Dieta para as pessoas com intolerância à frutose

22 de junho de 2019
Para saber qual é a dieta adequada para as pessoas com intolerância à frutose é fundamental diferenciar entre uma pessoa que apresenta intolerância hereditária e a que apresenta má absorção da frutose.

Existem muitas pessoas com intolerância à frutose e que não sabem ao certo qual é a alimentação que devem seguir. Para resolver este problema, primeiramente é importante conhecer qual é o componente do alimento que provoca a intolerância, quais são os alimentos que o contém e qual é exatamente a patologia. Continue lendo.

O que é a frutose?

Alimentos e frutose

A frutose é um açúcar simples que se pode encontrar de forma natural nas frutas. Normalmente se ingere em forma de sacarose. Esta substância, nada mais é do que o açúcar comum que todos conhecemos. Quando ingerimos sacarose, esta se divide em seus componentes nos intestinos, liberando glicose e frutose.

Aliás, também é importante saber que outra fonte de frutose é o sorbitol. Esta substância é um adoçante que ao ser metabolizado por nosso organismo, pode gerar frutose.

Isso também pode te interessar: Menos frutose para perder peso com mais facilidade

Por outro lado, a frutose, em condições normais, deve ser absorvida pelas células intestinais e metabolizar-se no organismo para que possamos aproveitar suas propriedades. Quando há um problema com a sua absorção ou com a sua metabolização, então é quando surgem os problemas de intolerância à frutose.

Para poder saber qual é a dieta adequada, é fundamental diferenciar entre uma pessoa que apresenta intolerância hereditária à frutose e outra que sofre com a sua má absorção.

Intolerância hereditária à frutose

A causa desta doença é um erro genético que afeta o processo de metabolização da frutose. Esse problema está presente em uma em cada 20 mil pessoas. Este erro causa a deficiência de uma enzima que intervém nas reações bioquímicas do organismo: frutose-1-fosfato-aldolase (aldolase B).

À falta desta enzima, que é a responsável pela metabolização da frutose, este açúcar se acumula na forma de um produto intermediário da degradação da frutose que é tóxico para o organismo.

Intolerância à frutose por má absorção

Intolerância à frutose ocasionada por má absorção

Seja por uma falha no metabolismo da frutose ou por problemas com a assimilação intestinal estaremos tratando de intolerância ou má absorção.

Essa patologia geralmente afeta a mais de 30% da população. Os pacientes possuem células em seus intestinos que são incapazes de absorver de maneira parcial ou total a frutose. Desta maneira, ocorrem os problemas gastrointestinais.

Portanto, de acordo com a patologia e tendo em conta a seriedade de suas consequências, a resposta será diferente e, portanto, a dieta também será.

Dieta para pessoas com intolerância hereditária à frutose

As pessoas com este tipo de intolerância à frutose devem respeitar uma dieta estrita sem frutose. Esta dieta consiste no consumo máximo de um a dois gramas deste açúcar.

Para isso, é importante que o paciente leia os rótulos de todos os alimentos. Assim, estará seguro de que não contêm frutose. Lamentavelmente, existem muito poucos alimentos industrializados que possam ser consumidos por pessoas que sofrem com esse problema.

Portanto, vamos dar uma lista de alimentos permitidos a pessoas com esta patologia. Mas saiba que esta lista não é completa, entretanto, dará uma ideia geral.

Entre os alimentos permitidos estão:

  • Adoçantes: xarope de glicose, sacarina, ciclamato.
  • Frutas de maneira esporádica: abacate, azeitonas maduras.
  • Verduras: acelga, brócolis, espinafre, batata, cogumelos, escarola. E de consumo limitado: aipo, agrião, pepino, alface, couve-flor.
  • Carnes e peixes: todos os que forem frescos.
  • Cereais e derivados: farinha de trigo, aveia, milho, centeio, pão branco, arroz.

Entre os alimentos proibidos

  • Carnes ou peixes processados ou enlatados e que contenham frutose, sacarose ou sorbitol.
  • Também não estão permitidas as bebidas de soja, o leite condensado, iogurte de frutas e nem tomates entre outros alimentos.

Quer conhecer um pouco mais sobre intolerância? Então leia: Quais são as principais intolerâncias alimentares?

Dieta para pessoas com má absorção de frutose

Problemas digestivos por intolerância à frutose

Para evitar o desenvolvimento de sintomas digestivos, os pacientes com intolerância deverão reduzir o consumo de frutose parcial ou totalmente.

Nestes casos, a dieta a seguir será restringida em frutose. Entretanto, esta restrição vai variar em função de cada pessoa dependendo se a má absorção for parcial ou total e dependendo do seu grau de intolerância.

Se a intolerância for total, então a dieta será muito parecida à das pessoas com intolerância à frutose de caráter hereditário, quer dizer, deverá evitar alimentos que contenham frutose ou sacarose.

Aliás, as pessoas com intolerância parcial, que é a patologia mais habitual, podem consumir alimentos com baixo conteúdo de açúcar. Inclusive, podem consumir uma quantidade moderada de alimentos com conteúdo elevado de frutose.

Alguns alimentos com quantidades elevadas de frutose são:

  • Damasco seco, caquis e cerejas.
  • Ameixas secas e fruta-do-conde.
  • Maçãs, peras e uvas.

Alimentos com baixas quantidades de frutose são:

  • Mamão, abacate, coco e chufas.
  • Avelãs e castanhas.
  • Alcachofras, acelga, berinjelas e champignons.
  • Leite, queijo e ovos.
  • Carne e peixe frescos.

Apesar de todas essas indicações, é importante que no caso de que você sofra com alguma dessas patologias, consulte com um especialista porque ele vai orientar sobre o melhor tratamento dietético personalizado às características de cada paciente.

Então, este artigo foi útil pra você? Sendo assim, continue conosco porque temos mais dicas para a sua saúde e bem-estar.

  • Touati, G., Brivet, M., & Ogier de Baulny, H. (2012). Trastornos hereditarios del metabolismo de la galactosa y la fructosa. EMC – Pediatría. https://doi.org/10.1016/s1245-1789(12)62753-x
  • Echandi, N., Umaña, R., & Zúñiga, G. (2009). Efecto del consumo de fructosa sobre los niveles plasmáticos de ácido úrico, colesterol y triacilglicéridos en ratas. Revista Medica de La Universidad de Costa Rica. https://doi.org/10.1016/j.nut.2010.02.014
  • Riveros, M. J., Parada, A., & Pettinelli, P. (2014). Consumo de fructosa y sus implicaciones para la salud; malabsorción de fructosa e hígado graso no alcohólico. Nutricion Hospitalaria. https://doi.org/10.3305/NH.2014.29.3.7178