaropes tópicos. 

Você pode estar interessado em ler ademais: Conheça os sintomas da intolerância ao glúten e saiba como tratá-la

Como a intolerância ao sorbitol pode ser diagnosticada? 

Atualmente, o teste de hidrogênio expirado pode ser considerado o melhor exame para diagnóstico. A incapacidade do organismo de absorver o sorbitol faz com que seja fermentado por bactérias no cólon, produzindo uma grande quantidade de hidrogênio livre. Esse hidrogênio é o que se mede através do ar expirado. 

O paciente deve estar em jejum por, no mínimo, 8 horas. Nas últimas 24 horas deve seguir uma dieta sem resíduos (sem frutas, verduras ou legumes), pois diminui o trânsito intestinal. Também é importante evitar tomar laxantes ou antibióticos nos dias anteriores. 

Finalmente, se o resultado do teste for positivo, avalia-se o grau que existe, e os sintomas que aparecem, para determinar a dieta a ser aplicada. 

Recomendações nutricionais para a intolerância ao sorbitol 

  • Em primeiro lugar, se você suspeitar que tem intolerância, a primeira coisa a fazer é o exame, e não modificar a dieta por conta própria. 
  • Por outro lado, sempre verifique a rotulagem nutricional de um alimento, para garantir que ele não carrega o sorbitol 
  • Além disso, se você sofre de intolerância severa ao sorbitol, antes de usar produtos cosméticos ou tomar qualquer medicamento, pergunte ao especialista sobre sua composição
  • Logo, limite as frutas que contenham um alto teor de sorbitol 
  • Finalmente, tenha cuidado se você consume regularmente produtos light e chicletes contendo sorbitol. 

Em conclusão, você está preocupado se tem essa intolerância? Se você experimentou algum sintoma, consulte seu médico para receber um diagnóstico preciso. Nesse caso, assegure-se de levar em consideração essas recomendações para a dieta. 

 

  • Intolerancia a la fructosa-sorbitol. “Infogastrum” Asociación Española de Gastroenterología y las Sociedades Latinoamericanas de Gastroenterología.
  • Intolerancia a la lactosa y fructosa-sorbitol. “GEMD” Grupo español de motilidad digestiva.
  • Influencia del consumo de sorbitol en la microbiota intestinal de un modelo animal. Tesis Doctoral. Universidad Politécnia de Valencia. 2008