Como cultivar estévia em casa e aproveitar suas propriedades adoçantes

· 6 de janeiro de 2019
Ao plantar estévia em casa podemos nos assegurar de que o adoçante é da melhor qualidade e não contém substâncias químicas prejudiciais.

A estévia é uma planta de origem tropical cujo comportamento varia em climas mediterrâneos, apresentando uma importante interrupção no seu crescimento quando chega a época do outono/inverno. Veja aqui como cultivar estévia em casa.

Por isso, ela é considerada uma planta plurianual, ou seja, que pode brotar novamente durante quatro ou cinco anos. Na primavera ela apresenta novos brotos que surgem sob as suas raízes.

Desde então, e até o meio do verão, pode se reproduzir por enxertos, de forma similar aos gerânios.

No entanto, não devem ser plantados brotos novos que terminem com uma flor, porque nunca enraizariam. Além disso, essas flores nunca produzem sementes com poder de germinação, portanto, a reprodução pode se dar apenas por enxerto.

Assim, se a plantarmos a partir de uma boa variedade, obteremos um fornecimento interminável de uma planta com muitas qualidades medicinais.

Ainda que ela seja desconhecida para muitos, trata-se de uma poderosa arma contra os altos níveis de açúcar no sangue, a hipertensão arterial e vários problemas digestivos.

Também acredita-se que ela ajuda no tratamento de pessoas que sofrem de ansiedade e de transtornos graves, como a obesidade.

Como cultivar estévia em casa?

estevia

Cultivar estévia no jardim da sua casa é possível, sobretudo se você tiver interesse em aproveitar os benefícios que ela oferece para a saúde.

Para conseguir isso, é preciso levar em conta algumas instruções de cultivo, certos cuidados e a forma correta de colher as folhas.

Não se esqueça de ler: Estévia, o adoçante dos diabéticos

Material necessário

  • 1 vaso grande
  • Os 10 cm finais de um broto de estévia (assegure-se de que não tenha uma flor)
  • Terra adubada (suficiente para preencher todo o vaso)
  • Água para regar

Passo 1 para cultivar estévia

  • Encha o vaso com a terra adubada, que você pode adquirir em uma loja de plantas.
  • Regue com um pouco de água, até que a terra fique bem úmida.

Passo 2 para cultivar estévia

  • Retire duas ou três folhas da parte de baixo do broto de estévia para facilitar o plantio na terra.
  • Enterre bem e pressione um pouco com os dedos ao redor do talo para que faça contato com a terra úmida.
  • Leve em conta que você não deve deixar passar muito tempo desde o corte do broto até o momento de plantá-lo.

Passo 3 para cultivar estévia

como_cultivar_planta_estevia_

  • Coloque o vaso num lugar que tenha sombra, para evitar que receba raios diretos do sol. Então, regue três vezes ao dia para garantir que a terra permaneça com umidade suficiente.

Passo 4 para cultivar estévia

Passados cerca de 28 a 30 dias, você poderá notar que o broto de estévia começa a se endireitar, ficando reto. Assim que as folhas começarem a brotar, você pode colocar a plantinha num lugar com mais sol para que não pare de crescer.

  • Quando o broto for transplantado para o jardim, comece a retirar as folhas novas, e só é necessário regar uma vez ao dia.
  • No verão, rega-se a planta todos os dias, mas na primavera e no outono deve-se verificar se a terra não está úmida.
  • No inverno, só regue a planta quando for necessário, já que o excesso de água pode fazer as raízes apodrecerem.

Passo 5 para cultivar estévia

  • No final do outono, ao notar que a planta se enche de flores e não cresce mais, é o momento de podá-la, deixando-a com apenas 10 cm de altura.

Passo 6 para cultivar estévia

  • Para desidratar as folhas, procure não colocá-las num local que receba sol diretamente para que suas propriedades não sejam perdidas.
  • Em pequenas quantidades, podem ser desidratadas dentro de casa, onde pode haver uma temperatura melhor.

Uso medicinal da estévia

estevia

Foi comprovado que a estévia é muito boa para pacientes com diabetes tipo 2, que compreendem 90% dos pacientes diabéticos em todo o mundo.

Até agora, os casos de diabetes tipo 1 só puderam ser tratados com o uso da insulina.

Considera-se que seu consumo pode controlar o excesso de glicose no sangue, mas também alivia doenças do sistema digestivo e do sistema cardiovascular.

As pessoas com transtorno de obesidade podem utilizá-la para queimar gordura com mais facilidade.

Por outro lado, a estévia também tem propriedades diuréticas, o que faz com que seja um bom remédio para purificar os rins e eliminar o excesso de líquidos retidos.

Como deve ser consumida?

Recomenda-se consumir quatro folhas novas antes ou durante o café da manhã, e outras quatro folhas horas antes do jantar.

Se você não tiver folhas frescas, pode empregar as folhas desidratadas, fazendo uma infusão. Isso pode ser preparado toda vez que você quiser beber o chá, ou você pode fazer uma quantidade suficiente para dois dias.

Descubra: 9 ervas para tranquilizar os nervos e a ansiedade

Ingredientes

  • 2 colheres de folhas desidratadas de estévia trituradas (20 g)
  • 1 litro de água

Modo de preparo

  • Leve ao fogo um litro de água para ferver e, quando ferver, retire do fogo e junte as duas colheres de estévia seca.
  • Deixe repousar por pelo menos 30 minutos antes de consumir, para que a folha desprenda suas propriedades no líquido.
  • Coe a infusão e beba uma vez ao dia.

Anime-se a cultivar estévia em casa e aproveite uma experiência muito agradável. Como resultado, você obterá uma excelente aliada para seu corpo e sua saúde.

  • Goyal, S. K., Samsher, & Goyal, R. K. (2010). Stevia (Stevia rebaudiana) a bio-sweetener: A review. International Journal of Food Sciences and Nutrition. https://doi.org/10.3109/09637480903193049
  • Shivanna, N., Naika, M., Khanum, F., & Kaul, V. K. (2013). Antioxidant, anti-diabetic and renal protective properties of Stevia rebaudiana. Journal of Diabetes and Its Complications. https://doi.org/10.1016/j.jdiacomp.2012.10.001